NOVO SCOOTER HONDA ELITE 125 TEM PREÇO DEFINIDO: R$ 8.250

O novo scooter de entrada da Honda já está chegando às lojas. O preço do modelo foi definido esta semana pela montadora: R$ 8.250. Em função de suas características, o Elite 125 tem tudo para ser uma nova referência de mobilidade urbana sobre duas rodas. Traz boa dose de tecnologia, modernidade e design, aliado ao motor injetado e transmissão automática V-Matic. Para maior segurança e conforto, o Elite está equipado com freio CBS, painel LCD, iluminação frontal por LED, porta-capacete sob o assento, além de piso plano. Seu principal concorrente, o Yamaha Neo 125 UBS custa R$ 8.290.

Honda Elite 125 – Especificações técnicas
Tipo: OHC, Monocilíndrico 4 tempos, arrefecido a ar.
Cilindrada: 124, 9 cc
Potência Máxima: 9,34 CV a 7500 rpm
Torque Máximo: 1,05 kgf.m a 6000 rpm
Transmissão: Tipo V – MATIC
Sistema de Partida: Elétrica
Diâmetro x Curso: 52,4 x 57,9 mm
Relação de Compressão: 9.8 : 1
Sistema Alimentação: Injeção Eletrônica PGM-FI
Combustível: Gasolina
Tanque de Combustível: 6,4 litros
Óleo do Motor: 0,8 litro
Chassi: Monobloco (underbone)
Suspensão Dianteira/Curso: Garfo telescópico/ 90 / 80 mm
Suspensão Traseira/Curso: Monoamortecida/ 70 / 70 mm
Freio Dianteiro/Diâmetro: A disco / 160,8 mm / 190 mm
Freio Traseiro/Diâmetro: A tambor / 130 mm
Pneu Dianteiro: 90/90 -12
Pneu Traseiro: 100/90 -10
Comprimento x Largura x Altura: 1735 x 689 x 1118 mm
Distância entre eixos: 1223 mm
Distância mínima do solo: 133 mm
Altura do assento: 772 mm
Peso Seco: 104 kg

LEVORIN FAZ 75 ANOS E AMPLIA LINHA DE PNEUS PARA SCOOTERS

Para comemorar os 75 nos da empresa e ampliar sua participação no segmento moto, a Levorin – que hoje pertence ao grupo Michelin – apresentou uma nova linha de pneus para scooter, que atente a diversos modelos entre 100 a 300cc. Com design moderno, o novo pneu Matrix Scooter é um produto que pode ser usado sem câmara que foca no conforto da pilotagem, unindo aderência e segurança na frenagem em pista molhada. Isso em virtude desenho com sulcos em aclive para melhorar o escoamento de água.Há dez medidas disponíveis ao consumidor no varejo, cobrindo 95% do segmento scooter. Para os pneus dianteiros, as medidas são: 3.50-10, 90/90-10, 90/90-12, 90/90-14, 110/70-13, 110/70-16. E para os pneus traseiros: 100/90-10, 130/70-13, 100/90-14, 130/70-16. Para exemplificar, o novo pneu Matrix Scooter pode ser usado nos modelos Suzuki Burgman (90/90-10 e 100/90-10), Honda Lead (90/90-12 e 100/90-10), Yamaha NMax (110/70-13 e 130/70-13), Honda PCX (90/90-14 e 100/90-14) e até no Dafra Citycom 300i (110/70-16 e 130/70-16).“Retomamos o nome Matrix, referência em motos, oferecendo pneus para scooters de 100 a 300cc com design moderno e esportivo. A novidade chega para completar nosso portfólio de produtos com novas tecnologias, qualidade e confiança”, afirma Francis Ferreira, presidente da Levorin.

SALÃO DO AUTOMÓVEL: BALANÇO E HARD NEWS

O melhor salão da história

A aposta dos organizadores do Salão do Automóvel em enfatizar a experiência para os visitantes da 30a edição deu certo. Uma prova disso foi o número aproximado de 742 mil pessoas que visitaram o São Paulo Expo desde o último dia 8. O evento apresentou marcas grandiosas como os 66 modelos lançados, 45 mil test drives, mais de 1.200 atividades interativas, mais de 540 veículos em exposição e aproximadamente 100 eventos paralelos, com destaque para a inédita Arena New Mobility. As montadoras aproveitaram o evento para apresentar seus modelos elétricos e lançamentos, como foram os casos do Audi e-Tron, Chevrolet Bolt, Nissan Leaf e Renault Zoe.

