Especial Salão de Milão – Conheça as inéditas H-D Pan America 1250 e Bronx 975

A bigtrail Pan America 1250 traz um novo conceito de moto para a Harley-Davidson / Divulgação

Pan America 1250 e Bronx 975. Estas sãs as duas grandes novidades que a Harley-Davidson levou para Salão de Motos de Milão – Eicma 2019. Com chegada prevista para o ano que vem nos Estados Unidos, os inéditos modelos estão equipados com o novíssimo motor Revolution Max. No caso da bigtrail Pan America, o propulsor tem 1250 cc e 145 cv de potência máxima declarados oficialmente pela marca. Sua naked no melhor estilo streetfighter, a Bronx usa motor de menor capacidade cúbica: 975 cc, capaz gerar 115 cv.

A recém batizada Bronx 975 traz motor V2 de 115 cv e com arrefecimento líquido / Foto: MinutoMotor/GalaxyNote10

Até o momento, a Harley não divulgou todas as características técnicas das motos, mas uma coisa é certa: a Pan America 1250 impressiona pelo porte e a Bronx 975 pela forma. Para ambas, a Harley criou um novo motor bicilíndrico em V, com ângulo 60 graus entre os cilindros. Em função da refrigeração a líquido, o propulsor não usa mais as tradicionais aletas para dissipar o calor.

O painel digital da bigtrail segue o padrão H-D, com conectividade para Apple Car Pay / Divulgação

De cara o novo V2 sugere modernidade, porém não deve abandonar o característico torque desde as baixas rotações. Usa ainda contrabalanceiros para diminuir a vibração. Mas os pilotos destas futuras Harley, que só devem chegar ao Brasil no final do ano que vem ou início de 2021, querem sentir o desempenho do Revolution Max, seja na terra ou asfalto. Ambas motos contam ainda com sistema de freios Brembo e pneus exclusivos fabricados pela Michelin.

A moto conta com pneus desenvolvidos com exclusividade pela Michelin / Foto: MinutoMotor/GalaxyNote10

Com a Pan America, a H-D quer deixar a estrada e, efetivamente, encarar qualquer desafio ou terreno. A moto conta com suspensão invertida, duplo disco e pinça de fixação radial no trem dianteiro. Sem abdicar das características estéticas da marca, a bigtrail da Harley conta com aros de raios externos para rodar com pneus sem câmara. Traz transmissão final por corrente, painel digital e a possibilidade de instalar maleiros de alumínio . De cara, a Pan America vai brigar com BMW R 1250 GS e Honda CRF 1100L Africa Twin.

Com desenho radical, a nova naked da Harley-Davidson quer atrair o público jovem / Divulgação

Streetfighter americana
Já a Bronx 975 vai enfrentar artilharia pesada formada por motos evoluídas, potentes e com muita tradição no segmento. Além dos 115 cv, a naked da H-D conta com suspensões ajustáveis, freios ABS e assento em dois níveis. E entre outros ‘mimos’ estão, aparentemente, piloto automático, manoplas aquecidas e uma espécie de joystick no punho esquerdo que deve controlar várias funções. As informações estarão disponíveis no painel TFT circular que está fixado sobre a moldura do farol. Aguardamos a adoção de modos de pilotagem e controle de tração.

O punho do lado esquerdo da H-D Bronx sugere com piloto automático, manoplas aquecidas / Divulgação

Mas não é só com design musculoso de atitude agressiva que esta H-D irá atrair o público jovem. Hoje, no segmento das streetfighters é preciso ter “high performance” e boa dose de tecnologia embarcada. Tudo para brigar de igual para igual com Ducati e Triumph e atrair os novos motociclistas ou que estão subindo de categoria. Para isso a Bronx precisa ter uma boa relação peso/potência, um completo pacote eletrônico e um excelente comportamento dinâmico. Ou seja, tudo que se espera de uma naked boa de briga. O que nos resta é aguardar!

O jornalista Aldo Tizzani, do MinutoMotor, viajou à convite do ITA - Italian Trade Agency (Agência para a internacionalização das empresas italianas).

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.