APTIV ABRE SUAS PORTAS PARA O FUTURO DA ELETRIFICAÇÃO

A Aptiv, empresa de tecnologia global que fornece arquitetura veicular para praticamente para todas marcas de veículos ao redor do mundo, inaugurou sua nova fábrica em Espírito Santo do Pinhal, que fica a 200 Km de São Paulo. Com um investimento total de R$ 30 milhões, a nova instalação visa atender às necessidades dos clientes com modernos sistemas de distribuição eletroeletrônicos, principalmente chicotes elétricos.

Mas a Aptiv já está pensando na ampliação de sua nova casa – em 3.000 metros quadrados, já nos próximos três anos. Além disso, a empresa está investindo mais R$ 5 milhões em sua unidade de Conceição do Ouro (MG), duplicando a operação e contratando mais 300 colaboradores até o final do ano.

Com a produção de 30 mil chicotes elétricos/dia, “a empresa usou sua nova base em Pinhal como portal para negócios mais ambiciosos ligados à eletrificação e a projetos de veículos autônomos, que exigirão sistemas cada vez mais complexos e que possam administrar melhor a corrente elétrica e os problemas eletromagnéticos nos automóveis, reduzindo as atuais interferências”, observa Alejandro Quiroz, presidente da Aptiv para a América Latina.

Alejandro Quiroz e Eric Carneiro, executivos da Aptiv

Já Eric Carneiro, vice-presidente e diretor executivo da Aptiv para a América do Sul, acredita na evolução do mercado automotivo e também nos novos rumos da indústria mundial, que passa pela eletrificação e carros autônomos. “Aqui em Pinhal serão feitos estes novos e modernos chicotes. O veículo autônomo é parte de um macrossistema que oferecerá uma maior segurança ao ser humano e, nós, da Aptiv, temos que estarmos prontos para esta nova revolução tecnológica”, explica Carneiro.

Crescimento do segmento
Bastante motivado, o vice-presidente e diretor executivo da Aptiv aposta que a retomada de crescimento do setor automobilístico acontecerá no segundo semestre. A previsão de crescimento da empresa no mercado mundial em 2019 deve girar na casa dos 3%. Ou seja, em seis, sete anos, a receita global deve pular de US$ 14 bilhões para US$ 20 bilhões.

Já em Pinhal, com adequação da produção, aumento do número de colaboradores e, obviamente, a ampliação de produção para antigos clientes (VW) e chegada de novos projetos (Toyota e FCA), o faturamento desta unidade deve girar entre 10 e 15%.

Segundo o executivo, “em breve teremos carros de última geração fabricados nos Estados Unidos e Europa – em especial franceses e alemães – com peças produzidas aqui em Espírito Santo do Pinhal. Nossa meta é sermos líderes neste tipo de tecnologia embarcada”, conclui, eufórico, Eric Carneiro.

Os números da Aptiv
Espírito Santo do Pinhal
Área Total – 68 mil m² – duas vezes maior do que a antiga unidade
Área construída – 18.600 m²
Área fabril – 14 mil m²
Área para expansão – 3 mil m²
Total de funcionários – 1.300 colaboradores (60% mulheres e 40% homens, já que a produção conta com a maioria dos processos manuais)
Fornecedores – 208
Itens – 3.525 (36% de produtos importados, 64% fornecedor local)
No Brasil
Número de fábricas – 5
Total de colaboradores – 5 mil

BMW E SENAI-SP: PREPARANDO PROFISSIONAIS PARA O FUTURO

BMW E SENAI-SP: PREPARANDO PROFISSIONAIS PARA O FUTURO

Com investimentos na casa dos R$ 4 milhões –R$ 3 milhões em instalações, área construída e infraestrutura, e mais R$ 1 milhão em equipamentos e produtos –, a Academia BMW Group Brasil SENAI-SP surge para atender um complexo panorama de negócios e com forte expectativa de crescimento. “Esta co-training tem a missão de levar a um nível superior a questão da capacitação profissional nas áreas autônoma, conectada, eletrificada e compartilhada no País”, explica Helder Boavida, presidente da BMW do Brasil.

Ou seja, o novo centro de treinamento conta tecnologia de última geração para formação de profissionais em veículos elétricos e híbridos, sistemas de diagnóstico e programação, assim como agrega ferramental voltado para reparação de carrocerias feitas de alumínio.

