CARROS E MOTOS REAGEM: CG 160 VENDE MAIS

O segmento automotivo terminou primeiro semestre com 1,691 milhão de veículos novos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e motos) e implementos rodoviários emplacados, crescimento 12,37% em comparação ao mesmo período do ano passado. Em junho foram licenciados 287.721 mil veículos – de todos os segmentos – e implementos, queda de 2,45% em relação a maio. Reflexo da greve dos caminhoneiros. Os dados são da Fenabrave, entidade que reúne os concessionários.

Nos automóveis de passeio, a GM lidera com folga. Em junho, o Onix vendeu praticamente o dobro que seu principal concorrente, o HB 20 – 16.218, contra 8.292. No semestre, o compacto da Chevrolet teve 89.620 unidades licenciadas, contra 50.419 do modelo de origem coreana. O terceiro colocado é o Ford Ka, com 48.262 unidades licenciadas nos seis primeiros meses do ano. Nos carros, a Fenabrave prevê crescimento de 9,9%. O segmento deve encerrar o ano com pouco mais de 2 milhões de automóveis emplacados.

Duas rodas
Porém, quem leva o Brasil nas costas, ou melhor, sobre duas rodas, é a Honda CG 160. Em junho foram emplacadas 20.141 unidades. No acumulado do ano, 122.034 motos CG 160 foram licenciadas. Número que coloca, mais uma vez, a street da Honda como o veículo mais vendido do País. Outras duas motos Honda tiveram bom desempenho. Com 65.287 unidades comercializadas nos seis primeiros meses do ano, 10.106 só em junho, a popular Biz é a segunda moto mais vendida, e o terceiro veículo com mais emplacamentos do Brasil. Já a trail NXR 160 teve 16.439 unidades licenciadas em junho e 59.459 no período.


O segmento de duas rodas apresenta leve recuperação, de 6,93 em relação a 2017. No primeiro semestre foram licenciadas 456.889 unidades, contra 427.275 motos no mesmo período do ano passado. A previsão de emplacamentos, segundo a Fenabrave, será de 916.980 unidades, incremento de 7,7% em relação a 2017.

COMETA FLECHA VOLTA A ENCARAR A ESTRADA


Quem tem mais de 40 anos e foi morador da cidade de São Paulo nas décadas de 1960, 1970 e início dos anos 1980, com certeza irá lembrar do Terminal Rodoviário da Luz e sua fachada decorada com acrílicos coloridos. De lá partiam ônibus para o interior e também para outros estados. A vida da antiga rodoviária durou praticamente duas décadas (de 1961 a 1982), mas o saudosismo ficou na memória de paulistanos e migrantes que chegam e partiam do centro de cidade.

Para resgatar um pouco desta história, a Viação Cometa está colocando em operação o Flecha, ônibus ícone de conforto e segurança que rodou por este “mundão” chamado Brasil entre os anos de 1960 e 1970. O motivo para este retorno é a comemoração dos 70 anos da empresa. Para festejar, o Grupo Cometa elaborou 70 destinos que serão realizados pelo Flecha, que foi totalmente remodelado. A “viagem no tempo” tem prazo de validade: até 12 de junho.

O Flecha percorrerá vários trajetos saindo de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, entre outras cidades. Todos as rotas e horários podem ser consultados no site www.viacaocometa.com.br/viagem-flecha. Há a possibilidade de fazer a compra da passagem on-line. Quem tiver o privilégio de rodar no Flecha irá, com certeza, resgatar na memória a potência do motor Scania, a exclusividade da suspensão a ar e, é claro, do revestimento dos bancos em couro vermelho. Fica a dica e boa viagem!