GUERRA ANUNCIADA: AFRICA TWIN, SCRAMBLER 1200 E R 1250 GS

GUERRA ANUNCIADA: AFRICA TWIN, SCRAMBLER 1200 E R 1250 GS

A chegada das novas versões das bigtarails deve agitar o mercado no segundo semestre. A Honda apresenta a CRF 1000L Africa Twin 2020. Já a BMW anunciou para setembro a chegada da R 1250 GS. Isso sem falar na Triumph Scrambler 1200, que deve surpreender os pilotos mais aventureiros. A apresentação oficial da nova moto inglesa é julho. No mercado italiano, por exemplo, a briga entre a Africa Twin e GS dá certa vantagem para o modelo alemão – 2.549 unidades emplacadas contra 1.834, em números absolutos nos cinco primeiros meses do ano. No mercado brasileiro quem está ‘dando as cartas’ até agora é a Triumph Tiger 800, com 1.225 unidades licenciadas entre janeiro a maio.
Mas que uma coisa fique bem clara, a Honda e a BMW estarão com “bala na agulha” para reverter este quadro. Ou seja, a guerra pelo consumidor está anunciada. A marca nipônica inclusive terá uma inédita versão da Africa Twin, batizada de Adventure Sports, que já poderá ser vista no Bike Fest Tiradentes, evento que acontece na histórica cidade mineira entre 26 a 30 de junho. Já os aficionados pela GS já podem preparando o bolso já que os preços foram divulgados: R$ 69.950 para a R 1250 GS Sport e R$ 82.950 para a Premium. A topo de linha, a Adventure, custará R$ 91.950. Confira abaixo as principais características das novas versões destas aventureiras que encaram qualquer tipo de desafio.
Africa Twin Adventure Sports
A Honda CRF 1000L Africa Twin e sua nova versão, a CRF 1000L Africa Twin Adventure Sports, chegam em versão 2020 oferecendo melhor equilíbrio entre peso e potência, além de mais tecnologia embarcada. Uma das novidades é a adoção do sistema de acelerador eletrônico, equipamento que trouxe consigo três modos de pilotagem, ampliando as capacidades do sistema de controle de troque.
A inédita versão Adventure Sports da Africa Twin se caracteriza por curso ampliado em 20 mm em ambas suspensões, tanque de maior capacidade (24,2 litros ante 18,8 litros), para brisa e carenagens maiores e posição de pilotagem mais confortável. Outro diferencial é o seu assento flat, que permite amarração de bagagem na parte traseira.
Ambas versões trazem um painel de instrumentos com tela retangular LCD blackout. Nas versões Travel Edition, os modelos podem ser equipados com vários acessórios opcionais: proteções tubulares do tanque, cavalete central, malas laterais e top box (este, somente na versão CRF 1000L Africa Twin). Toda a estratégia comercial será divulgada na primeira quinzena de julho.
Um ícone chamado GS
Com produção em Manaus (AM), as novas BMW R 1250 GS e BMW R 1250 GS Adventure chegam em meados de setembro. Ambas trazem o novo motor boxer bicilíndrico, de oito válvulas e 1.254 cm³, capaz de desenvolver 136 cavalos de potência a 7.750 rpm e 14,58 Kgf.m de torque a 6.250 rpm — ante 125 cavalos de potência a 7.750 rpm, 12,74 Kgf.m de torque a 6.500 rpm e 1.170 cm³ do modelo anterior. O novo propulsor com controle variável de válvulas traz a nova tecnologia ShiftCam que oferece, segundo a montadora, uma excepcional dinâmica de condução, desempenho surpreendente e maior suavidade de funcionamento. Isso ocorre graças à árvore de comando com abertura diferenciada das válvulas de admissão do motor, que tem diferentes perfis. Assim, há maior capacidade de aceleração, elasticidade do motor e muito torque mesmo em baixas rotações. O motor é acompanhado de câmbio de seis velocidades com embreagem hidráulica anti-deslizante, lubrificada a óleo.
Entre os itens de série estão: acelerador eletrônico; assistente de partida em subida; ABS, controle automático de estabilidade; modos de pilotagem; para brisa com ajuste de altura; sistema de conectividade com painel em TFT, suspensões paralever e telelever, suporte de top case e tomada de 12v. A versão Adventure se destaca externamente pela presença de barras de proteção do tanque e motor.
BMW R 1250 GS (Sport e Premium)
O pacote Sport acrescenta aos itens de série farol em LED; luz de posição diurna; protetor de escapamento cromado; manoplas aquecidas; controle de pressão dos pneus; controle eletrônico de velocidade; protetores de mãos; luzes de direção em LED e banco conforto.
Já a versão Premium traz todos equipamentos de série e do pacote Sport, mais controle de tração dinâmico; ajuste eletrônico dinâmico da suspensão; sistema de partida sem chave; assistente de troca de marchas pro; modos de pilotagem pro; preparação para GPS; kit passageiro; kit de rebaixamento (com banco baixo); motor com acabamento preto; ABS pro; suporte para malas laterais e rodas raiadas. O modelo está disponível em quatro opções de cores: “preto metálico” e “azul metálico” (somente no pacote Sport), “exclusive” e “estilo HP” (somente no pacote Premium).
BMW R 1250 GS Adventure
O modelo R 1250 GS Adventure traz, além dos itens de série, controle de tração dinâmico; ajuste eletrônico da suspensão; farol em LED; sistema de partida sem chave; luz de posição diurna; assistente de troca de marchas pro; modos de pilotagem pro; preparação para GPS; protetor de escapamento cromado; manoplas aquecidas; controle de pressão dos pneus; controle eletrônico de velocidade; farol adicional em LED; luzes de direção em LED; ABS pro e suporte para malas laterais em alumínio. A capacidade do tanque de combustível é de 30 litros, com cerca de 4 litros de reserva. O modelo é oferecido em três opções de cores: “cinza”, “exclusive” e “estilo HP”.