Com uma área de 1.000 m², a edificação está em anexo às dependências da Escola SENAI-SP do Ipiranga. A previsão é atender 2.700 pessoas/ano, sendo 1.500 profissionais da própria rede BMW e as outras 1.200 vagas estarão disponíveis para a comunidade. Os primeiros treinamentos acadêmicos começam a partir da 2ª quinzena de janeiro de 2019. A inauguração do complexo aconteceu em 29 de outubro.

O novo local também está capacitado para treinar profissionais da rede BMW e alunos do SENAI–SP em tecnologias assistentes de condução semiautônoma presentes em veículos como o BMW X3 M40i, produzido na fábrica do BMW Group em Araquari (SC). O novo centro de treinamento oferecerá também capacitação técnica para as novas tecnologias em produtos e serviços das marcas BMW, MINI e BMW Motos.

Esta iniciativa ainda permitiu a unificação das áreas de capacitação específica de funilaria e pintura, de mecânica e eletrônica embarcada, além de favorecer a logística, reduzindo o tempo de deslocamento de equipamentos e de pessoal.

Para Paulo Skaf, presidente do SENAI-SP, o Brasil precisa estar mais conectado nas grandes mudanças tecnológicas no mundo. “A quarta revolução deverá chegar logo ao País. Por isso já estamos preparando a mão de obra do futuro”, completo Skaf.

SALÃO DO VEÍCULO ELÉTRICO REÚNE NOVIDADES EM SP


O Salão do Veículo Elétrico Latino-Americano trouxe a São Paulo soluções, iniciativas e serviços para auxiliar no crescimento da mobilidade e do mercado de elétricos no país provou. Deixou claro que eletrificação é o futuro da indústria automotiva. Neste ritmo, elétrico, o evento se consolidou como a maior plataforma de debate, impulsão e desenvolvimento da mobilidade elétrica na América Latina. O novo espaço – Transamerica Expo Center – atraiu 50 marcas e permitiu que mais de cinco mil participantes conhecesse a diversidade da mobilidade elétrica tivessem contato com novos produtos e a oportunidade de participar de um test-drive. Além das novidades, uma bela expectativa de crescimento para o segmento. Até 2030, de 15% a 30% dos veículos vendidos no País conterão algum tipo de eletricidade. O VE Latino Americano 2019 já tem data definida. Acontece de 17 a 19 de setembro, no mesmo Transamerica.

Espalhadas por cerca de 6000 m², marcas como Toyota, Lexus, Volvo, Mercedes, Renault, BYD, Siemens e Eletra marcaram presença no evento, exibindo seus modelos híbridos e elétricos. “Este ano, pudemos apresentar o Prius híbrido flex, primeiro protótipo do mundo, ainda em fase de teste, mas que já gerou muita expectativa de quem visitou nosso estande. Sentimos que, esse ano, a feira está mais organizada, profissional, com um público interessante. Para nós, é muito importante participar, pois temos a oportunidade de disseminar a tecnologia híbrida para o público”, comentou Thiago Sugahara, chefe de departamento para assuntos governamentais da Toyota. Já a Lexus fez o lançamento do NX300, SUV de luxo da marca japonesa.

A Volvo aproveitou o salão para apresentar os modelos híbridos XC90 e XC60. O primeiro, inclusive, esteve disponível para teste drive. “É bem diferente. O carro é silencioso, tem uma outra pegada. Gostei muito da experiência”, contou Jonas Pereira dos Santos, instrutor de elétrica na Auto Jonas Elétrica e Treinamentos. Já o XC60 foi apresentado em primeira mão durante o evento. Em função de sua popularidade, a Volvo decidiu lançar seu modelo mais vendido no mundo – o XC60 -, em versão híbrida.

A área de teste drive, aliás, foi uma das principais atrações do evento, com cerca de 1300 testes entre veículos e motos. A Riba aproveitou a feira para anunciar o lançamento de seu aplicativo de scooters elétricas compartilhadas, que inicia em novembro, na capital paulista, por apenas R$0,59 o minuto de uso.