O tema Mobilidade foi amplamente debatido na Arena New Mobility, que recebeu mais de 130 palestrantes, entre eles jornalistas, representantes de empresas, start-ups e referências do setor, que abordaram diversos temas referentes ao futuro da mobilidade urbana. O projeto foi decisivo para o retorno da Bosch ao Salão do Automóvel depois de 24 anos e apresentou o espaço ao lado de patrocinadores como CBMM, Discovery, Goodyear e Smarters.
Ao entrar no pavilhão do São Paulo Expo, o público viu de perto as principais novidades de Audi, BMW, CAOA Chery, Chevrolet, Chrysler, Dodge, Ferrari, Fiat, Ford, Honda, Hyundai, Jeep, KIA, Lamborghini, Lexus, Lifan, Maserati, Mercedes-Benz, Mini, Mitsubishi, Nissan, Porsche, Renault, Rolls Royce, Subaru, Suzuki, Toyota, Troller e Volkswagen. Além das montadoras, o total de expositores foi 25% maior em relação à edição de 2016.

Juntas, as montadoras apresentaram 66 novos modelos para o público, comprovando a importância do Salão do Automóvel para o setor no País. Os modelos elétricos e híbridos, tendências mundiais, foram amplamente explorados pelas montadoras. As empresas também aproveitaram a ocasião para reforçar a importância desse portfólio, destacando também os modelos autônomos. O que se viu foi uma verdadeira exposição de supermáquinas mas também de modelos que cabem no bolso do brasileiro.

Gringo no pedaço

A paixão do brasileiro por carros icônicos coloca o novo Chevrolet Camaro como uma das principais atrações do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo. É a primeira aparição do modelo fora dos Estados Unidos. O superesportivo é apresentado no Brasil na versão SS cupê e conversível com aperfeiçoamentos na performance do motor 6.2 V8 de 461 cavalos, associado à nova transmissão automática sequencial de 10 velocidades com função “launch control”, para arrancadas bruscas com a máxima eficiência. O novo Camaro se diferencia também pelo design mais imponente e esportivo. A nova geração do “muscle car” deve chegar ao mercado brasileiro no início de 2019.

Pelas costas

O Ford EcoSport passou recentemente por uma profunda renovação de conteúdo, com a introdução do motor 1.5 Ti-VCT de três cilindros, da nova transmissão automática e da central multimídia Sync 3. A marca norte-americana revela agora o próximo passo para completar a transformação de seu SUV compacto: o lançamento de uma versão sem o estepe afixado na tampa do porta-malas. O futuro modelo de produção, que será a versão Titanium do EcoSport, é uma das atrações da Ford no Salão de São Paulo. O modelo projetado e desenvolvido no Brasil será o primeiro da categoria a adotar o “Run Flat Tire”, um pneu que roda até 80 quilômetros com pressão zero.

Balão de ensaio

A Kia Motors destaca em seu estande no Salão de São Paulo o SUV compacto Stonic, desenvolvido sobre a plataforma do hatch Rio. Apesar de estar exposto na mostra paulistana, o Stonic foi projetado para o mercado europeu e não deve ser lançado no Brasil. A intenção da marca sul-coreana é testar as reações do público sobre o carro pois está projetando um modelo similar para o nosso país. Embora a Kia guarde os detalhes sobre o futuro utilitário esportivo a sete chaves, comenta-se que poderá utilizar a plataforma do Cerato, com porte um pouco maior em relação ao Stonic e mais espaço interno.

SUV e cupê

O novo Audi Q8 é uma das estrelas da marca alemã no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo. O modelo tem a proposta de combinar a elegância de um cupê de quatro portas de luxo à versatilidade de um SUV de grande porte. Interior com dimensões generosas e compartimento de bagagens variável, sistema operacional de última geração, suspensão tecnológica, sistemas de assistência inteligentes e tração integral permanente quattro caracterizam a personalidade do Q8. Para o nosso mercado, o novo Q8 será equipado com motor 3.0 TFSI (turbo) com 340 cavalos de potência, associado à transmissão tiptronic de 8 velocidades.

