Conheça todos os detalhes da Ford Ranger 2020, uma picape 360 graus

Sonhar com uma picape Ford há muito é algo rotineiro para os apaixonados por essa categoria de veículos. Não é à toa que a marca é líder mundial do segmento há 42 anos. No Brasil, dos anos 80 e 90, a F1000 era atriz principal em sonos calmos e profundos, onde o cenário se desenhava por fazendas e viagens pelo interior do país. Na época, a marca criou ícones em motorização, como o MWM 229, que esbanjava força e economia, o que era necessário, pois a referência até o lançamento da F1000, em 1979, era a F100, equipada com motores a gasolina e com metade da capacidade de carga, e se fixou como sinônimo de confiança, no segmento, no Brasil.

A picape Ranger 2020 é vendida em cinco versões / Divulgação
A picape Ranger 2020 é vendida em cinco versões / Divulgação

E agora, em 2020, parece que a Ford se posiciona com uma história parecida. Com o lançamento da nova Ranger ela reforça os mesmos objetivos do nascimento da F1000, com posição clara em oferecer uma picape econômica, com força suficiente para o trabalho e conforto para a cidade. Hoje, a picape da Ford é vendida em cinco versões: XL, XLS, XLT, Storm e Limited. A versão XL, cabine simples, dotada de motor diesel 2.2l, com câmbio mecânico, parte de R$ 134.790.

Roda bem no asfalto e por estradas de chão batido / Divulgação
Roda bem no asfalto e por estradas de chão batido/ Divulgação

Dá para perceber isso com o lançamento das novas versões, equipadas, somente, com motores diesel, mas com recursos 100% urbanos, como o assistente autônomo de frenagem com detecção de pedestres, um equipamento exclusivo da Ranger, na categoria. Usando câmeras instaladas no para-brisa e um radar no para-choque, ele ajuda o motorista a evitar colisões com veículos ou pedestres que cruzem acidentalmente seu caminho, em velocidades de 5 km/h até 80 km/h. Quer dizer, a companheira ideal para o dia a dia de trabalho nas cidades.

Cabine espaçosa, confortável e com vários recursos eletrônicos / Divulgação
Cabine espaçosa, confortável e com vários recursos eletrônicos / Divulgação

Por outro lado, com potência de sobra, 200 cv para o Duratorq 3.2 e 160 cv para o 2.2, e um sistema de tração robusto, com diferencial traseiro blocante, nas versões 4×4, além dos pneus de características aventureiras e a capacidade de travessias na água, em trechos com até 800mm de profundidade, deixam claro a aptidão da picape para o trabalho pesado e uso no fora de estrada. Coincidência ou não, essa capacidade de imersão é a mesma do Troller T4, também fabricado pela Ford e um dos fora de estrada mais competentes do mercado. A função “migalha de pão” no navegador, também deixa claro a forte tendência da Ranger para ser uma ótima companheira em qualquer circustância, ela ajuda o motorista a encontrar o caminho de volta em trechos onde não existe mapa. Muito útil para os mais aventureiros ou para quem irá o carro para trabalhar no campo.

A Ranger conta com duas opções de motorização / Divulgação
A Ranger conta com duas opções de motorização / Divulgação

Para completar o “sonho” da picape completa, que atenda a todas as necessidades, a nova Ranger também é equipada com recursos que auxiliam aos mais exigentes viajantes. O alerta de fadiga, o santantônio e a função MyKey são um exemplo disso. O primeiro usa a câmera frontal para monitorar a condução do motorista. Ao detectar direção irregular, sinal de que ele está “pescando”, mostra o ícone de uma xícara de café no painel, recomendando uma parada para descanso. Já o santantônio da Ranger Limited, por exemplo, foi projetado para melhorar a aerodinâmica do veículo, principalmente em alta velocidade e a chave de segurança MyKey permite limitar a velocidade, o volume do rádio e o recebimento de chamadas telefônicas quando a picape é emprestada a um filho, por exemplo, ou usada por terceiros. Quer dizer, atende também a toda a família.

Para rodar na terra nada melhor que a tração 4x4 / Divulgação
Para rodar na terra nada melhor que a tração 4×4 / Divulgação

A nova Ranger, além das duas opções de motorização, conta com versões equipadas com tração 4×4, com câmbio automático e manual, e uma 4×2, apenas com câmbio automático, e duas carrocerias, cabine simples e dupla. E para quem gosta de um visual mais agressivo na picape, a Ford disponibilizou a versão Storm, a que tem o maior apelo fora de estrada, pneus Pirelli Scorpion AT Plus.

Texto: Fabiano Godoy, especial para o MinutoMotor

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.