Cai número de mortes no trânsito em São Paulo no primeiro trimestre de 2021

De acordo com o mais recente levantamento realizado pelo Infosiga SP, gerenciado pelo programa Respeito à Vida e Detran.SP, o Estado de São Paulo registrou queda de -5,8% no número de óbitos no trânsito nos três primeiros meses deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram, infelizmente, 1111 fatalidades, enquanto no mesmo período de 2020 foram 1180 registros. Analisando os dados nos meses de janeiro, fevereiro e março, desde 2015, a redução acumulada é de 29,1%. Na Capital, a queda na série histórica desde 2015 é de 25,9% nas fatalidades de trânsito. Já na comparação entre 2020 e 2021 houve alta: foram 203 registros no primeiro trimestre de 2021 contra 191 em 2020 (+6,3%). Os números são reflexo de uma menor circulação de veículos e pessoas nas vias e estradas neste período de pandemia.

Vias – A análise dos primeiros trimestres desde o ano 2015 mostra que, nas vias municipais, a queda no número de fatalidades foi de 43,2% e nas rodovias de 18,4%. Entre 2020 e 2021 também houve redução. No primeiro trimestre de 2020 foram registrados 502 óbitos em rodovias e 608 em vias municipais, enquanto no mesmo período de 2021 foram 497 registros em rodovias (-1%) e 539 registros em vias municipais (-11,3%). Com relação à Capital, o índice de fatalidades causadas por acidentes nas rodovias caiu 50% desde 2015. Nas vias municipais, a redução foi de 29,4% nos últimos seis anos.

Meios de transporte – A análise do programa Respeito à Vida indica ainda queda nas fatalidades entre pedestres (-44,2%), ocupantes de automóveis (-28,6%) e motociclistas (-7%) desde 2015. Análise que se repete na Capital, onde o número de acidentes fatais caiu 46% entre pedestres, 9% entre motociclistas e 3% entre ocupantes de automóveis nos últimos seis anos.