Novo A

A Mercedes-Benz promete muita modernidade em termos de interface com o usuário na quarta geração do Classe A. O modelo chega ao Brasil nas configurações hatch e sedã e conta com motor 2.0 turbo de quatro cilindros com 224 cavalos de potência. Previsto para chegar ao mercado em 2019, o novo Classe A está sendo exposto no Salão de São Paulo. É o primeiro modelo da marca alemã a contar com o sistema de multimídia MBUX. A plataforma tem um “cockpit” de duas telas integradas com reconhecimento de voz, acessível por meio das palavras-chave “olá”, “oi ou “e aí?”, seguidas por “Mercedes”.

Game não virtual

A Hyundai mostra pela primeira vez fora da Europa e dos Estados Unidos o conceito N 2025 Vision Gran Turismo, modelo que antecipa o futuro dos veículos de alto desempenho da fabricante sul-coreana. O carro está exposto no Salão do Automóvel de São Paulo e servirá também como “padrinho” da HB20 Motorsports, categoria que está sendo lançada no evento paulistano, com estreia em 2019. Criado a partir da série de jogos Gran Turismo Sport do PlayStation, o N 2025 se inspira na aeronáutica e nos testes feitos no “Rogers Dry Lake”, no qual pilotos e astronautas treinavam para viagens ao espaço, como no filme Os Eleitos.

Losango com caçamba

Ainda sem data para estrear como veículo de produção, a picape média Alaskan está sendo mostrada pela Renault no Salão de São Paulo como conceito. O novo modelo da fabricante francesa será construído na Argentina, ao lado das “irmãs de plataforma”, a Nissan Frontier e a Mercedes Classe X, prevista para chegar ao mercado no próximo ano. O “protótipo” da Alaskan mostrada em São Paulo é equipada com o mesmo motor 2.3 diesel biturbo de 190 cavalos e o câmbio automático de 7 velocidades da Frontier, vendida há mais de duas décadas.

Dragão SUV

A Lifan Motors se apresenta no Salão de São Paulo com uma linha completamente renovada de veículos, incluindo três SUVs e uma minivan. Os seis anos de atuação no mercado brasileiro e os quatro modelos exibidos na mostra paulistana atestam o novo patamar de qualidade alcançado pela fabricante chinesa. A principal atração da marca asiática em São Paulo é o X70, modelo que terá a missão de disputar espaço no competitivo segmento dos SUVs. O utilitário esportivo da Lifan tem motor 2.0 de quatro cilindros que desenvolve 140 cavalos e 18,9 kgfm de torque.

Presença brasileira

Fabricante nascida em São José dos Campos/SP, a D2D Motors confirma no Salão de São Paulo a construção de sua planta na cidade de Linhares, no Espírito Santo, com investimento de R$ 30 milhões na primeira fase do projeto. Na mostra paulista, a marca brasileira destaca o mini carro Sky, exposto como protótipo na edição de 2016 do Salão de São Paulo. O Sky utiliza motor fornecido pela Chery. “O carro tem muitos diferenciais para o segmento. O projeto se concentra no design e na qualidade de acabamento”, afirma Eduardo Eberhardt, idealizador e presidente da D2D Motors.

Na pista

Já vem de longe na história dos grandes salões automotivos: se a Ferrari está presente na mostra, ela é a grande estrela. No Salão de São Paulo, não é diferente. Desta vez, a “prima donna” é a 488 Pista. A máquina da Casa de Maranello tem motor 4.0 V8 com 720 cavalos de potência, que faz o “bólido” vermelho acelerar de zero a 100 km/h em apenas 2,8 segundos e chegar aos 340 km/h, números similares aos de outra grande atração da mostra, o McLaren Senna. Mas, não tem jeito. Não há visitante do evento que não pare em frente à Ferrari 488 e não “babe” um pouco.

 

Texto: Daniel Dias  /  Fotos: Humberto Monteiro Pereira / Agência AutoMotrix e Divulgação

NOVO TROLLER T4 E CONCEITO TX4 ESTARÃO NO SALÃO


O Troller T4 2019, que será uma das atrações da marca durante o Salão do Internacional do Automóvel 2018, terá as vendas iniciadas já este mês, com duas novas opções de cores: o vermelho Toscana e o cinza Moscou. O veículo off-road traz também uma central multimídia exclusiva da JBL/Harman, com tela de 6,5 polegadas e várias funções de conectividade. O equipamento aumenta a funcionalidade do utilitário, que vem de série com computador de bordo, ar-condicionado automático digital de dupla zona e teto solar duplo.