Já a experiência com bicicletas elétricas, diciclos, patinetes e outros levíssimos eletrificados também não ficou para trás e movimentou o pavilhão com mais de 500 testes. Além disso, o público pode experimentar o kart elétrico e a pilotagem de drones. O piloto de Fórmula-E, Lucas Di Grassi também marcou presença no evento, e falou sobre o lançamento da bicicleta de sua marca. “Decidi investir na mobilidade elétrica e, há um ano e meio iniciamos o desenvolvimento da bicicleta em parceria com a CBMM. Após um período de testes, estamos prontos para de fato entrar no mercado com a proposta que pensamos inicialmente, que é a do aluguel mensal de R$ 190”, contou o piloto.

Para nortear e iluminar o caminho do segmento, a consultoria McKinsey apresentou um estudo inédito sobre os veículos elétricos no Brasil e no mundo e as perspectivas para os próximos 12 anos. A projeção que até 2030, de 15% a 30% dos veículos vendidos terão algum tipo de eletricidade. “O Brasil vende dois milhões de carros por ano, e apenas 3000 são elétricos. Apesar disso, começamos a enxergar algumas mudanças de comportamento, incentivo da indústria e investimento em novas tecnologias. Por isso precisamos entender o que precisa ser melhorado para avançarmos ainda mais”, revelou Bernardo Ferreira, sócio associado da McKinsey.

CARRO ELÉTRICO: REALIDADE TAMBÉM NO BRASIL?

Na Europa, a frota de veículos elétricos e híbridos já ultrapassou a casa de 1 milhão de unidades. Se o ritmo de vendas se mantiver, o ‘Velho Continente’ terá este ano mais 430 mil carros verdes rodando em seu território. Já no Brasil a realidade é bem diferente. Mas há esperança de crescimento para o segmento. As montadoras instaladas no País estão se movimentando, haverá muitas discussões sobre o assunto – Seminário da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EBPII) e 14ª Plataforma Latino-Americana de Veículos Híbridos-Elétricos, Componentes e Novas Tecnologias – e o por fim, o Governo Federal irá baixar o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para carros elétricos e híbridos.

A nova tabela de IPI entrará em vigor em 1º de novembro. Atualmente os veículos elétricos pagam 25% de imposto, enquanto híbridos pagam entre 7% e 25%, isso de acordo com a capacidade volumétrica do motor. Agora o novo critério de redução da carga tributária é baseado na eficiência energética e no peso do veículo. A medida foi aprovada pelo Governo em julho, como parte do Rota 2030, novo regime automotivo para o mercado brasileiro. Com novas regras o mercado interno verá a chegada de outras marcas/modelos ao segmento, com o Nissan Leaf e o GM Bolt, ambos confirmados para 2019. O novo BMW i3 já é uma realidade e pode ser adquirido sob encomenda. Custa a partir R$ 200 mil.

Balanço
Em 2016, um ano fraco em vendas no mercado automotivo, foram vendidos 1.091 modelos híbridos ou elétricos no Brasil. Pode parecer pouco, mas era um volume 28,95% melhor do que o de 2015, quando 846 unidades de modelos deste tipo foram comercializados, segundo a Associação Nacional de Veículos Automotores (Anfavea). Ainda que a indústria automobilística brasileira não pareça ter grande simpatia por essa solução, as vendas desses modelos em triplicaram em 2017, em relação ao ano anterior, chegando a 3.296 unidades.

Com olhos no futuro, não podemos desprezar as opções oferecidas pelas montadoras, entre elas Ford, Lexus, Toyota, Porsche e Volvo. Para ajudar em uma escolha consciente, a KBB Brasil levantou o preço de todas as versões de modelos híbridos e elétricos (carros de passeio) vendidos no Brasil. Confira a lista abaixo:

 

