Na prática, qual o scooter mais indicado para você: SH 150i ou PCX 150

Vídeo do novo PCX produzido em março de 2019

O transporte individual – bike ou moto – será muito valorizado no período pós-pandemia e o scooter pode ser o veículo ideal para quem busca locomoção rápida, econômica e segura. Comparamos o renovado Honda PCX 150 com SH 150i, que apresenta visual clássico, típico dos scooters europeus. Ambos têm como pontos fortes a praticidade e o baixo consumo de combustível. As maiores diferenças entre os modelos são a posição de pilotagem, tamanho das rodas e curso de suspensão. A pergunta que fica é: quais destes scooters vai habitar sua garagem?

O SH 150i oferece desenho clássico e roda aro 16 polegadas / Divulgação
O SH 150i oferece desenho clássico e roda aro 16 polegadas / Divulgação

Posição de pilotagem – A posição do SH é mais próxima de uma motocicleta, já que o condutor fica sentado, com o tronco mais ereto. O PCX obriga o piloto a concentrar o peso na lombar; enquanto no SH o peso está apoiado nas pernas. Os braços ficam mais relaxados e prontos para fazer qualquer movimento. Já no PCX, o piloto vai mais relaxado, com a possibilidade de ficar com as pernas esticadas.

Sob o assento do SH há espaço para um capacete aberto / Divulgação
Sob o assento do SH há espaço para um capacete aberto / Divulgação

Capacidade de carga – Sob o assento, o PCX pode transportar até 28 litros. Ou seja, levar um capacete fechado e outros pequenos objetos. No SH 150i o espaço é um pouco menor mas, mesmo assim, comporta um capacete, de preferência aberto. Ambos oferecem porta-luvas do lado esquerdo do escudo com tomada 12V. Como diferencial, o SH oferece conta com gancho que pode ser um aliado na hora de ir ao supermercado.

Em ambos modelos motor de 150cc e transmissão CVT / Divulgação
Em ambos modelos motor de 150cc e transmissão CVT / Divulgação

Desempenho – Ambos são equipados com o mesmo motor de um cilindro, 149,3 cc, com refrigeração líquida. O propulsor da SH tem mais potência – a menos rpm – e também maior torque – 14,7 cv a 7.750 rpm e 1,40 Kgf.m a 6.250 rpm), enquanto a PCX tem menos potência com o pico maior em rpm – (13,2 cv a 8.500 rpm e 1,38 Kgf.m a 5.000 rpm). O reformulado PCX é mais “esperto” na cidade, principalmente nas arrancadas, porém o SH oferece um conjunto mais equilibrado para quem vai encarar a estrada.

Agilidade no trânsito é a marca registrada do PCX  / Divulgação
Agilidade no trânsito é a marca registrada do PCX / Divulgação

40 km/l de gasolina – Os dois modelos percorrem cerca de 40 quilômetros com um litro de gasolina. A autonomia do PCX é um pouco maior em função de seu tanque de 8 litros. Para abastecer, o bocal da gasolina fica na parte, externo, no túnel central. Já para abastecer o SH 150 é preciso levantar o banco. A autonomia gira na casa dos 250 Km.

Ambos produtos contam com chave presencial / Divulgação
Ambos produtos contam com chave presencial / Divulgação

Idling Stop e chave presencial – Em comum, eles também são equipados com o sistema Idling Stop. Sempre que o scooter estiver parado por mais de três segundos, o motor é desligado. Para voltar a rodar, basta girar o acelerador que o propulsor volta o funcionamento. Já o Smart Key é um chaveiro de presença que funciona como chave de ignição. É item de série nos dois modelos.

O painel do SH 150i oferece um desenho mais tradicional / Divulgação
O painel do SH 150i oferece um desenho mais tradicional / Divulgação

Painel e Iluminação – Ambos usam iluminação por LED no farol e DRL (Daytime Running Light, traduzindo: luz de rodagem diurna). O SH conta com mostradores analógicos e computador de bordo, que informa consumo médio e instantâneo no painel. O painel do PCX é completo e 100% digital e conta com hodômetro total e parcial, velocímetro, relógio, indicador de combustível e registro de consumo médio de combustível.