Outra novidade que estará no estande da Troller, entre 8 a 18 de novembro, em São Paulo, é o conceito TX4, mostrando os caminhos que vão orientar o futuro desenvolvimento do utilitário. Além de novas combinações de cores, ele prevê equipamentos que preparam o veículo para aventuras ainda mais radicais.

A mostra terá ainda a apresentação de um conceito futurista em forma de holograma, criado como exercício de design para testar a reação do público, e um Troller T4 equipado com a linha de acessórios originais da marca. Ela é formada por mais de 100 itens de funcionalidade e personalização, como snorkel, guincho, para-choques de aço, pneus lameiros, estribos de aço, bagageiro e diversos tipos de protetores para quem deseja agregar estilo e praticidade nas trilhas.

Legítimo off-road, o T4 se destaca pela carroceria em compósito especial, resistente ao impacto e corrosão, pelo motor 3.2 Diesel de 200 cv e tração 4×4 com comando eletrônico e diferencial traseiro autoblocante. Esse conjunto permite ao utilitário, por exemplo, superar com facilidade aclives de até 45 graus e áreas alagadas com 800 milímetros de profundidade.

“O Troller T4 é um veículo único, tanto no desempenho e no design como na proposta de mercado. Ele teve uma grande evolução nos últimos anos e agora avança também na conectividade para atender suas múltiplas opções de uso”, diz Demétrio Fleck, gerente de Marketing, Vendas e Serviços da Troller.

I RIDE MINUTOMOTOR PELA PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA

Segundo dados do INCA (lnstituto Nacional do Câncer) este ano teremos quase 60 mil novos casos de câncer de mama no Brasil. Prevenção é palavra-chave para combater esta doença que atinge 1,4 milhões de mulheres e homens em todo o mundo. Por isso, nós do MinutoMotor, iremos promover um passeio e ciclo de palestras dedicados às motociclistas. Pensando na saúde da mulherada e de carona no Outubro Rosa, o MinutoMotor realizará em 20/10, no Shopping SerrAzul – Km 72, da Rodovia dos Bandeirantes, Itupeva (SP) – uma ação em prol da vida.
Mas antes da agenda de atividades, as mulheres motociclistas irão curtir a estrada. O ponto de encontro será o estacionamento do Estádio do Pacaembu (SP). O motopasseio partirá às 10 horas Praça Charles Miller com destino ao interior. Depois de uma bela recepção e café da manhã, oferecido pela Sacramento Store, serão realizadas três palestras, confira a programação:

12h00Câncer de Mama: Prevenção e TratamentoDr. Daniel Morel (Médico Oncologista). Motociclista, Dan atua no Instituto de Oncologia Marcello Fanelli, no Hospital São Vicente de Paulo e é professor colaborador da Faculdade de Medicina de Jundiaí.
13h00The Ride 115: Sonho sobre duas rodasAna Pimenta e Ana Sofia. As motoaventureiras levaram a bandeira da conscientização e prevenção da doença na última viagem de 28 mil quilômetros entre Brasil e Estados Unidos para participar dos 115 anos da Harley-Davidson. Depois 10 anos de muitos cuidados, Ana Sofia está curada do câncer de mama.
14h00“Uma vida pelo fim do câncer – Método Kovacsik”. A palestra dos autores do livro – Daniel Kovacsik e Vinícius Piva – irá esclarecer o que você precisa saber sobre o Método Kovacsik, responsável por encher muitos corações de esperança quando se fala em superação do câncer.

As palestras acontecerão dentro da Sacramento Store, no Shopping SerrAzul. Alias, a loja irá promover uma grande promoção de artigos motociclísticos voltados ao público feminino, com preços e condições especiais de pagamento. Além da distribuição de brindes.

Aberto ao público, a programação do I Ride MinutoMotor – Outubro Rosa 2018 – é uma ação pela vida. Participe!

Apoio
LS2 e Sacramento

Parceiros de mídia
Moto Adventure
Moto.com.br
Motonline
Momento Moto

Idealização
MinutoMotor

EM PARCERIA COM A UBER, CAMARO HOT WHEELS CIRCULA EM SP e BH


Você já imaginou solicitar um carro via aplicativo e chegar um Camaro todo customizado para te levar ao seu destino? Isso é possível! Os usuários do aplicativo da Uber que solicitarem um carro (uberX) nas cidades de São Paulo (SP) e Belo Horizonte (MG) poderão ser surpreendidos com um Hot Wheels Camaro em escala real. O Hot Wheels Uber poderá surpreender os usuários do App de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 18h, e sábado e domingo, das 12h à 22h. A ação acontecerá em São Paulo até 14 de outubro e em Belo Horizonte de 15 a 21 de outubro. Desde que o veículo esteja disponível no momento da chamada, excepcionalmente durante o período de vigência da ação, que é realizada em parceria com a Mattel. 