MINUTOMOTO: RESUMO DA SEMANA – PRODUÇÃO, TRIUMPH, ROYAL E BMW

PRODUÇÃO E VENDAS CRESCEM EM MAIO
A indústria de duas rodas manteve sua curva de expansão em maio. Nesse mês, as fabricantes instaladas no Polo Industrial de Manaus (AM) produziram 100.997 unidades, volume 3,9% superior ao registrado no mesmo mês do ano passado (97.203) e 10,7% maior na comparação com abril deste ano (91.220). Os números são da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo. Segundo levantamento do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), em maio foram emplacadas 97.989 motocicletas, correspondendo a um crescimento de 20,6% ante o mesmo mês de 2018 (81.238 unidades) e de 4,9% na comparação com abril do presente ano (93.370 unidades). No acumulado de janeiro a maio o total de motocicletas emplacadas foi de 450.011 unidades, volume 17,6% superior ao registrado no mesmo período do ano passado (382.660 unidades).

TRIUMPH E ROYAL ENFIELD INAUGURAM NOVAS CONCESSIONÁRIAS
Royal Enfield e Triumph estão investindo na ampliação de sua rede de concessionárias. No caso da Triumph, a inauguração aconteceu no dia 1º de junho, com a abertura da Triumph Fortaleza, na capital cearense, a 17ª loja da marca inglesa em terras brasileiras. A linha completa da Triumph está a venda, incluindo toda a gama de variação da família Bonneville e as bigtrail da família Tiger. A nova concessionária faz parte de um grupo empresarial que já atua no segmento de distribuição de veículos com lojas de várias outras marcas, inclusive da Yamaha. O objetivo da nova loja é vender 100 motos até dezembro deste ano e fica na Avenida Domingos Olímpio, 32, no bairro de José Bonifácio. Além da ampliação de rede, a marca prepara dois lançamentos: as clássicas Street Twin e a Scrambler 1200.
Já a Royal Enfield segue o plano de expansão anunciado no final de 2018 e inaugurou em em 8 de junho, em Curitiba (PR), a terceira loja da marca no Brasil, após São Paulo e Brasília. A marca de origem inglesa e fabricação indiana atua por aqui desde 2017 e tem planos de chegar a 10 lojas por aqui até o final deste ano. A revenda fica na Rua General Mario Tourinho, 710, no bairro Seminário. A abertura de novos pontos de venda da Royal Enfield é estimulado pela chegada no final de 2018 da trail Himalayan, que alcança níveis de aceitação bem maiores que as motos clássicas da marca. A Royal Enfield vende por aqui três modelos: Bullet 500, Classic 500 e Himalayan 410. A marca de motocicletas mais antiga do mundo em produção contínua deve trazer sua linha de 650cc para o Salão Duas Rodas.

MOTOSTORY EXPÕE NA UNIBES
Se você é apaixonado pelo ‘motociclismo raiz’ não deixe de visitar na Unibes Cultural e ver a exposição da Motostory, que mostra parte da história da motocicleta no Brasil. A exposição acontece até o dia 24 de junho e é parte do Mobile Photo Festival 2019, que oferece a Exposição São Paulo em Movimento, promovida pela produtora MObgraphia.
Idealizado por Carlãozinho Coachman, o Motostory tem o objetivo de contar a história da motocicleta no Brasil e nesta exposição exibe fotografias, reportagens de jornais e revistas antigos e outros registros, como correspondências, anúncios e relações de inscritos de importantes eventos. No espaço há também obras dos fotógrafos Miguel Costa Junior e de Mário Bock, dois fotógrafos especializados em automobilismo e motociclismo respectivamente, que aceitaram o desafio de realizar um ensaio inédito com o celular. “Tentamos mostrar o contraste de dois mundos, da foto moderna do mobile através do olhar clínico de grandes fotógrafos, e uma pequena mostra do acervo histórico do Motostory, que retrata quase um século do motociclismo brasileiro”, explica Coachman.

