Já dirigimos o JAC iEV 40, o primeiro SUV elétrico do Brasil

O SUV iEV 40 é 100% elétrico e custa R$ 153.900 / Divulgação

“Resolvemos assumir a vocação de buscar um mundo melhor e investimos numa significativa evolução do nosso modelo de negócio. Por isso vamos lançar cinco modelos elétricos de uma só vez – os SUVs iEV 20, iEV 40, iEV 60, a picape iEV 330P e o caminhão iEV 1200T. Manteremos nossa linha de modelos térmicos, com os tradicionais motores a combustão interna, embora a nova família de elétricos assuma o protagonismo na marca. A ideia é chacoalhar o mercado e dar várias opções de compra em segmentos diversificados”, explica Sergio Habib, presidente do Grupo SHC e da JAC Motors Brasil.

O modelo compartilha a mesma plataforma do T40 Flex / Divulgação

Segundo o executivo, a previsão de chegada dos veículos elétricos deve se estender até meados do ano que vem, com a iEV60, SUV de luxo que já tem preço sugerido: R$ 198.900. Para dar um choque cultural/industrial e promover um disruptura em relação aos automóveis movidos a combustíveis fósseis ou vegetais, a JAC do Brasil aposta no menor custo de manutenção – sete vezes mais barata que um carro a combustão – e menor custo de utilização por quilômetro rodado. Além do veículo elétrico recebe incentivos fiscais, liberação de rodízio em algumas cidades, emissão zero de poluentes e de ruído.

Segundo a JAC Já foram vendidas cerca de 60 unidades do iEV 40 / Divulgação

“O carro elétrico é um investimento na mobilidade urbana, já que ainda não dá para fazer longas viagens com ele, isso em função do baixo número de eletropostos nas rodovias”, explica Habib, dizendo que o iEV 40 é o modelo escolhido para dar o “start” nesta nova fase da JAC no Brasil e que quase 60 unidades já foram negociadas em pré-venda.

O carro elétrico da JAC conta com boa ergonomia e completo pacote de equipamentos  / Divulgação

Como é o iEV 40?
Com 40 kWh de capacidade de carga máxima, o iEV 40 percorre até 300 quilômetros de autonomia (rodando no modo ECO habilitado e com o ar-condicionado desligado) e preço sugerido de R$ 153.900. É o primeiro SUV elétrico do Brasil. Compartilhar a plataforma do JAC T40 Flex – R$ 67.490, na versão MT/, de entrada – é uma vantagem em relação ao pacote de peças de reposição. O iEV40 segue a escola germânica de fabricar carros. Já que este é o primeiro produto da SOL, parceria entre a alemã Volkswagen e a chinesa JAC, e com uma pitada do design italiano.

O iEV 40 pode percorrer até 300 Km e chega a 130 Km/h / Divulgação

O carro tem 4.135 mm de comprimento, 1.750 mm de largura e 1.560 mm de altura. Pesa (em ordem de marcha) 1.460 kg e a velocidade máxima é de 130 Km/h, segundo dados do fabricante.
Mas o segredo está sob o capô. Um pequeno motor elétrico de 40 kWh de capacidade, que corresponde a 115 cv de potência máxima e 27,6 Kgf.m de torque.

O motor elétrico de 40 kWh de capacidade conta com refrigeração líquida / Divulgação

As baterias são da gigante coreana Samsung de íon-lithium e contam com sistema de arrefecimento líquido que garante o uso numa faixa ideal de temperatura, evitando que haja desperdício de carga por excesso de frio e/ou calor. Segundo dados da montadora, o SUV médio da JAC percorre de 0 a 100 metros em 9,8 segundos. No Brasil a garantia do elétrico será de cinco anos.

Tela da central multimídia mostra, entre outras informações, a autonomia do iEV 40 / Divulgação

Como é rodar com iEV 40?
De cara, o carro oferece design agradável e boa ergonomia. Confortável, o assento ganhou revestimento em tecido. O banco do motorista conta com regulagem de altura e apoio de braço do lado direito. Com vários comandos multitarefas, o volante oferece boa empunhadura e regulagem de altura (profundidade, não). As adaptações feitas para deixar o carro mais sofisticado para o gosto do brasileiro deram certo: há detalhes em couro no painel, que ganhou um central multimídia que espelha Android Auto ou Apple CarPlay via cabo USB, além de câmera 360º e câmera de estacionamento. Há um belo aplique nas portas dianteiras que imita fibra de carbono.

O carro segue padrões estéticos da parceria entre JAC e VW  / Divulgação

Depois de entrar no carro e colocar o cinto era momento de “energizar” o SUV da JAC e ter as primeiras impressões ao dirigir. Bastou pisar no pedal de feio e dar o “start”, via botão. O painel acendeu e apresentou quadros de instrumentos com escala gráfica no tom azul – bastante confortável aos olhos e que mostra até o consumo instantâneo – e a central multimídia exibe todo seu menu. Então era colocar a alavanca na posição “D” (drive) e acelerar.

Logotipo que acompanha os modelos desta eletrizante família : iEV 20, 40 e 60  / Divulgação

E não é que o iEV40 acelera forte, com o torque liberado instantaneamente. A sensação é de ‘colar’ as costas no banco quando o acelerador é acionado sem dó. O mais complicado para o motorista é se acostumar com a falta de barulho ou vibração dentro do habitáculo. Rodando pela Marginal Pinheiros, ruas e avenidas da zona Sul, os sons vêm apenas do exterior: borracha do pneu em contato com o asfalto, pelo sistema de som do iEV 40 e pela buzina dos carros ao redor. A suspensão é firme – foi recalibrada pela engenharia da JAC no Brasil – e absorve bem as imperfeiçoes do piso. Os freios estão superdimensionados para este carro. Enfim, o carro oferece um bom desempenho.

