O SUV Renault Captur oferece elegância, conforto e design requintado

A Renault oferece a possibilidade de pintura em dois tons / Fernando Eduardo

Com linhas marcantes, possibilidade de pintura com dois tons, é impossível passar despercebido por onde quer que você ande. É verdade que desde que foi lançando por aqui, em 2017, o Captur nunca deslanchou nas vendas, bem diferente de quando foi apresentado na Europa. Com a chegada da versão 1.6 com câmbio CVT, o SUV da Renault passou a figurar entre os 25 veículos mais emplacados, somando mais de 18 mil unidades vendidas de todas as versões até agosto deste ano. Com preço inicial a partir de R$ 91.740, o Captur tem bons argumentos para fazer parte da sua garagem.

Com seis marchas virtuais, a caixa de transmissão CVT oferece engates suaves / Fernando Eduardo

A versão com transmissão automática CVT, conhecida como X-Tronic, também compartilhada com a Nissan, faz do Captur uma opção equilibrada entre conforto, desempenho e consumo. Com seis marchas virtuais, a caixa continuamente variável é suave e faz boa dupla com o motor 1.6 16V, que entrega 120 cv de potência e 16,2 kgf.m de torque. Durante uma viagem entre São Paulo (SP) e Pouso Alegre (MG), o utilizado esportivo abastecido com etanol fez média de 8 km/l. Nada mal, mas poderia ser melhor.

Abastecido com etanol, o Captur Intense fez média de 8 km/l / Fernando Eduardo

Durante o roteiro, o que realmente chamou a atenção foi o conforto. O Captur conta com isolamento reforçado e suspensões bem calibradas. Com seus 2,67 metros entre-eixos, o espaço interno realmente impressiona e leva tranquilamente cinco passageiros, inclusive suas bagagens com o porta-malas de 437 litros, mesma capacidade oferecida pelos concorrentes, como Honda HR-V, e maior do que Jeep Renegade, Hyundai Creta e Nissan Kicks.

Com seus 2,67 metros entre-eixos, o espaço interno realmente impressiona / Fernando Eduardo

Já a lista de equipamentos também é vasta, especialmente na versão avaliada, a Intense. Além dos quatro airbags e dos controles eletrônicos e tração e de estabilidade, o modelo vem equipado com partida por botão e chave presencial, ar-condicionado digital, sensor e câmera de ré, sensores de chuvas e crepuscular, controlador de velocidade e volante com acabamento de couro e comandos do rádio e telefone. Já a central multimídia Media Evolution, com tela sensível ao toque de sete polegadas com sistemas integrados de som, funções do telefone, GPS, conectividade e tecnologia Android Auto e Apple Carplay.

A central multimídia tem conectividade e tecnologia Android Auto e Apple Carplay / Fernando Eduardo

É um bom pacote com um ótimo custo/benefício pelo que o Renault Captur oferece, mas o acabamento interno mereceria ser tão elegante e sofisticado quando a impressão exterior. O excesso de plástico rígido na cabine é o ponto fraco da versão avaliada.

Porta-malas de 437 litros, mesma capacidade oferecida pelos concorrentes / Fernando Eduardo

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.