Exposição Motostory – São Paulo em Movimento
Local: Unibes Cultural
Endereço: Rua Oscar Freire, 2500 – Sumaré, São Paulo
Data: de 05 a 24 de junho.
Horário: das 10:00 às 19:00
Entrada gratuita

BMW INVESTE MAIS R$9 MILHÕES EM MANAUS (AM)
Inaugurada no final de 2016, a única fábrica de motos da BMW fora da Alemanha fica em Manaus (AM). Todas as outras operações da marca para motocicletas fora da Alemanha (China, Tailândia e Índia) são parcerias com outras marcas. E agora, antes de completar 3 anos de atividade, esta unidade recebe novo investimento, desta vez de R$9 milhões, cerca de 24% do investimento inicial, que foi de R$40 milhões (10 milhões de Euros) na época. Como se nota, trata-se de um aporte importante nesta unidade, onde são montadas 10 das 12 motos BMW vendidas no Brasil. As únicas exceções são as touring K 1600 GTL e K 1600 B. O comunicado da empresa informa que esta quantia é destinada a implantação de novas tecnologias na infraestrutura da fábrica, à manutenção de maquinário e também para a adaptação da linha de montagem para receber novos modelos de motocicletas que serão produzidos no local. No entanto, a BMW não informa quais serão estes novos modelos, nem quando eles chegarão. As únicas novas motos que estão confirmadas são a R 1250 GS e a R 1250 GS Adventure, que substituirão as R 1200 GS e R 1200 GS Adventure e entrarão em produção no último trimestre deste ano. Hoje a fábrica produz dez modelos: G 310 R, G 310 GS, F 750 GS, F 850 GS, F 850 GS Adventure, R 1200 GS, R 1200 GS Adventure, S 1000 R, S 1000 RR e S 1000 XR, responsáveis por 99% das vendas da marca no Brasil. Com este novo valor, a fábrica da BMW em Manaus consumiu R$70 milhões em investimentos desde a fundação. A capacidade de produção permanece a mesma – 10 mil motocicletas por ano em um turno de trabalho – com 175 funcionários.

Textos Sidney Levy / Motonline – Edição Aldo Tizzani / MinutoMotor

‘ROCK IN RIO’ SOBRE DUAS RODAS INICIA A VENDA DE INGRESSOS

Os aficionados por motociclismo já podem adquirir os ingressos para o Festival Duas Rodas, que acontecerá entre os dias 29 de agosto e 1º de setembro, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP). As entradas estarão à venda a partir de R$ 55,00 e oferecerão uma vasta gama de experiências para o público

Espécie de Rock in Rio sobre Duas Rodas, o evento terá shows e lançamentos de motocicletas, até test-ride e apresentações de pilotos. Atrações como Flat Track, Motocross Freestyle e Wheeling também farão parte deste grande parque temático de motos. Os ingressos podem ser comprados através do site www.festivalduasrodas.com . O evento contará com a presença das principais montadoras do setor, como BMW, Dafra, Ducati, Harley-Davidson, Honda, Kawasaki, KTM, Triumph e Yamaha.

Além de uma programação voltada ao mundo de duas rodas, o público poderá curtir shows exclusivos que vão agitar e animar ainda mais o evento. No sábado, quem comanda o som é a banda Capital Inicial, que apresentará grandes sucessos de sua carreira e novas canções que fazem parte do novo álbum “Sonora”.

Já no domingo, o Call The Police, formado pelo guitarrista Andy Summers, do The Police, o baterista João Barone, dos Paralamas do Sucesso, e o baixista Rodrigo Santos, ex-Barão Vermelho, embala a galera com sucessos e hits como “So Lonely”, “Every Breath You Take”, “Roxanne” e “Message in a Bottle”, encerrando o Festival com chave de ouro.

INFORMAÇÕES SOBRE INGRESSOS:
· Street Pass: acesso para toda a área de exposição + pista de mobilidade urbana + estacionamento gratuito para moto
Dia/avulso – R$ 55,00 inteira / R$ 27,50 meia-entrada
Combo 4 dias Inteira – R$ 176,00 (20% de desconto)
Combo 4 dias Meia – Conforme a Lei federal 12.933/2013, que dispõe sobre a meia-entrada, o benefício não será cumulativo com quaisquer outras promoções.
Combo 3 dias Inteira – R$ 148,50 (10% de desconto)
Combo 3 dias Meia – Conforme a Lei federal 12.933/2013, que dispõe sobre a meia-entrada, o benefício não será cumulativo com quaisquer outras promoções.

· Show Pass: acesso para toda a área de exposição + pista de mobilidade urbana + acesso para show noturno + estacionamento gratuito para moto
Dia/Avulso – R$ 98,00 inteira / R$ 49,00 meia-entrada
Combo 2 dias Inteira – R$ 176,40 (10% de desconto)
Combo 2 dias Meia – Conforme a Lei federal 12.933/2013, que dispõe sobre a meia-entrada, o benefício não será cumulativo com quaisquer outras promoções.

· Ride Pass: direito ao test-ride em todas as pistas + acesso para toda a área de exposição + acesso para show noturno + estacionamento gratuito para moto.
Valor único – R$ 395,00

· Training Pass: curso de pilotagem com Leandro Mello + direito ao test-ride em todas as pistas + acesso para toda a área de exposição + acesso para show noturno + estacionamento gratuito para moto.
Valor único – R$ 980,00

Classifcação: Livre*
*Menor de 16 anos: acompanhado dos pais ou responsável legal
16 anos em diante: permitida a entrada desacompanhado

Até 10 anos – entrada gratuita
De 11 a 17 anos – necessária a apresentação do ingresso (meia-entrada)

