Dirigir de salto alto é considerado infração média e dá multa de R$ 130,16

Pilotar de salto alto dá multa de R$ 130,16 e mais quatro pontos na CNH/ Divulgação

O artigo 252, do Código Brasileiro de Trânsito (CBT), trata do ato de dirigir o veículo. Muita gente não sabe, mas não é permitido conduzir o carro com o braço do lado de fora ou com apenas uma das mãos ao volante. Outra irregularidade é dirigir e usar fones nos ouvidos conectados ao smartphone. Uma das infrações que passa quase desapercebida – já que não é visível e cometida pelas mulheres – é dirigir usando sapatos de salto alto. O CBT é claro: é proibido o uso de calçado que não se firme nos pés ou que comprometa a utilização dos pedais. A infração é considerada média, ou seja, quatro pontos no prontuário e multa de R$ 130,16. Entre 2017 e 2018, o Denatran contabilizou cerca de 270 multas de motoristas flagrados dirigindo com calçados inadequados.

O correto é usar tênis, sapatilhas, mocassins e sandálias / Divulgação

Para dirigir é recomendado usar tênis, sapatilhas, mocassins e sandálias que fiquem presas no calcanhar. Sapatos e sandálias de salto alto, quando forem muito altos, podem atrapalhar no momento de acionar os pedais. Para que não prejudiquem a condução, o mais indicado é utilizar saltos menores de 5 cm.

Dirigir descalço é uma prática dentro da lei, segundo o Doutor Multas / Divulgação

“Uma dica para quem usa salto alto com frequência é ter sempre um segundo par dentro do carro como, por exemplo, sapatilhas ou tênis. Cabe relembrar, ainda, que chinelos e rasteirinhas também não são permitidos, uma vez que ficam soltos nos pés”, aconselha Rodrigo Gonzalez, advogado do Doutor Multas, empresa especializada em realizar recursos administrativos de multas de trânsito.

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.