Honda CT125 Hunter Cub seria uma boa opção para o motociclista brasileiro?

O CT125 traz muitas soluções encontradas na brasileira Biz 125 / Divulgação
O CT125 traz muitas soluções encontradas na brasileira Biz 125 / Divulgação

Em outubro do ano passado, a Honda apresentou o CT125 como conceito no Tokyo Motor Show. Este ano, a marca da asa colocou o CT125 Hunter Cub em produção no Japão – e que será vendido e produzido em outros países da Ásia. Atravessando o oceano, o modelo teve seu registro de patente vinculado ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual). Moto de volume e que encara qualquer tipo de terreno, o CT125 Hunter seria uma excelente opção para ser usado como ferramenta de trabalho ou instrumento de mobilidade urbana u até de lazer aqui no Brasil. Mas tudo dependerá do preço e das intensões da subsidiária da gigante nipônica no país. Em uma conversão direta, o modelo chegaria aqui por mais de R$ 20 mil. O preço de tabela da Biz 125, sua prima-irmã na América do Sul, é a partir de R$ 10.481.

Econômica e leve, ela é uma "motinho" perfeita para grandes aventuras / Divulgação
Econômica e leve, ela é uma “motinho” perfeita para grandes aventuras / Divulgação

Estilo retrô – De cara, o que chama a atenção é o escape no melhor estilo scrambler, já utilizado nas antigas CT110 e Monkey. Ou seja, o escapamento alto do lado direito. Robusta, a CT125 traz outros diferenciais como, por exemplo, uma pequena “churrasqueira”, que mede 409 mm x 477 mm, posicionada atrás do banco solo e que pode servir de suporte para ancorar pequenos objetos ou acomodar um baú. Há a opção de instalar um banco para o garupa. Em termos tecnológicos, esta CUB retrô traz farol e piscas em LED. Além disso, o painel é compacto com mostrador digital que traz informações básicas para o motociclista.

A tecnologia LED está presente no farol e nos piscas / Divulgação
A tecnologia LED está presente no farol e nos piscas / Divulgação

Motor e câmbio da Biz – O CT125 está equipado com um motor de 124cc, 4 tempos, refrigerado a ar, que gera 8,8 cv de potência máxima a 7.000 rpm e 1,1 kgf.m a 4.500 rpm de torque máximo. De quebra conta com injeção eletrônica, que aumenta ainda mais sua eficiência energética. Este pequeno propulsor faz mais de 50 Km/l. A transmissão é semi-automática de quatro velocidades, semelhante a utilizada na Honda Biz 125. Com um tanque de combustível com capacidade para 5,3l, que fica sob o assento, o CT125 pode rodar mais de 250 quilômetros.

O painel de instrimentos é compacto e conta com mostrador digital / Divulgação
O painel de instrimentos é compacto e conta com mostrador digital / Divulgação

 Ciclística eficiente – Segundo a Honda, o chassi do CT125 é baseado no Super Cub 125. Como diferencial, o subquadro traseiro se estende um pouco mais para acomodar bagagem ou garupa. A CUB com ar aventureiro – graças ao paralama e aos pneus de uso misto – utiliza garfo telescópico na dianteira e bichoque na traseira. Para maior segurança, o modelo conta com freio a disco em ambas as rodas e sistema ABS de um canal na dianteira.

O CT125 pode ser usado no asfalto e também em estradas de terra / Divulgação
O CT125 pode ser usado no asfalto e também em estradas de terra / Divulgação

Comunicado oficial – Consultada, a assessoria de imprensa da Moto Honda da Amazônia enviou nota informando que “a patente da CT125 é parte de uma política de segurança de propriedade intelectual da marca, que não está necessariamente ligada a confirmação de produção. Temos muitos produtos registrados no INPI, mas que infelizmente, não chegam ao nosso mercado. Este modelo é um deles. Infelizmente, ainda não há nenhuma informação sobre a possibilidade do CT125 vir para o Brasil”.

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.