BMW, TOYOTA, MERCEDES, AUDI E VW SÃO OS “REIS DO RECALL” NO BRASIL

BMW, TOYOTA, MERCEDES, AUDI E VW SÃO OS “REIS DO RECALL” NO BRASIL

Hoje, os Apps fazem parte da nossa vida como as fichas telefônicas nos anos de 1970. Temos aplicativos para tudo: pedir comida, chamar taxi, pagar contas, editar e tratar imagens e até criar stickers personalizados para usar no WhatsApp. A indústria automotiva também trabalha com aplicativos e inteligência cognitiva. Nesta onda até os recalls podem ser consultados pelo consumidor por meio de simples toques na tela do smartphone. O levantamento do aplicativo Papa Recall mostra que 32% das fabricantes e 8% dos modelos que circulam no Brasil – entre carros compactos até picapes – foram afetados por campanhas nos três primeiros meses de 2019. Uma a cada três dias! Destaques negativos para BMW, Toyota, Mercedes-Benz, Audi e VW.
Os três primeiros meses registraram 34 campanhas, afetando 13 montadoras e 66 modelos diferentes de veículos. Ao todo, em 44% desses recalls afetaram os carros cadastrados no aplicativo. A montadora BMW é a líder de campanhas no trimestre, com oito recalls. A Toyota ocupa a segunda posição, com cinco chamamentos, seguida pela Mercedes-Benz com quatro. (Veja lista abaixo). Detalhe: praticamente um terço das fabricantes (32%) realizou alguma campanha de reparação nesse período, segundo o Papa Recall.

Alemãs e japonesa na mira
Contudo, entre os modelos são os motoristas de Audi que precisaram ficar mais atentos. O Audi A5 teve 12 recalls únicos nos três primeiros meses do ano; enquanto o Audi A4 realizou dez. Já o VW Saveiro ficou na terceira posição com sete. No total, 8% dos modelos que circulam no Brasil foram afetados.
Apesar de não ocupar as primeiras posições de recall no trimestre, a Volkswagen está realizando a recompra de alguns veículos. No total, 194 carros de diversos modelos e anos serão recomprados pela montadora por 100% do valor na Tabela FIPE.

Detetive Virtual
O aplicativo surgiu em fevereiro de 2019 e, desde então, já cadastrou mais de 600 campanhas dos últimos 14 anos, totalizando 2836 recalls únicos, 40 montadoras e 796 modelos diferentes. No total, 16% dos carros com recall no App são Corolla com necessidade de troca do airbag do motorista. Mais de 24 mil veículos já estão sendo monitorados pela solução.
O Papa Recall também trabalha com o conceito “Recall Único”, onde as campanhas são agrupadas por modelos e anos de fabricação afetados. Por exemplo: uma campanha que afeta os modelos A e B dos anos de fabricação 2017 e 2018. Para a montadora é somente um recall, mas o aplicativo considera quatro “recalls únicos”: A-2017, A-2018, B-2017 e B-2018. Assim, as 34 campanhas do primeiro trimestre tornam-se 177 recalls únicos.

“O número mostra não só a importância dos recalls, mas também a necessidade de divulgá-los de forma correta. Tivemos uma campanha a cada três dias no primeiro trimestre de 2019, mas ainda assim são poucos os motoristas que se informam sobre isso. A segurança no trânsito também passa pela necessidade de tirar veículos da rua que podem causar acidentes”, explica Vinicius Melo, CEO do Papa Recall.

Marca – Chamamentos*
BMW – 8 Recalls

X5 xDrive48i (2006 e 2007) – Sistemas de combustível, elétrico e freios
X5 xDrive30d, X5 xDrive30i, X5 xDrive48i, X6 xDrive35i e X6 xDrive50i (2006 a 2008) – Airbag do condutor
X1 sDrive20i (2018 e 2019) – Lanternas laterais traseiras
Série 5 530i e 550i (2005 e 2006) – Suspensão
X3 (2008) – Sistema de combustível
X5 4.8is (2005) – Transmissão
Série 7 750i (2006) – Suspensão
M3, M4 GTS e M4 Coupé (2016) – Eixo-cardã

TOYOTA – 5 Recalls
Corolla Fielder (2004 a 2008) – Airbag do Passageiro
Prius (2011 a 2013) – Falha no sistema híbrido
Corolla (2015 a 2017) – Airbag do Motorista
Etios e Etios Sedan (2015 a 2017) – Airbag do motorista
Hilux (2015) – Airbag do motorista

MERCEDES-BENZ – 3 Recalls
C 180 Coupé, AMG S 63 L 4Matic+ e AMG S 65 L (2018) – Cinto de segurança
AMG S 63 L 4Matic+ e AMG S 63 4Matic+ Coupé (2018) – Direção elétrica
C 180 Coupé (2018) – Controle de estabilidade

  • Fonte: Papa Recall

A PARTIR DE R$ 449.950, NOVO BMW X5 SERÁ FABRICADO NO BRASIL

A fábrica da BMW em Araquari (SC) iniciará em junho a produção do novo X5, SUV mais tecnológica da marca. Para iniciar a fabricação do modelo, o BMW Group Brasil investiu mais R$ 7 milhões em novas tecnologias, além dos R$125 milhões previamente aportados para flexibilização da linha de produção do BMW X4, e também do novo BMW Série 3, no início de 2019.
A quarta geração do novo BMW X5 está maior, mais esportivo e sofisticado, e com preço sugerido a partir de R$ 449.950.

