EXCLUSIVO – EICMA 2018: NOVIDADES HARLEY, INDIAN E ROYAL ENFIELD

Harley-Davidson

A empresa norte-americana apresentou em Milão a versão oficial do LiveWire. Neste lançamento global, ainda alguns detalhes técnicos não foram declarados. Com design arrojado, a LiveWire oferece aceleração instantânea, baixo centro de gravidade e ultrapassa os 150 km/h. Bom, foi isso que disseram os executivos da marca na Itália. 

Mas o que fica evidente é que a HD está apostando e mostrando ao mundo do que ela é capaz de fazer. E que a companhia vai muito além dos motores de dois cilindros em “V”.

Destaques para a FXDR 114, a nova muscle bike da HD, e para a final mundial do concurso de customização “Battle of The Kings” (abaixo), que reuniu quase 300 participantes de todo o mundo, inclusive do Brasil. A grande final aconteceu durante o EICMA e a equipe campeão foi da Tailândia. 

Indian

Mais naked que custom, a FTR 1200 da Indian – marca norte-americana de deixou o Brasil recentemente – foi apresentada oficialmente no EICMA. O lançamento foi inspirado nos modelos que participam das flat-track (corridas em circuitos ovais de terra). Conta com base mecânica da Scout, só que com mais cavalaria e força. A FRT 1200 está equipada com o tradicional motor V2 de 1.203 cm3, que gera 120 cv de potência máxima e quase 12 kgf. de torque. 

Royal Enfield

Da prancheta à realidade em apenas seis meses. A Concept Royal Enfield KX exposta no EICMA foi inspirada na KX de 1938. O protótipo está equipado com motor de dois cilindros e 838 cm3 de capacidade. Parece pronto para ir para as lojas.

Outros destaques ficaram por conta da Continental GT 650 (acima) e Interceptor 650, que já devem desembarcar no Brasil em meados e 2019, logo após a chegada da Himalayan. A apresentação oficial da trail da Royal acontece em janeiro para a mídia especializada .

O jornalista Aldo Tizzani, do MinutoMotor, viajou à convite do ITA (Italian Trade Agency) e também do ICE (Agência para a internacionalização das empresas italianas)

CUSTOMIZAÇÕES BY HARLEY-DAVIDSON

As motocicletas Harley-Davidson só são iguais quando deixam a linha de produção e seguem para as revendas. Depois disso, já na mão do consumidor, a moto ganha itens de personalização. Para o motociclista que não se contenta apenas com a instalação de acessórios, parte para a customização, com o uso de itens exclusivos e pinturas mais radicais. Há quem opte por modificações no chassi. Para incentivar cada vez mais a criatividade dos dealers, a H-D Brasil promove pela primeira vez o “Battle of The Kings”, maior competição mundial de customização de motocicletas Harley. Ao todo são 250 concessionárias participantes. Numa fase inicial, teremos 14 revendas brasileiras na competição.

“Temos grande expectativa nessa edição pioneira, já que a maioria de nossos concessionários aderiu à ideia e se empenhou na customização de suas motos. Esse evento será também uma inspiração para nossos clientes customizarem suas máquinas e para conhecerem mais a extensa gama de produtos e acessórios originais da H-D”, explica Flávio Villaça, gerente de marketing da Harley-Davidson para América Latina.

Etapa brasileira – Cada revenda customizou uma Harley usando o máximo de criatividade para transformar uma moto original em obra-de-arte, contanto que fosse utilizado como base um dos dois modelos da família Sportster: Forty-Eight ou Roadster. Era necessário que pelo menos 50% da verba investida na customização seja voltada para peças e acessórios genuínos da marca. O investimento total de customização de cada projeto não pode ser superior a 50% do valor da moto – cerca de R$ 24.000. E por fim, uma das principais condições impostas é de que o modelo customizado atenda aos requisitos obrigatórios para rodar nas ruas, respeitando as leis do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

A votação do público acontece até 20 de julho no site customkings.harley-davidson.com . No dia 23 de julho será realizada a apresentação dos finalistas em um evento exclusivo, em que um corpo de jurados especializados fará a escolha do Custom King Brasil 2018 e haverá a premiação dos três primeiros colocados.  grande campeão representará o Brasil na fase mundial do concurso, que acontecerá em novembro durante o Eicma – Salão de Motos de Milão (ITA), onde será escolhida a motocicleta campeã mundial do Battle of The Kings 2018. Confira a galeria com as fotos dos 14 projetos que participam do concurso. Visite o site é vote na sua moto favorita!