MODELO / VERSÃO PREÇO KBB Preço KBB

Chave-na-mão*

TOYOTA PRIUS 2018 HIBRIDO 1.8 16V 134 CV R$ 123.435 R$ 129.682
LEXUS CT 2018 200h ECO 1.8 16V 136 CV R$ 132.356 R$ 138.960
LEXUS CT 2018 200h LUXURY 1.8 16V 136 CV R$ 149.468 R$ 156.756
LEXUS LS 2018 500H 3.5 V6 420 CV R$ 741.000 R$ 771.950
FORD FUSION 2018 TITANIUM HYBRID 2.0 16V AT 190 CV R$ 152.855 R$ 160.279
PORSCHE CAYENNE 2018 S E-HYBRID PLATINUM 4X4 3.0 V6 TIP 416 CV R$ 413.700 R$ 431.558
PORSCHE PANAMERA 2018 4 E-HYBRID 2.9 462 CV R$ 521.065 R$ 543.217
PORSCHE PANAMERA 2018 4 E-HYBRID SPORT TURISMO 2.9 462 CV R$ 533.870 R$ 556.534
PORSCHE PANAMERA 2018 4 E-HYBRID EXECUTIVE 2.9 462 CV R$ 545.690 R$ 568.827
PORSCHE PANAMERA 2018 TURBO S E-HYBRID 4.0 550 CV R$ 1.214.505 R$ 1.264.395
PORSCHE PANAMERA 2018 TURBO S E-HYBRID EXECUTIVE 4.0 V8 PDK8 550 CV R$ 1.223.370 R$ 1.273.614
PORSCHE PANAMERA 2018 TURBO S E-HYBRID SPORT TURISMO 4.0 V8 PDK8 680 CV R$ 1.193.820 R$ 1.242.882
VOLVO XC90 2018 EXCELLENCE T8 Drive-E HYBRID AWD 2.0 BI-TB AT8 407 CV R$ 497.604 R$ 518.818
VOLVO XC90 2018 INSCRIPTION T8 7LUG Drive-E HYBRID AWD 2.0 BI-TB AT8 407 CV R$ 429.555 R$ 448.047
VOLVO XC90 2018 INSCRIPTION T8 Drive-E HYBRID AWD 2.0 BI-TB AT8 407 CV R$ 415.021 R$ 432.932
*Valor incluso preço referente ao IPVA, DPVAT, Emplacamento e Custos de Transporte e Administrativos referentes ao estado de São Paulo.

Obs.: Todos os valores foram retirados do site KBB.com.br, em julho de 2018.

Vale ressaltar que a 14ª Plataforma Latino-Americana de Veículos Híbridos-Elétricos, Componentes e Novas Tecnologias acontece no Transamerica Expo Center, em São Paulo, entre 17 e 19 de setembro. Mais importante evento do segmento na América Latina, a feira será um ambiente ideal para o fortalecimento do networking do setor, disseminando conhecimento, novas tecnologias e gerando negócios que tenham potencial para tornar as cidades mais inteligentes e sustentáveis. O evento é dividido em duas frentes: Congresso e Exposição, na qual serão apresentadas todas as soluções para mobilidade urbana, infraestrutura e políticas para veículos sem combustão. Mais informações, acesse: www.velatinoamericano.com.br

ELÉTRICO E SOB ENCOMENDA, NOVO BMW I3 CUSTA R$ 199.950

O novo i3 – automóvel totalmente elétrico da BMW – desembarca no País renovado visualmente e ainda mais eficiente. O modelo está disponível sob encomenda nas versões i3 REX, com preço sugerido de R$ 199.950, e i3 REX Connected, que parte de R$ 211.950, e REX Full, por R$ 239.950. O carro foi apresentado no segundo semestre de 2013 e lançado no mercado nacional em setembro de 2014. “O BMW i3 se tornou uma referência quando o assunto é motricidade eletrificada, conectada e compartilhada. E acreditamos que esta nova versão, atualizada, tem todos os atributos para cativar consumidores brasileiros ávidos por tecnologia e sustentabilidade”, ressalta Nina Dragone, Diretora de Marketing e Produtos da BMW do Brasil. “O cliente brasileiro poderá encomendar o carro com cores e a versão que desejar, tendo mais liberdade de escolha”, reforça a executiva.

O novo BMW i3 está equipado com motor elétrico, batizado de BMW eDrive, capaz de entregar 170 cv de potência e 255 kgf.m de torque, transmissão automática continuamente variável, tração traseira e baterias de alta voltagem de íons de lítio. Nesta configuração, o novo i3 REX terá 180 quilômetros de autonomia no modo exclusivamente elétrico (até 235 quilômetros no ciclo NEDC), e mais 150 km, com a ajuda do extensor de autonomia (REX), que agrega um motor a gasolina compacto, de 647 cm³, originalmente da moto F 650 GS. Os motores elétricos e à combustão interna ficam posicionados sobre o eixo traseiro, acompanhados do sistema de transmissão. As baterias de íons de lítio, por sua vez, estão acomodadas embaixo do assoalho, entre os eixos do veículo. O Novo BMW i3 acelera de 0 (zero) a 100 km/h em 8,2 segundos e atinge a velocidade máxima de 150 km/h.