“A qualidade, tecnologia e flexibilidade da fábrica para produção de veículos em Araquari foram recompensadas com a confiança global em adicionar um novo modelo ao nosso portfólio, o primeiro com propulsão diesel”, comemora Mathias Hofmann, Diretor Geral da fábrica do BMW Group em Araquari (SC). “Este é um importante passo na direção de equalizar nossas operações e a capacidade instalada de manufatura no país”, reforça o executivo.

Versões, características e preços
X5 xDrive30d (R$ 449.950)
A versão traz, entre os principais itens de série, controles de Estabilidade e Tração; airbags duplos frontais, laterais dianteiros, e de cortina dianteiros e traseiros; função start/stop, rodas de 21 polegadas e regeneração de energia de frenagem. Entre os itens de conforto e tecnologia estão cortinas para vidros laterais traseiros; bancos dianteiros aquecidos, ventilados e com ajustes elétricos; ar-condicionado automático digital, com controle de 4 zonas; sistema de entretenimento traseiro, com duas telas de 10,2 polegadas; sistema de som Surround Harman Kardon; BMW Display Key; sistema ConnectedDrive, com serviços de Concierge e chamada de emergência inteligente, entre outros; Preparação para Apple CarPlay; faróis Full-LED e faróis de neblina em LED; assistente de farol alto; Head-Up Display; teto solar panorâmico; BMW Gesture Control; Driving Assistant Professional e Parking Assistant Plus.

X5 xDrive30d M Sport (R$ 479.950)
A versão intermediária traz os itens de série da versão anterior, mais roda de 22 polegadas, com freios M Sport; volante M em couro; pacote M aerodinâmico e pacote M Sport.

X5 xDrive30d M Sport xOffroad (R$ 499.950)
Essa versão traz os itens das anteriores mais o sistema xOffroad, que oferece quatro modos de condução voltados para quatro tipos de terrenos diferentes: xSand (areia), xRocks (rocha), xGravel (cascalho) e xSnow (neve). O dispositivo traz diferentes ajustes do sistema xDrive, transmissão e da resposta do acelerador.

ROX MOTO, UMA NOVA EXPERIÊNCIA PREMIUM EM DUAS RODAS

Compartilhar está na moda. Mas não adianta apenas compartilhar equipamentos, imóveis ou veículos. É preciso também agregar experiências e que esta nova percepção de mundo – menos posses e mais tempo para curtir o que realmente importa – seja usada para conhecer novos lugares, pilotar motos diferentes e dividir este conhecimento com os amigos. Com uma visão e inovadora nasce a ROX Moto, que opera em parceria com a Triumph Experience (TRX).

A nova empresa do grupo Triple Power – proprietária de seis concessionárias em São Paulo – três no interir, duas na capital e uma no litoral – das marcas Triumph, BMW e Ducati – estará focada em oferecer experiências, produtos e serviços diferenciados para motociclistas de perfil mais aventureiro. A princípio, a ROX oferecerá locação de motos – avulsas ou para períodos mais longos –, além de viagens nacionais e internacionais.

A empresa conta também com showroom para venda de seminovas, oficina multimarca e loja completa de acessórios. Tudo distribuído em uma área de 500 metros quadrados no distrito de Sousas, em Campinas (SP). Em breve, a ROX contará com uma unidade da lanchonete Lucky Wings, que terá a cara de um posto de gasolina dos anos 1950.

Plano de negócio diferenciado

Um dos principais diferenciais é a locação de motos bigtrail para períodos de um ou dois anos, pagando uma mensalidade a partir de R$ 840,00 para usar a moto, a priori, por um final de semana por mês. Com pacotes modulares, ou seja, bastante flexíveis, é possível compartilhar a moto com um grupo de amigos, por exemplo.

Mas quais as vantagens de alugar uma moto em um pacote anual? Segundo a ROX, o consumidor terá desconto de até 35% em relação à locação avulsa; cada fim de semana você pode experimentar uma moto diferente; top case grátis nas locações; seguro total contra roubos, furtos e colisões e terceiro. Para Lucas Ozi, um dos sócios da empresa, “o motociclista não terá a mínima preocupação com revisão, documentos. E ganha ainda um curso de pilotagem com o pessoal da TRX”. Outra novidade oferecida pela empresa é a opção de fechar um contrato de dois anos e usar um scooter 0km (Honda Elite 125) todos os dias.

Viagens internacionais

A ROX Moto já tem programado na agenda 14 viagens internacionais para 2019. Os roteiros serão pela Europa, América do Norte, América do Sul e África do Sul. Em função da parceria operacional com a TRX – que tem cinco anos de experiência, mais de 55 viagens realizadas e 11 mil clientes atendidos, a nova empresa já traz todo o know-how para essas operações no exterior, com guias certificados em pilotagem, primeiros socorros e mecânica; hotéis de categoria superior e carro de apoio.

“A ROX representa uma solução completa para atender às diversas necessidades dos motociclistas, unindo experiências e serviços inovadores, aqui e fora do Brasil”, afirma Ozi, dizendo que depois de toda esta degustação desperte no aventureiro o desejo de comprar uma moto.

