Como é acelerar o Leaf, carro 100% elétrico da Nissan

Novo Nissan Leaf chega ao mercado brasileiro por R$ 195 mil / Divulgação

O carro 100% elétrico mais vendido do planeta é o Nissan Leaf. Mais de 400 mil unidades já foram comercializadas ao redor do mundo desde 2010 (50 mercados). Atualmente é produzido em três fábricas – Oppama, no Japão, Smyrna, Tennessee, nos Estados Unidos, e Sunderland, na Inglaterra. A segunda geração, apresentada no Salão do Automóvel de São Paulo de 2018, chega agora ao Brasil, com estreia simultânea na Argentina, no Chile e na Colômbia. Importado da Inglaterra, o novo elétrico desembarca em um lote inicial de 200 unidades e será vendido em uma versão única, com preço de R$ 195 mil. No Brasil, a venda de automóveis elétricos ainda é incipiente. Estão disponíveis os modelos Renault Zoe (R$ 149.990), BMW i3 (R$ 205.950 a R$ 257.950) e Jaguar I-Pace (R$ 437 mil). Para este ano, estão previstos os lançamentos do JAC iEV 40, agendado para setembro e com preço de R$ 153.500, e do Chevrolet Bolt, com preço estimado em R$ 175 mil e com estreia no último trimestre.

O motor elétrico do Nissan Leaf gera quase 150 cv de potência máxima / Divulgação

Com o Leaf, a Nissan pretende reeditar no Brasil a posição de liderança em automóveis elétricos que já desfruta nos principais mercados mundiais. O lançamento do novo Leaf será feito inicialmente em apenas em sete concessionárias dos Estados de São Paulo (duas lojas), Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul e no Distrito Federal. Para facilitar o abastecimento de eletricidade, os R$ 195 mil cobrados pelo Leaf já contemplam um kit completo de equipamentos de recarga para casa e rua, com o carregador homologado pela Nissan com a instalação inclusa, um cabo de recarga de emergência e um adaptador para plug do tipo 2. No Brasil, o Leaf tem garantia de três anos sem limite de quilometragem, enquanto o conjunto de baterias tem garantia de oito anos ou de 160 mil quilômetros. Mas como é dirigir este carro que tem estilo, conectividade e tecnologia embarcado.

O Nissan Leaf terá como concorrentes Renault Zoe, BMW i3 e GM Bolt / Divulgação

Primeiras impressões
Na nova geração do Leaf, o e-powertrain oferece maior eficiência energética e maiores torque e potência em relação à geração anterior. O conjunto de baterias de íons de lítio de 40 kWh oferece autonomia de 389 quilômetros no ciclo WLTP e 240 quilômetros no ciclo americano e proporciona desempenho linear ao entregar potência equivalente a 149 cavalos (110 kW), 37% mais do que na geração anterior, e torque de 32,6 kgfm (26% maior). O torque máximo, semelhante ao de um motor 2.0 a gasolina de quatro cilindros, está disponível em 0,1 segundo, característica típica dos veículos elétricos. Isso se traduz em respostas instantâneas às pressões no acelerador, que viabilizam saídas arrebatadoras nos semáforos ou retomadas perfeitas para ultrapassagens seguras. Dinamicamente, o Leaf impressiona bem. As baterias instaladas no assoalho favorecem o baixo centro de gravidade, o que contribui para a estabilidade em curvas. Outra característica típica dos elétricos é o silêncio. O motor com zero emissões é inaudível. Os ruídos são apenas os aerodinâmicos e de rodagem.

O modelo fabricado na Inglaterra conta combina elegância com futurismo / Divulgação

São três modos de condução, selecionáveis por meio de uma alavanca no console que mais parece um “joystick”. O “D” é o modo de operação normal, com a potência máxima do motor, que deixa o carro bem “esperto”. O “Eco” limita o desempenho do motor e ajuda a economizar energia. E o “B” usa uma frenagem regenerativa mais potente, para recarregar com mais eficiência a bateria, mas sem comprometer a potência. Ao acionar a tecla do e-Pedal, o motorista pode utilizar somente o acelerador para avançar, desacelerar e parar o carro. Soltando lentamente o pedal do acelerador, o carro para de forma gradual e suave, sem necessidade de usar o pedal do freio. Ao soltar o pedal rápido, a frenagem é imediata. Ao eliminar a necessidade de mover o pé do pedal do acelerador para o de freio para reduzir a velocidade ou parar o veículo completamente, o e-Pedal diminui expressivamente o estresse ao dirigir. Na prática, o funcionamento é simples e intuitivo. Como o pedal de freio convencional passa a ser usado apenas em eventuais necessidades de frenagens mais bruscas, o sistema permite que o motorista acione apenas um pedal em 90% das necessidades de direção.

O Nissan Leaf já vem equipado com um kit de recarga para casa e rua / Divulgação

Além do e-Pedal, o Leaf está equipado com tecnologias de segurança que identificam se o carro está saindo da faixa sem que se perceba, se há pessoas ou objetos atrás do veículo durante uma manobra, presença de veículos em pontos cegos no retrovisor e sinais de fadiga do condutor, entre outras ações preventivas. O controlador automático de velocidade inteligente, que monitora a distância do carro da frente (pode ser definida no painel), freia o Leaf caso necessário e torna a direção mais segura. Nas manobras, a direção elétrica com relação curta melhora a agilidade. A visualização do entorno do veículo oferecida pelas quatro câmeras que formam a Visão 360 Graus na tela do sistema multimídia é um verdadeiro achado.

Central multimídia de 8 polegadas sensível ao toque / Divulgação

Texto Luiz Humberto Monteiro Pereira, da Agência AutoMotrix

Ficha Técnica
Nissan Leaf

Motor: elétrico com 110 kw.
Potência: 149 cavalos a 9.795 rpm.
Torque: 32,6 kgf.m a 3.283 rpm.
Tipo de bateria: íons de lítio laminada de 40 kWh.
Tração: frontal.
Suspensão: dianteira independente tipo McPherson com barra estabilizadora e traseira por eixo de torção com barra estabilizadora.
Freios: disco dianteiros e traseiros ventilados.
Direção: elétrica com assistência variável.
Dimensões: 4,48 metros de comprimento, 1,79 metro de largura, 1,56 metro de altura e entre-eixos de 2,70 metros.
Altura livre do solo: 15,5 centímetros.
Rodas e pneus: liga leve 17″ e 215/50 R17″.
Porta-malas: 435 litros.

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.