Emplacamentos de automóveis, comerciais leves e motos tiveram alta em agosto

O hatch compacto da GM é o automóvel mais vendido do Brasil / Divulgação
O hatch compacto da GM é o automóvel mais vendido do Brasil / Divulgação

As vendas de automóveis, comerciais leves e motocicletas registraram crescimento 10%, na média, na comparação com julho deste ano. No período, foram emplacadas nestas três categorias 269.542 unidades, contra 248.246 no mês anterior. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o resultado é uma mostra de que o mercado se ajusta à nova realidade. “Mesmo com dois dias úteis a menos em agosto (21 dias), em relação a julho (23 dias), os emplacamentos tiveram alta, o que demonstra que o mercado vem retomando patamares mais altos de volume e se ajustando ao ‘novo normal'”, analisa.

Com 37.200 unidades vendidas no ano, o VW T-Cross lidera entre os SUVs / Divulgação
Com 37.200 unidades vendidas no ano, o VW T-Cross lidera entre os SUVs / Divulgação

Automóveis e comerciais leves – Em agosto, o segmento de automóveis e comerciais leves registrou 173.544 emplacamentos, alta de 6,42% em relação a julho (163.075 unidades). Na comparação com agosto de 2019, a queda foi de 24,77%, quando foram emplacados 230.693 veículos. No acumulado de janeiro a agosto (1.099.862 unidades), a retração é de 35,75% sobre o mesmo período de 2019 (1.711.739).

Renovada, a picape Strada lidera entre os comerciais leves / Divulgação
Renovada, a picape Strada lidera entre os comerciais leves / Divulgação

O carro mais vendido em agosto e também nos oito primeiros meses do ano é o hatch GM Onix, com 10.609 unidades no mês passado e 80.587 no acumulado do ano. Já o comercial leve que teve o maior número de licenciamentos foi a picape Fiat Strada. Renovada, vendeu 8.690 unidades em agosto e 38.102 unidades no acumulado do ano.

O segmento moto continuam se recuperando / Divulgação
O segmento moto continuam se recuperando / Divulgação

Motocicletas – Em agosto, os emplacamentos de motocicletas somaram 95.998 unidades, contra 85.171, em julho, numa expansão de 12,71%. Se comparada a agosto de 2019 (88.651), a alta foi de 8,29%. “Com a retomada de parte da produção, pelas montadoras, os volumes de emplacamentos vêm crescendo para atender à demanda reprimida. Contudo, ainda permanecem problemas de produção, pela falta de peças e componentes”, explica Assumpção Júnior, que complementa: “Um fator positivo para o setor de duas rodas é que a liberação de crédito tem melhorado, com cerca de 4,2 cadastros aprovados a cada 10 apresentados”.

A Honda CG 160 é o veículo mais vendido do País, com 152.628 unidades / Divulgação
A Honda CG 160 é o veículo mais vendido do País, com 152.628 unidades / Divulgação

Os problemas na produção também podem explicar uma queda mais acentuada nos volumes de emplacamentos, no acumulado de janeiro a agosto/2020, quando foram emplacadas 531.456 motocicletas, num resultado 25,03% menor, se comparado às 708.862 registradas no mesmo período de 2019. O veículo mais vendido do País é a Honda CG 160 com 29.915 unidades só em agosto. Entre janeiro e o mês passado, 152.628 unidades da street da Honda foram emplacadas em todo o território nacional.

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.