SERVIÇO

www.roxmoto.com.br

(19) 99365-8180

EXCLUSIVO – EICMA 2018: NOVIDADES DAS OUTRAS MARCAS EUROPEIAS

EXCLUSIVO – EICMA 2018: NOVIDADES DAS OUTRAS MARCAS EUROPEIAS

BMW

A BMW chegou chegando a Milão. A estrela do estande foi a superesportiva S 1000 RR, que foi 100% remodelada. Nova do farol a rabeta, passando pelas suspensões, pacote eletrônico e motor, que agora entrega 207 cv de potência máxima.

O novo propulsor da superesportiva alemã – um quatro cilindros em linha é quatro quilos mais leve se comparado a versão anterior. Redução de peso que se deve em parte a adoção de válvulas de titânio. Apesar de uma complexa evolução – motor e ciclística – o modelo 2019 perdeu um pouco de sua agressividade estética. Está parecida com suas concorrentes japonesas.


A marca alemã também apresentou a R 1250 GS Adventure e a F 850 GS Adventure, além dos modelos R 1250 R e R 1250 RS com nova motorização de 1250cc. Além do scooter C 400 GT, voltado para o turismo.

Husqvarna


A marca finalmente apresenta a Svartpilent 701. O modelo traz o melhor do estilo dirt track, como guidão mais alto, motor de um cilindro e 75 cv de potência máxima. Segundo Maurício Fernandes, responsável pela operação da marca no Brasil, a moto chega no primeiro semestre de 2019. O preço deve ser de R$ 69 mil.

KTM


O estande laranja da KTM no EICMA 2018 exibia, finalmente, a 790 Adventure, trail disponível em duas versões (básica e R). O que chama a atenção mesmo é o visual radical, além do ‘parrudo” motor LC8c, de 95 cv de potência. Outras atrações fiaram por conta da motard 690 SMC R e da 690 Enduro R. Além da linha Duke de baixa capacidade cúbica: 125, 200 e 390cc.

Triumph


Para nós brasileiros, a principal notícia vinda da Itália é que as novas Scrambler 1200 – com 90 cv de potência máxima – chegarão em meados de 2019 segundo Waldyr Ferreira, gerente geral da Triumph Brasil. A marca britânica apresentou duas edições especiais da Bonneville T120: a 120 Diamond e a 120 Ace, duas edições especiais de 800 e 1.300 unidades, respectivamente, para comemorar o aniversário de 60 anos a primeira Bonneville, que rodava pelas cercanias do Ace Café, em Londres.

Para comemorar a participação no Mundial de Motovelocidade como fornecedora exclusiva de motores para a categoria Moto2, a Triumph exibiu a moto que será utilizada na competição em 2019. A superesportiva usará propulsor de três cilindros e 765 cc. Já que o assunto é velocidade, o ex-piloto James Toseland, duas vezes campeão mundial de Superbike, é o novo embaixador da marca inglesa.

O jornalista Aldo Tizzani, do MinutoMotor, viajou à convite do ITA (Italian Trade Agency) e também do ICE (Agência para a internacionalização das empresas italianas)

SALÃO DO AUTOMÓVEL: MARCAS EUROPEIAS

SALÃO DO AUTOMÓVEL: MARCAS EUROPEIAS

Após alguns anos de trevas, parece que o mercado automotivo brasileiro reencontrou a luz. Depois que o ainda otimista Salão do Automóvel de São Paulo de 2014 foi sucedido por três anos seguidos de profunda retração nas vendas, com direito a milhares de concessionárias fechadas e uma edição do evento paulistano quase depressiva em 2016, finalmente em 2018 as vendas voltaram a crescer de forma consistente. E as empresas do setor não disfarçam a euforia. Por isso, a trigésima edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo – que acontece de 8 a 18 de novembro no São Paulo Expo, na capital paulista – tem ares de celebração, apesar de algumas ausências de marcas que tradicionalmente participam do evento, como Peugeot, Citroën, Land Rover, Jaguar e Volvo, terem resolvido não participar. O público esperado é de mais de 700 mil pessoas que visitarão os mais de 120 estandes, entre fabricantes de veículos e de autopeças e empresas de serviços do setor. Confira as novidades dos carros de origem europeia.

TEXTO E FOTOS Luiz Humberto Monteiro Pereira / Agência AutoMotrix

Fiat Fastback

No estande da Fiat, estão expostas versões customizadas dos produtos da marca italiana, como o Argo Sting, o Cronos Sport e a picape Toro Rescue, incrementada com acessórios da Mopar. Mas a grande atração é o conceito Fastback. Trata-se de um utilitário esportivo com teto descendente na traseira, típico de cupês, construído sobre a base da picape Toro. O conceito tem a linha de cintura muito elevada e adianta como será o estilo dos modelos da Fiat nos próximos anos.

Volkswagen Tarok

O nome é uma mistura de Tarek, o futuro utilitário esportivo médio argentino da Volkswagen, com Amarok, a picape portenha da marca. Com estilo mais urbano, pouco voltado para o trabalho, a picape derivada da plataforma MQB é esperada para 2020 e o “alvo preferencial” é a Fiat Toro. Um de seus destaques é o uso de um painel traseiro rebatível, que aumenta a dimensão da caçamba ao “deitar” os bancos traseiros, criando um piso plano.

Audi RS4 Avant

O imponente sedã A8, repleto de moderníssimos sistemas automatizados de assistência ao motorista, e o novo utilitário esportivo Q8 tinham tudo para disputar o posto de principal atração da Audi no Salão de São Paulo. Mas a nova perua esportiva RS4 Avant está lá, com todo o seu carisma e um vistoso tom vermelho. Equipada com um motor 2,9 litros de 450 cavalos, câmbio Tipotronic de 8 velocidades e a indefectível tração integral Quattro da marca das argolas, é um dos lançamentos mais aguardados da linha de esportivos da Audi.

AMG One

A Mercedes-Benz ousou ao colocar sob os holofotes do Salão de São Paulo o chamado hiperesportivo AMG One, na prática, um carro de Fórmula-1 com licença para andar nas ruas. Nunca é demais lembrar que a AMG, a divisão esportiva da Mercedes, é a responsável pela equipe de Fórmula-1, novamente campeã do Mundial neste ano com o inglês Lewis Hamilton. O One combina motor a combustão 1.6 V6 turbo com elétricos, somando absurdos mil cavalos de potência. Apesar de ser um conceito, o modelo já teve uma futura produção em série pré-vendida de 275 unidades, com entregas previstas para o final do próximo ano na Europa.

Renault Zoe

A Renault escolheu o Salão do Automóvel de São Paulo para apresentar aos brasileiros sua maior novidade no mundo dos 100% elétricos. O compacto Zoe, tido como o elétrico mais vendido na Europa, começou a ser comercializado no país, na versão Intense, paralelamente à mostra paulistana, com preço de R$ 149.990. De acordo com a fabricante francesa, o Zoe tem autonomia de mais de 300 quilômetros e precisa de uma hora e 40 minutos para carregar 80% da capacidade total das baterias. Com torque de 22,9 kgfm, o modelo acelera de zero a 100 km/h em 8 segundos.

BMW X5

O novo BMW X5 é um dos SUVs de luxo mais aguardados do Salão do Automóvel de São Paulo. O utilitário esportivo de grandes proporções tem na versão xDrive 40i motor 3.0 turbo de seis cilindros em linha com 340 cavalos de potência e aceleração de zero a 100 km/h em 5,5 segundos. Na configuração xDrive 50i, o motor é um 4.4 V8 com 462 cavalos de potência, com a mesma aceleração feita em 5 segundos. Para ambas as versões, o SUV da BMW tem transmissão automática de 8 velocidades com conversão de torque e tração integral.

Porsche GT3 RS

Com 70 anos de estrada, a Porsche desembarca no Salão de São Paulo destacando a nova geração do 911 GT3 RS, um dos esportivos com melhor desempenho do mercado mundial na atualidade. Com motor 4.0 aspirado de seis cilindros, a potência da lenda alemã é de 520 cavalos e torque de 47 kgfm. O carro utiliza na sua construção materiais leves como ligas de aço e alumínio. Para o mercado brasileiro, a Porsche liberou apenas 19 unidades, com preço de R$ 1.242.000.

BMW E SENAI-SP: PREPARANDO PROFISSIONAIS PARA O FUTURO

BMW E SENAI-SP: PREPARANDO PROFISSIONAIS PARA O FUTURO

Com investimentos na casa dos R$ 4 milhões –R$ 3 milhões em instalações, área construída e infraestrutura, e mais R$ 1 milhão em equipamentos e produtos –, a Academia BMW Group Brasil SENAI-SP surge para atender um complexo panorama de negócios e com forte expectativa de crescimento. “Esta co-training tem a missão de levar a um nível superior a questão da capacitação profissional nas áreas autônoma, conectada, eletrificada e compartilhada no País”, explica Helder Boavida, presidente da BMW do Brasil.

Ou seja, o novo centro de treinamento conta tecnologia de última geração para formação de profissionais em veículos elétricos e híbridos, sistemas de diagnóstico e programação, assim como agrega ferramental voltado para reparação de carrocerias feitas de alumínio.

Com uma área de 1.000 m², a edificação está em anexo às dependências da Escola SENAI-SP do Ipiranga. A previsão é atender 2.700 pessoas/ano, sendo 1.500 profissionais da própria rede BMW e as outras 1.200 vagas estarão disponíveis para a comunidade. Os primeiros treinamentos acadêmicos começam a partir da 2ª quinzena de janeiro de 2019. A inauguração do complexo aconteceu em 29 de outubro.

O novo local também está capacitado para treinar profissionais da rede BMW e alunos do SENAI–SP em tecnologias assistentes de condução semiautônoma presentes em veículos como o BMW X3 M40i, produzido na fábrica do BMW Group em Araquari (SC). O novo centro de treinamento oferecerá também capacitação técnica para as novas tecnologias em produtos e serviços das marcas BMW, MINI e BMW Motos.

Esta iniciativa ainda permitiu a unificação das áreas de capacitação específica de funilaria e pintura, de mecânica e eletrônica embarcada, além de favorecer a logística, reduzindo o tempo de deslocamento de equipamentos e de pessoal.