O primeiro Hot Wheels criado pela Mattel foi um Camaro Custom, projetado por Elliot Handler e sua equipe em 1968. Desde então, o Chevrolet Camaro se tornou o carrinho mais desejado pelos colecionadores. Dando continuidade às comemorações do 50º aniversário, Hot Wheels se une à Uber para promover uma experiência exclusiva aos usuários da plataforma de mobilidade, trazendo um Hot Wheels Camaro customizado para as capitais paulista e mineira.


Além disso, o Hot Wheels Uber fará uma parada especial durante o Dia das Crianças. O carro estará estacionado dentro do Parque Villa Lobos, em São Paulo, no dia 12 de outubro, promovendo atividades infantis. A ação ainda dará a oportunidade para os fãs da marca conhecer o ‘carrinho’ – em tamanho natura l – bem de perto. Os passageiros poderão viver uma experiência única e que poderá ser compartilhada nas redes sociais com a hashtag  #ROLÊHOTWHEELS.

TOYOTA RAV 4 SENTE O PESO DA IDADE

Com qualidades já conhecidas em outros veículos Toyota, como ergonomia, espaço interno e confiabilidade, o SUV da fabricante japonesa chega às concessionárias em duas versões, a 2.0 de entrada por R$ 129.990 e a topo de linha por R$ 144.990. MinutoMotor avaliou a configuração básica e conta aqui suas impressões.

Imagem: Denis Armelini

Com a falta de equipamentos como central multimídia, bancos em couro, câmera de ré, ajustes elétricos dos bancos dianteiros e acabamentos mais requintados para um veículo nesta faixa de preço, o SUV da Toyota cobra caro pelo que entrega se comparado a outros veículos num segmento tão competitivo e preços semelhantes, como por exemplo o Jeep Compass.

Imagem: Denis Armelini

Com 2,66 metros de entre-eixos, quatro a menos que o Toyota Corolla, o SUV da fabricante japonesa acomoda confortavelmente cinco pessoas adultas, com rodagem suave a ponto de não transmitir as imperfeições de piso enfrentadas no dia a dia das grandes cidades ou mesmo de uma viagem.  Mas a percepção ao entrar no RAV 4, na sua configuração básica, é que a idade chegou. Prova disso é a apresentação da nova geração em mercados como Estados Unidos, onde o veículo é um dos mais vendidos no segmento.

Imagem: Denis Armelini

Já o motor é o mesmo 2.0 com câmbio CVT que simula 7 velocidades do Corolla, apenas com algumas diferenças de ajustes e alimentação, rendendo 145 cv e 19,1 kgf.m a partir de 3.600 rpm. Por ser mais pesado que o sedã, aproximadamente 200 kg, o SUV tem um rendimento honesto para o ritmo do dia a dia a dia, mas que deixa a desejar em situações como em uma ultrapassagem mais rápida.

Imagem: Denis Armelini

 

Ficha técnica
Toyota RAV 4

Motor: Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 2.0, 16V, injeção eletrônica, gasolina
Potência: 145 cv
Torque: 19,1 kgfm a 3.600 rpm
Câmbio: CVT de 7 marchas, tração dianteira
Direção: Elétrica
Suspensão: Independente, McPherson (dianteiro) e braços duplos triangulares (traseiro)
Freios: Discos ventilados (dianteiros) e discos sólidos (traseiros)
Pneus: 225/65 R17
Comprimento: 4,60 m
Largura: 1,84 m
Altura: 1,71 m
Entre-eixos: 2,66 m
Tanque: 60 litros
Porta-malas: 547 litros
Peso: 1.525 kg

TOPO DE LINHA, FIAT CRONOS PRECISION USA CÂMBIO MANUAL. PODE?