Design icônico
Na parte externa do elétrico da BMW, o i3 ganhou novo desenho do para-choque dianteiro, por exemplo, ressalta a percepção de largura da seção frontal do veículo. Na traseira, as novidades ficam por conta do para-choque, mais robusto e de apelo esportivo, e do novo friso horizontal metálico que atravessa a porta traseira de lado-a-lado. Emblemas com a inscrição “eDrive” e “i3”, posicionados nas extremidades da tampa do porta-malas, também evidenciam a percepção de largura. O perfil do modelo é ressaltado pela coluna A e pela linha do teto, que exibem pintura diferenciada na cor preta, e de acabamento acetinado. O conjunto óptico é formado por faróis com lâmpadas Full LED e luzes indicadoras de direção, também em LED, com desenho horizontalizado, mais harmônico, e que substitui as anteriores, de formato circular.

Por dentro, os destaques ficam por conta do acabamento Design Suite, com revestimento de couro Dalbergia Brown, e da prancha de madeira Eucalyptus que decora o painel. O interior do Novo i3 utiliza materiais naturais e sustentáveis, e que ressaltam a característica premium do veículo. O couro que reveste os bancos conta com tratamento natural, que oferece qualidade superior e, consequentemente, sensação ao toque excepcional, características da BMW. A madeira aplicada ao painel de instrumentos é originária de eucaliptos cultivados e certificados na Europa. Indo além, 25% dos plásticos usados no interior do i3 é reciclado e contribui para a redução das emissões de CO2 e para a conservação dos recursos naturais.

Na lista de equipamentos de série do Novo BMW i3 os destaques ficam por conta do teto solar de cristal e acionamento elétrico, do sistema de áudio Harman Kardon, e do assistente de estacionamento (Parking Assistant), com câmera de ré e sensores de obstáculos dianteiro e traseiro. As tecnologias Comfort Access e Driving Assistant Plus completam a gama de recursos à disposição do condutor. E assim como outros modelos da BMW, o novo compacto elétrico incorpora o sistema ConnectedDrive, um conjunto de funcionalidades acessível por meio de um SIM Card – o mesmo utilizado em telefones celulares – e que permite conexão à internet assim que o veículo deixa a linha de produção. A tecnologia oferece acesso às informações de trânsito em tempo real e notícias personalizadas; envio e recebimento de e-mails e alertas de manutenção de componentes (Teleservices).

Por meio do recurso Concierge é possível solicitar reservas em hotéis, consultar cotações de moedas estrangeiras e recomendações sobre restaurantes; a Chamada de Emergência Inteligente auxilia os ocupantes quando mais precisam, em caso de acidente. Nos veículos elétricos, o BMW ConnectedDrive indica os pontos de recarga para veículos BMW i, de utilização pública, disponíveis em shoppings, postos, supermercados, restaurantes e hotéis. Ainda é possível visualizar no mapa a autonomia do veículo elétrico, que considera o histórico de consumo, a informação de trânsito e a topografia do terreno para definir se haverá necessidade de recarga durante o percurso.

Desde 2015, o BMW Group Brasil vem firmando parcerias com grandes empresas, como a Multiplan, Iguatemi, Grupo Pão de Açúcar e Ipiranga para a instalação de pontos de carregamento de veículos elétricos e híbridos em postos de combustíveis, supermercados e shopping centers nas principais capitais do Brasil. Ao todo, são cerca de 80 pontos públicos de recarga distribuídos em todo o território nacional. Mais recentemente, o BMW Group Brasil firmou uma parceria com a empresa de energia EDP Brasil para a construção do primeiro corredor com postos de carregamento para veículos elétricos e híbridos que interligará as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Há eletropostos na Rede Graal, nas Complexo Anhanguera-Bandeirantes, em São Paulo.