Aplicativo do Detran.SP mostra como comprar peças usadas com origem legal

Segundo estatísticas da Secretaria da Segurança Pública, no primeiro bimestre deste ano, foram registrados cerca de 17 mil roubos e furtos de veículos no Estado de São Paulo, número 47% menor na comparação ao mesmo período de 2013, ano imediatamente anterior à implantação da Lei dos Desmanches. Com opções mais baratas e o atrativo de um bom negócio, os desmanches chamam a atenção dos consumidores com suas peças em boas condições de uso, mas você sabe como identificar se o que está comprando para seu carro é um produto lícito? Para ajudar nesta tarefa, o Detran.SP traz um passo a passo que explica como fazer uma compra segura e com a garantia de que a peça adquirida seja de origem idônea.

O primeiro passo é saber se o estabelecimento onde vai comprar o componente é credenciado. Desde 2014, este tipo de comércio é regulamentado no Estado de São Paulo pela Lei dos Desmanches, que autoriza a comercialização das peças, desde que possuam selo gravado para a rastreabilidade de todas as etapas do processo de desmontagem.

Com o aplicativo do Detran.SP, o usuário só precisa centralizar o código no meio da tela do celular ou do tablet para obter informações de cada peça. A pesquisa exibe o tipo, a marca, o modelo e o ano do veículo, além de identificar qual a empresa desmontadora e comercializadora da peça. Quando há registros fotográficos do veículo, as imagens ficam disponíveis para visualização. Você também pode consultar a procedência das peças diretamente na página do Detran.SP (Aqui)

Ao comprar peças cadastradas nessas empresas, além de ter a segurança de adquirir produtos de origem legal, você ajuda a combater o comércio de produtos provenientes de furto ou roubo de veículos e assegurar que empresas idôneas continuem atuando no mercado. Em caso de irregularidades, você pode colaborar com a fiscalização denunciando desmanches clandestinos à Ouvidoria do Detran.SP, pelo portal www.detran.sp.gov.br, na área de “Atendimento”.

Fotos Divulgação

Peças de volta ao mercado consumidor – Uma das maneiras é conhecer o caminho que as peças usadas fazem para voltar a ser utilizadas. Veja cada etapa:

• Veículos apreendidos ou perda total são leiloados para empresas reaproveitarem suas peças;
• Estes veículos são adquiridos por empresas cadastradas no Detran e são desmontados;
• As peças são selecionadas de acordo com interesse de mercado e condições de uso, e recebem selos com QRCode que possuem informações de procedência;
• Estas informações também são lançadas no sistema do Detran para ficar disponíveis para consulta online;
• As peças devidamente cadastradas e etiquetadas vão para as prateleiras a preços mais baratos;

Como pesquisar: