VEJA: T40 CVT, O NOVO SUV DA JAC

Ao anunciar a chegada do novo SUV T40 CVT, a JAC Motors dá início a uma nova e ambiciosa fase no mercado nacional. “Faz pouco mais de sete anos que lançamos a marca no Brasil e durante esse período, a JAC viveu a recessão do mercado automotivo e sofreu com as sanções impostas aos carros importados. Os tempos, hoje, são outros.

A chegada de nosso SUV deve impulsionar as vendas a ponto de dobrarmos nosso volume obtido do ano passado. Vamos vender 8 mil carros em 2018”, afirma Sergio Habib, presidente do Grupo SHC e da JAC Motors do Brasil, dizendo que o novo modelo é o único SUV com câmbio automático do abaixo de R$ 70 mil.

Além do vasto pacote de equipamentos de série da versão manual, como cruise control, ESP, HSA (assistente de partida em rampas), o JAC T40 CVT traz itens adicionais: ar-condicionado com regulagem automática de temperatura; bancos em couro; sensor de estacionamento dianteiro e traseiro (apenas traseiro no MT); computador de bordo com função de auto-diagnose; sistema start/stop; novo quadro de instrumentos; além, é claro, do novo motor 1.6 16V DVVT com transmissão automática tipo CVT – com função para trocas manuais com seis marchas definidas eletronicamente. “Completão”, o novo SUV da JAC vai custar a partir de R$ 69.990.

Sob o capô, a nossa transmissão exigiu um novo motor 1.6 16V DVVT, com dupla variação de fase nos comandos de válvulas. Ou seja, o propulsor desloca 1,6 litro de capacidade cúbica, possui quatro válvulas por cilindro e variador de fase no comando de admissão e (a novidade) também no de escape. Esse artifício, batizado de DVVT, é capaz de garantir torque nos baixos regimes e potência nas altas rotações, pois altera o tempo de abertura e fechamento das válvulas de acordo com a necessidade instantânea do motor. Movido a gasolina, o novo SUV da JAC desenvolve a potência de 138 cv a 6.000 rpm e 17,1 kgf.m a 4.000 rpm de torque máximo. Com uma calibração adequada ao gosto do consumidor brasileiro, que aprecia respostas rápidas ao comando do acelerador, a TCU (Transmission Control Unit) do T40 CVT não permite aquele “delay” habitual de caixas continuamente variáveis de outros modelos do mercado nacional.

Por dentro, há dois destaques nessa nova versão: os bancos revestidos em couro ecológico e o novo quadro de instrumentos, que era uma reclamação dos consumidores. O novo layout permite melhor leitura que a versão anterior, onde velocímetro e conta-giros possuem melhor visualização, tendo nas extremidades marcador do nível de tanque de combustível e termômetro de água do motor. Ao centro, o T40 CVT exibe um novíssimo computador de bordo, com várias funções de checagem de funcionamento do carro e dados de cruzeiro, como consumo instantâneo, médio, autonomia etc.

Com um design mais moderno, o T40 CVT ganhou também a “nova cara” da JAC Motors (novo logotipo e grade do radiador em forma trapezoidal). Dessa forma, o SUV oferece o status de modelo de maior porte e inova com a exclusiva JAC Connect Front Camera. Em conjunto com o aplicativo JAC View, o sistema é capaz de registrar filmes (com áudio) de todos os percursos percorridos pelo T40. Por fora as dimensões permanecem as mesmas da versão mecânica. Com 1,57 metro de altura e 1,75 metro de largura, a carroceria do T40 garante bom espaço interno no habitáculo, acomodando efetivamente três passageiros no banco traseiro. O porta-malas comporta até 450 litros (30 litros maior que o novo CAOA Cherry Tiggo2).

O JAC T40 CVT possui aptidões bem específicas para essa configuração, como a altura livre do solo, que é de 18 cm. Suas suspensões, por exemplo, aliam a robustez de uso em off-road leve à performance no asfalto. Para aguentar o tranco, o modelo traz suspensão MacPherson na dianteira e eixo de torção na traseira. No sistema de freios, o JAC T40 CVT traz discos ventilados nas rodas da frente e discos sólidos na traseira. O detalhe “esportivo” recai sobre os cálipers vermelhos nas quatro rodas.

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.