A linha SH é mais clássica, no melhor estilo europeu / Divulgação
A linha SH é mais clássica, no melhor estilo europeu / Divulgação

Freios e Rodas – Os dois modelos deste comparativo usam freio a disco em ambas as rodas e sistema ABS (antitravamento). No PCX, nas versões ABS, DLX e Sport, o ABS está presente somente na dianteira, já o SH 150 tem ABS nas duas rodas. O SH 150i tem rodas de liga-leve de 16 polegadas, enquanto o PCX usa rodas de 14 polegadas. Dessa forma, o SH oferece maior estabilidade em retas e enfrentam melhor as ondulações do asfalto. Já o PCX “sofre” mais em pisos irregulares.

O novo PCX usa DLR, luz de rodagem diurna / Divulgação
O novo PCX usa DLR, luz de rodagem diurna / Divulgação

Peso e manobrabilidade – Com 126 kg (peso a seco) e assento a 764 mm do solo, o que ajuda muito os ‘baixinhos’ a manobrar e estacionar o PCX, que conta com curso de 100mm em ambas as suspensões – a traseira totalmente revisada e com o reposicionamento dos amortecedores. No caso do SH 150i, a suspensão dianteira tem 90mm de curso e a traseira, 80mm de curso. O peso do SH é três quilos superior ao PCX, o banco está a 799 mm do solo e seu centro de gravidade é mais elevado. Resumindo: Apesar do curso menor no SH, o conjunto atuando em conjunto com rodas e pneus maiores oferece maior conforto no piso esburacado das ruas brasileiras.

O PCX apresenta um desenho mais futurista / Divulgação
O PCX apresenta um desenho mais futurista / Divulgação

E quanto custa ter um scooter na garagem? – A diferença de preço entre o reestilizado PCX ABS (R$ 13.850) e o clássico SH 150i (R$ 13.208) é de apenas R$ 642, valor de tabela, sem frete e seguro. Para quem não tem tempo a perder, a equipe do MinutoMotor simulou um financiamento sem entrada e em 48 parcelas mensais de R$ 517,56 para o PCX ABS. Para a SH 150 serão 48 mensais de R$ 494,97. Mas há outras opções, com planos de 12, 18, 24 e 36 meses, também sem entrada. Nos planos de 12 meses, por exemplo, os valores das parcelas variam entre R$ R$ 1.475,06 (PCX) e 12 R$ 1.410,69 (SH). Detalhe: Essas simulações foram feitas pela Concessionária STR Honda e foram calculadas tendo como base a Grande São Paulo, sem o custo do frete e seguro de Manaus (AM) para a loja.

O SH traz alça para sacola no anteparo do escudo frontal / Divulgação
O SH traz alça para sacola no anteparo do escudo frontal / Divulgação

Outra opção interessante para quem não tem pressa é o consórcio, com valores mensais a partir de R$ 230,43, para o PCX CBS; e R$ 241,45, para o SH 150i. Para saber mais, acesse o site consórcio Honda.

Porta-luvas com tomada 12V, mas é preciso um adaptador / Divulgação
Porta-luvas com tomada 12V, mas é preciso um adaptador / Divulgação

Conclusão – Dois excelentes produtos. Em termos de design, o PCX é mais agressivo. Já o SH conta com um conjunto mecânico (motor e ciclística) mais adequado ao piso brasileiro. Mas a escolha deve levar em consideração também características físicas, uso, idade e experiência motociclística. No meu caso, optaria por um SH 150i.

Painel 100% digital do renovado PCX 150 / Diulgação
Painel 100% digital do renovado PCX 150 / Diulgação

Colaborou: Cicero Lima, do Canal Revista Moto Escola, especial para o MinutoMotor

Consultoria técnica: Hayato Ikejiri, especial para o MinutoMotor

Vídeo do clássico SH 150i publicado em outubro de 2019

3 Comentários

    • Aldo Tizzani

      Caro Carlos,
      As rodas maiores ajudam muito na “superfície lunar”!
      Forte abraço e continue acompanhando o MinutoMotor.
      Abs,
      Aldo Tizzani
      Editor-Chefe

      Responder

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.