Para Paulo Skaf, presidente do SENAI-SP, o Brasil precisa estar mais conectado nas grandes mudanças tecnológicas no mundo. “A quarta revolução deverá chegar logo ao País. Por isso já estamos preparando a mão de obra do futuro”, completo Skaf.

TESTE: MINI COUNTRYMAN ALL4 FOI FEITO PARA ACELERAR

Clássico e ao mesmo tempo moderno, o grande diferencial do Mini John Cooper Works Countryman ALL4 não é seu design arrojado de formas robustas, mas sim o motor, considerado o mais potente já instalado em um modelo da marca britânica – que hoje é controlada pela alemã BMW. O propulsor 2.0 l de quatro cilindros turbo entrega generosos 231 cv de potência máxima. Além de tração integral e câmbio automático de oito velocidades. Com preço sugerido de R$ 219.990, a versão mais esportiva da linha Mini é para quem gosta de dirigir e acelerar forte.

O Countryman ALL4 adotou um bom pacote tecnológico que conta com controles de tração dinâmico (DTC) e de bloqueio eletrônico do diferencial (EDLC). Além disso, o carro traz freios Brembo, central multimídia com tela touch de 8,8 polegadas, sistema de navegação, áudio da grife Harman-Kardon, função Start/Stop e teto solar panorâmico.
Ao entrar no carro, o banco ‘concha’ abraça o motorista. Ou seja, o condutor fica colado ao assento, mesmo nas mudanças mais radicais de direção – só faltou o cinco de cinco pontas.

Então chegou a hora de dar o ‘start’. O botão que dá vida ao carro fica no console central (já que o All4 conta com chave presencial). De cara, o carro urra. O som do motor que sai do escape duplo é, ao mesmo tempo, ‘rouco’ e grave – um misto de Rod Stewart e Joe Cocker. A melodia instiga o motorista a pisar com vontade no acelerador. Segundo a marca, o novo Mini John Cooper Works Countryman ALL4 vai de zero a 100 km/h em 6,5 segundos e a velocidade máxima é superior a 230 km/h.

Modos de pilotagem

O crossover inglês oferece três perfis de condução: Sport, Mid e Green. Dependendo do modo escolhido, o carro pode alterar a rigidez do pedal do acelerador e da direção, as características do câmbio, assim como o controle dinâmico da suspensão.

Rodar com transmissão automática tradicional (Drive) é a melhor opção para encarar o trânsito carregado dos centros urbanos. Melhor ainda se o motorista selecionar opção Green, que otimiza o consumo de combustível, porém deixando as respostas do veículo mais lentas (ou mais racionais). Neste modo de condução a tração integral é desacoplada entre 50 km/h e 160 km/h, assim que o motorista tira o pé do acelerador. Já o modo Mid tem foco no conforto e também na eficiência.

Se você quer emoção, desloque a alavanca de câmbio para baixo e para a esquerda. Na posição Sport as trocas de marchas poderão ser feitas via paddle shift, alavancas que ficam atrás do volante, que garante trocas de marchas mais rápidas e emocionantes – tipo Stock Car ou Formula1. Neste modo de pilotagem até a calibragem dos amortecedores – mais rígida – favorece uma condução mais agressiva.

Como roda o esportivo

Entre aceleradas vigorosas e trocas de marcha rápidas, a potência máxima chega já a apenas 5.000 rpm. Com a subida de giro do motor o carro ganha velocidade rapidamente. Outro destaque fica por conta do torque – 35,7 kgfm, disponível a partir de 1.450 rpm. Traduzindo: muita força nas arrancadas e retomadas.
Dinamicamente, o Mini John Cooper Works Countryman ALL4 oferece estabilidade em curvas e rápidas desacelerações.

Para obter a menor perda de aderência, esse esportivo da Mini conta até com controle de largada.
Aliás, a tração integral ALL4 também garante estabilidade em situações adversas. Ela está acoplada ao controle dinâmico de estabilidade (DSC), que é responsável por oferecer respostas vigorosas. Para melhorar o desempenho do carro, os sistemas eletrônicos distribuem torque entre as rodas dianteiras e traseiras. Em média, o clássico esportivo da Mini faz 6 km/l, conforme o computador de bordo.

Suspensão e freios

O sistema de suspensão MacPherson (D) e Multi-link (D) – oferece uma posição elevada do veículo em relação ao solo – trabalha de forma bastante precisa, absorvendo bem as imperfeições do piso, mesmo com o uso de rodas aro 19 polegadas, calçadas com pneus de perfil esportivo (225/45). Em uso esportivo e com ajuda da tecnologia embarcada, a suspensão apresentou mais firme.

Superdimensionado, o sistema de freios fabricados pela grife italiana Brembo traz discos ventilados de pinça fixa e quatro pistões nas rodas dianteiras. As pinças foram pontadas em vermelho e ganharam o logo John Cooper Works.

O bom desempenho do carro se dá graças a transmissão automática Steptronic – com mais emoção por mio do paddle shift –, mas também ao baixo centro de gravidade e a suspensão bem acertada que gruda o carro no chão praticamente em todas as situações. Resumindo: potência com controle máximo. O Mini John Cooper Works Countryman ALL4 não é um Porsche 911, mas não deixa de ser um carro muito divertido de dirigir.

Fotos: Renato Teixeira / MinutoMotor