Especial Salão de Milão – Novas Honda CBR1000RR-R e Yamaha Tracer 700

Este ano, as marcas japonesas vieram contudo para o Salão de Motos de Milão – Eicma 2019. Suzuki, Kawasaki, Yamaha e principalmente a Honda, que apresentou a nova versão da superesportiva Fireblade. Testada e aprovada pelo campeão mundial de MotoGP, o espanhol Marc Marquez, a nova CBR1000RR-R Fireblade 2020, que ganhou um “R” a mais no nome, está mais radical do que nunca. O modelo foi buscar nas pistas soluções que a deixaram mais potente. O motor tetracilíndrico em linha e 999,9 cc foi inspirando no V4 da MotoGP. Ou seja, a ‘marca da asa’ seguiu os passos da Ducati, com sua Panigale V4.

Honda CBR1000RR-R 2020 foi apresentada no Eicma 2019 / Foto: MinutoMotor/GalaxyNote10

O novo motor da Fireblade gera potência de 217 cv a 14500 rpm e 11 kgf.m de torque a 12.500 giros. Diâmetro e curso iguais ao propulsor da RC213V-s. Ou seja, 81 x 48,5 mm contra 76 x 55 mm da versão anterior. Veio da Honda Racing (HRC) a tecnologia de redução de atrito do conjunto de válvulas. Agora as novas bielas são forjadas e fabricadas em titânio. Falando em titânio, a moto ganhou uma nova ponteira de escape, da Akrapovic.

A nova superesportiva da Honda vestida de preto fosco / Foto: MinutoMotor/GalaxyNote10

Na parte eletrônica, a nova Fireblade esbanja tecnologia: ABS para uso em pista, três modos de pilotagem, freio-motor e anti-wheeling (sistema que evita que a moto empine). Tudo por ser configurável pelo piloto. Já o controle de tração conta com nove níveis de intervenção. A superesportiva adotou ainda amortecedor de direção eletrônico e uma nova IMU, de seis eixos. Para ‘amarrar’ tudo isso, a Honda desenvolveu um novo chassi e balança para acomodar o novo motor e toda ciclística, que também conta com suspensão com regulagem eletrônica e freios Brembo de fixação radial na roda dianteira. A moto pesa 201 Kg. Uma bela relação peso potência.

Inspirada na moto de competição, a nova versão da CBR conta com aletas laterais / Divulgação

O desenho das carenagens foi atualizado. A versão 2020 ganhou aletas laterais (como na MotoGP) para ajudar a grudar a moto no chão em altas velocidades. Para finalizar, nova a CBR1000RR-R Fireblade adotou um novo painel de instrumentos TFT colorido de 5 polegadas, que oferece melhor resolução e leitura simplificada. A má notícia é que nova CBR1000RR-R Fireblade só deve chegar no Brasil em 2021!

A custom Rebel 500, da Honda, ganhou atualização / Foto: MinutoMotor/GalaxyNote10

No estande da marca– um dos maiores da feira italiana – era possível ver outras novidades: a nova geração da bigtrail CRF Africa Twin 1100L, com motor de 120 cavalos; a custom Rebel 500 renovada e o scooter SH 150i com mais espaço sobre e assento – em virtude do novo quadro – e motor atualizado.

A Yamaha Tracer 700 foi totalmente renovada e ganhou visual radical / Foto: MinutoMotor/GalaxyNote10

YAMAHA
A marca dos três diapasões trouxe boas novas para o Eicma 2019: nova versão da Tracer 700 (acima), investiu pesado na renovação de sua linha de scooters (de duas e três rodas), mas também não esqueceu dos modelos de baixa capacidade cúbica, como a MT-03 e também a MT-125, que seriam belíssimas opções para o motociclista brasileiro. Quem sabe no segundo semestre de 2020. Ambas motos apresentam visual bastante moderno, traduzido pelo radical conjunto óptico, além do desenho dos tanques, cores e grafismo. Destaque para a versão branca com rodas em vermelho.

Nova Yamaha MT-03 deverá chegar ao Brasil ano que vem / Foto: MinutoMotor/GalaxyNote10

No caso da Tracer 700, a Yamaha praticamente redesenhou sua aventureira esportiva de médica capacidade cúbica. O modelo atualizou o motor de dois cilindros paralelos de 689 cc de 73 cv de potência, além disso ganhou um visual bastante radical. Destaque para a carenagem frontal. Bem mais agressiva que sua antecessora. A nova Tracer conta com parabrisa e suspensão reguláveis e iluminação de LED. Além disso, a marca ampliou o conforto e a autonomia do modelo, já que ganhou um tanque de 17 litros.

TMax Tech, uma das novidades da linha de scooters da Yamaha / Foto: MinutoMotor/GalaxyNote10

Na linha scooter, a Yamaha apresentou as novas versões do Tricity 300, com duas rodas na dianteira; TMax 560 e TMax Tech Max. Aliás, o scooter topo de linha da Casa de Iwata vai completar 20 anos. Torcemos para TMax voltar ao Brasil, já que o mercado e o motociclista brasileiro amadureceram muito nos últimos anos.

O jornalista Aldo Tizzani, do MinutoMotor, viajou à convite do ITA - Italian Trade Agency (Agência para a internacionalização das empresas italianas).

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.