Ducati 916 faz 25 anos. Senna ganhou série limitada desta revolucionária moto

Criador e criatura na oficina durante a concepção do projeto 916 / Divulgação

Como parte das comemorações do 25º aniversário do início de produção da Ducati 916, o Museu Ducati na Itália conta agora com uma peça que faltava de sua história: a 916 de Massimo Tamburini. Uma verdadeira obra prima de “propriedade” do lendário designer italiano que materializou cada parafuso, cada peça e carenagem desta superesportiva. A tarefa mais difícil foi convencer Simona Tamburini, filha do projetista, a emprestar um dos três protótipos usados pelo pai durante o processo de desenvolvimento da 916, que entrou em linha em 1994. Em casa por tempo determinado, a moto ficará em exposição até 15 de janeiro de 2020 no Museu Ducati, que fica em Borgo Panigale. Detalhe: no final de 1994 a marca italiana apresentou a 916 Senna, uma edição numerada e limitada feita em homenagem ao nosso campeão de F1.

Comemoração dos 25 anos da Ducati 916, considerada uma moto revolucionária / Divulgação

A 916 de Massimo Tamburini foi uma verdadeira revolução no mundo do motociclismo. Em função do design radical e e também pela criativa arquitetura construtiva. A aerodinâmica e o chassi da 916 foram desenvolvidos exclusivamente nas estradas em torno de Rimini e nos circuitos de Misano e Mugello. Durante seis longos anos, Tamburini estudou meticulosamente todos os detalhes, sem chegar a utilizar o túnel de vento para testes finais.

Equipe que trabalhou no projeto 916 na Itália, à dir. Tamburini / Divulgação

A moto exposta tem suas particularidades. As carenagens são quase completamente feitas de fibra de vidro. Paralama dianteiro, caixa de ar, escapes e number plate foram esculpidos em fibra de carbono. Além disso, a supermáquina de rua trazia características de modelos de pista: suspensão traseira monobraço com roda em ligaleve de cinco raios que fica todo a mostra do lado direito . Além de suspensão invertida e grandes discos de freio na dianteira. No painel o básico: contagiros e marcador da temperatura da água.

Ducati 916 Senna: apenas 300 unidades foram fabricadas / Divulgação

Senna e a 916
A Ducati foi a primeira montadora do segmento moto a homenagear nosso campeão Ayrton Senna com uma edição especial e limitada. No final de 1994, a Ducati apresentou a 916 Senna. Foram fabricadas apenas 300 unidades. Algumas estão no Brasil na mão de colecionadores. A moto havia sido desenvolvida com a aprovação do próprio Ayrton que, é claro, deu algumas sugestões a Tamburini, do qual era amigo. A 916 alusiva ao tricampeão mundial de Fórmula foi equipada com um motor de dois cilindros em “L”, 109 cv de potência máxima, comando Desmodrômico, 916 cm³ de capacidade e alimentado por injeção eletrônica de combustível. Senna chegou a pilotar outras Ducati: Monster e 888 Replica, que tinha como base uma 851 Desmo.

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.