A adoção da transmissão automática nas configurações mais equipadas dos automóveis é uma tendência aparentemente irreversível. Em alguns casos, o câmbio manual está restrito às configurações básicas. Felizmente não é o caso do Cronos. A configuração mais recheada de equipamentos do sedã da Fiat, a Precision, é disponibilizada tanto com uma transmissão automática de 6 velocidades – que custa R$ 69.990 – quanto na versão com câmbio manual de 5 marchas, que sai por R$ 62.990. Uma redução de 10% no preço que torna a relação custo/benefício da versão manual mais atraente. Principalmente para os cada vez mais raros motoristas que ainda acreditam que engatar as marchas torna a experiência de dirigir bem mais prazerosa. Nessa faixa de preços, o Cronos 1.8 com pedal de embreagem encara rivais como o Volkswagen Virtus 1.6 MSI, o Honda City DX 1.5 e o Chevrolet Cobalt LTZ 1.8.

A versão Precision manual do sedã criado a partir da plataforma do hatch Argo é bem farta em itens de conforto. Traz alarme antifurto, alertas de limite de velocidade e manutenção programada, apoia-pé para o motorista, ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro bi-partido 60/40, brake light, central multimídia com tela de 7 polegadas touch com Android Auto e Apple CarPlay, Bluetooth e sistema de reconhecimento de voz, chave canivete com telecomando para abertura das portas, vidros e porta-malas, computador de bordo, direção elétrica progressiva, controle eletrônico da aceleração, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis, sistema de partida a frio sem tanque auxiliar de gasolina, assistente de partida em subidas, iluminação do porta-malas, retrovisores externos elétricos com função Tilt Down e setas integradas, sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, sistema Start/Stop, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, tomada 12V, travas elétricas, vidros elétricos dianteiros e traseiros com one touch e antiesmagamento e volante com regulagem de altura e profundidade.

Vários itens de segurança também são de série na versão “top” manual do sedã que chegou às concessionárias brasileiras em março deste ano, importado da Argentina. Estão presentes assistente de partida em subidas, sinalização de frenagem de emergência e controles dinâmicos de estabilidade e tração. As rodas têm 16 polegadas de série, mas o modelo opcionalmente pode vir com rodas de 17 polegadas se incluir um pacote que contempla também bancos revestidos em couro e maçanetas e frisos das portas cromados. Também de forma opcional, é possível incluir quatro airbags e o sistema de chave presencial, que permite abertura e fechamento das portas e partida do motor por meio de botões.

Sob o capô, o Cronos Precision herdou o motor 1.8 E.TorQ, um quatro cilindros 16V flex que aparecia na versão Sporting do Punto, porém, recalibrado para entregar 139 cavalos – ou seja, 7 cavalos a mais que antes. O torque máximo no Cronos atinge 19,3 kgfm com etanol e a aceleração de zero a 100 km/h com câmbio manual de 5 marchas é de 9,2 segundos com o mesmo combustível. Exatos 0,7 segundos mais rápido que o tempo obtido pelo Cronos 1.8 com transmissão automática de 6 velocidades. Aliado ao preço 10% menor que o da versão automática, essa performance mais “esperta” reforça o “appeal” da versão manual entre os que buscam comportamentos dinâmicos mais instigantes. O mesmo tipo de gente que normalmente também aprecia o estilo do Cronos, no qual vincos e linhas de perfil bem marcados conferem um aspecto esportivo ao sedã.

Três volumes otimizados

O aproveitamento de espaço costuma ser um destaque nos carros da Fiat. No caso do Cronos, embora o entre-eixos seja o mesmo do hatch Argo, há lugar para que todos os passageiros se acomodem decentemente, inclusive para as pernas de quem senta no banco traseiro. Atrás, dois passageiros viajam bem, mas a presença de um terceiro, se for um adulto, compromete um pouco o conforto dos outros dois. Para todos há cintos de três pontas e apoio de cabeça. Existem alguns porta-objetos para levar pequenas traquitanas, mas são muito rasos. Já o porta-malas, de 525 litros, é dos melhores do segmento. Pena que as grandes alças da tampa roubam um pouco de espaço que pode fazer falta na hora de acomodar bagagens mais volumosas.