O modelo acomoda cinco adultos e oferece boa capacidade de carga  / Divulgação

Falando nisso, o iEV 40 conta com a tecnologia i-Pedal que regenera a carga das baterias nas desacelerações, podendo ser intensificada pela função ECO, disponível no painel de instrumentos. Funciona assim: soltando o pedal do acelerador, o carro reduz gradualmente a velocidade sem que se precise aplicar o pedal de freio. “Nessa tirada de pé do acelerador, tendo o modo ECO acionado, o carro terá uma regeneração de carga mais rápida, ampliando a autonomia. Com essa nova postura ao volante, as pastilhas de freios, consequentemente, vão durar muito mais”, explica, Sergio Habib, presidente da JAC Motors Brasil. Rodando por São Paulo, com o ar-condicionado ligado e dirigindo no modo ECO, o painel mostrava uma autonomia de 270 km.

O recarregamento é feito pela parte frontal do iEV 40 e pode durar até sete horas / Divulgação

Custo por km rodado é barato
Capaz de rodar cerca de 300 quilômetros com a carga completa, o que dá, em média, um consumo de 13 kWh por 100 km, o iEV40 é bastante econômico. Para recarregá-lo por completo, considerando o custo médio (há variação por Estado brasileiro) de R$ 0,55 por kW, consumidor desembolsará R$ 22. “‘Encher o tanque’ por esse valor e rodar 300 km significa, em linhas gerais, um custo por km rodado seis vezes menor do que um modelo com motor térmico”, explica Habib!

Aparelho que informa o nível de carregamento dos veículos elétricos da JAC  / Divulgação

Equipamentos de série no iEV 40
• Ar-condicionado Automático e Digital
• Cruise Control com comandos no volante
• Lâmpadas halógenas
• Faróis com regulagem elétrica de altura do facho
• Faróis com “Follow Me Home”
• DRL (LED diurno)
• Faróis de neblina (dianteira)
• Lanterna de neblina (traseira)
• Brake-light
• Alças de segurança dianteiras e traseiras
• Para-sol com espelho iluminado (motorista e passageiro)
• Retrovisor interno antiofuscante
• Bancos revestidos em couro ecológico
• Airbag duplo frontal
• Portas com barras de proteção lateral
• Aviso de cinto não acoplado

Pinagem para o conetor de reabastecimento do iEV 40 / Divulgação

• Imobilizador
• Freio ABS com EBD
• BAS – Brake Assist System (assistente para frenagens de pânico)
• BOS – Brake Overide System (pedal “inteligente” de freio)
• HSA – Hill Start Assist (assistente de partida em rampas)
• TPMS – Tire Pressure Monitoring System (sistema de monitoramento da pressão dos pneus)
• ESP e TCS – Controle Eletrônico de Tração e Estabilidade
• Sensor de capô aberto
• Sensor de estacionamento dianteiro e traseiro
• Computador de bordo com auto-diagnose
• Câmera de ré
• Entradas USB no console central do painel e no banco traseiro
• Isofix
• Central multimídia com função de espelhamento para celular

O porta-malas do iEV 40 acomoda 450 litros de carga / Divulgação

Concessionária exclusiva
Como parte da estratégia da JAC em lançar toda uma família de veículos 100% elétricos, a empresa inaugurou a concessionária exclusiva para este tipo de veículo. A nova revenda fica na Avenida Europa, 555, zona Sul. Lá há atendimento personalizado e vários pontos de recarga.

Modelo de entrada, o iEV 20 custará R$ 119.900  e chega em janeiro / Divulgação

Cronograma e preços dos outros modelos elétricos
• O iEV 20 é um SUV de entrada com as primeiras entregas programadas pra janeiro de 2020. Tem 41 kWh de capacidade máxima de carga (320 km de autonomia) – R$ 119.900

• Dezembro deste ano a marca irá trazer o primeiro caminhão totalmente elétrico produzido em série. O iEV 1200T terá capacidade pra 6 toneladas de PBT, 97 kWh e 200 km de autonomia – R$ 259.900.

Com autonomia de mais de 300 Km, a picape chega no primeiro semestre de 2020  / Divulgação

• A primeira e única picape 100% elétrica produzida no mundo vai se chamar iEV 330P. Terá 67 kWh e 320 km de autonomia. Chega em abril de 2020 – R$ 229.900;

Com previsão para julho de 2020, o iEV 60 será o mais luxuoso SUV elétrico da JAC  / Divulgação

• Já o iEV 60, é um SUV maior e será o modelo 100% elétrico mais refinado tecnologicamente do mercado brasileiro. A previsão é julho de 2020, com 63 kWh de capacidade de carga e autonomia de 380 km – R$ 198.900;

Mercado internacional
Com crescimento eletrizante, a venda de carros 100% elétricos deve bater a casa dos dois milhões de unidades até o final deste ano. Os principais consumidores são Ásia, Europa e Estados Unidos. Hoje a China lidera o ranking de fabricação deste tipo de veículo, tendo a JAC como quinta maior força do maior mercado consumidor do mundo e está em sua sétima geração de modelos elétricos.

O JAC usa rodas de lega leve calçadas com pneus verde (com mais sílica)  / Divulgação

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.