Nessa versão 1.8 Precision manual, os bancos são revestidos em tecido, a ergonomia é boa, as espumas têm densidade macia e acomodam bem o corpo. Os tons escuros adotados também criam uma atmosfera bastante interessante e agradável. Em termos de revestimentos, as superfícies do habitáculo trazem texturas razoavelmente aconchegantes. Para quem dirige, os comandos ficam bem posicionados e não é difícil aprender a mexer em tudo. A tela “touch” de 7 polegadas situada no console central – que lembra um tablet – e dá acesso à central multimídia, que interage com smartphones Android e iPhones e obedece a comandos de voz. O volante multifuncional dá acesso ao computador de bordo e ao sistema de som. O isolamento acústico é bastante eficiente. Nos engarrafamentos, o sistema start/stop mostra sua eficiência ao desligar o motor nas paradas e o religar quando se pisa na embreagem, para economizar combustível.

 

Bom de acelerar

O motor 1,8 litro de 139 cavalos está longe de ser novidade – é o mesmo que, com adaptações, movimenta o Jeep Renegade e a picape Toro –, mas recebeu atualizações providenciais. Com ele, o Cronos Precision roda com bastante agilidade. Arrancadas e ultrapassagens podem ser obtidas facilmente e sem esforço aparente. É ajudado nessa tarefa pela transmissão manual de 5 velocidades, que é suave e tem engates razoavelmente precisos – os da primeira e da quinta marcha poderiam ser melhorados. O torque máximo de 19,3 kgfm só está disponível em 3.750 rotações, mas a partir de 2.000 rpm o sedã compacto já esbanja disposição. Para momentos de engarrafamento, o sistema start/stop dá sua contribuição para reduzir o consumo ao desligar o motor quando o motorista para e engata o ponto morto. Assim que se pisa na embreagem, o motor religa com sutileza, de forma elegante e sem maiores trepidações. E o pedal de embreagem macio contribui para o conforto nos congestionamentos.


A suspensão do Cronos Precision foi recalibrada e tem acerto mais firme que a das versões com motor 1.3, o que se reflete em pouca inclinação de carroceria. Embora o conjunto suspensivo seja mais voltado para o conforto e não privilegie a esportividade, o Cronos encara bem as curvas. O controle eletrônico de estabilidade, que é item de série na versão, se encarrega de equilibrar as coisas quando o motorista se empolga demais. Já no trânsito urbano, quando se passa em algum buraco mais profundo, a sensação é que o impacto é transmitido aos ocupantes com menos sutileza do que deveria.

TEXTO: Luiz Humberto Monteiro Pereira / Agência AutoMotrix – FOTOS: Luiza Kreitlon / Agência AutoMotrix

Ficha técnica
Fiat Cronos Precision 1.8 manual
Motor: 4 cilindros em linha 1.8, 16V
Cilindrada: 1747 cm³
Combustível: flex
Potência: 135 cavalos a 5.750 rpm (gasolina) e 139 cv a 5.750 rpm (etanol)
Torque: 18,8 kgfm a 3.750 rpm (gasolina) e 19,3 kgfm a 3.750 rpm (etanol)
Câmbio: manual, 5 marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (dianteira) e eixo de torção (traseira)
Freios: disco ventilado (dianteira) e tambor (traseira)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,36 metros de comprimento, 1,72 metro de largura, 1,51 metro de altura. Entre-eixos: 2,521 metros
Pneus: 195/55 R16
Porta-malas: 525 litros
Tanque: 48 litros
Peso: 1.248 kg
Consumo cidade: 11,6 km/l (gasolina) e 8,0 km/l (etanol)
Consumo estrada: 13,8 km/l (gasolina) e 9,6 km/l (etanol)
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: C
Itens de série: Duas portas USB, sendo uma para passageiros de trás, alarme antifurto, alertas de limite de velocidade e manutenção programada, apoia-pé para o motorista, ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro bi-partido 60/40, brake light, central multimídia com tela de 7 polegadas touch com Android Auto e Apple CarPlay, Bluetooth e sistema de reconhecimento de voz, chave canivete com telecomando para abertura das portas, vidros e porta-malas, computador de bordo, desembaçador do vidro traseiro temporizado, direção elétrica progressiva, controle eletrônico da aceleração, sinalização de frenagem de emergência, estepe de uso emergencial, faróis de neblina, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis, sistema de partida a frio sem tanque auxiliar de gasolina, assistente de partida em subidas, iluminação do porta-malas, retrovisores externos elétricos com função Tilt Down e setas integradas, rodas de liga leve de 16 polegadas, sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, sistema Start/Stop, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, tomada 12V, travas elétricas, vidros elétricos dianteiros e traseiros com one touch e antiesmagamento, volante com comandos de rádio e telefone, volante com regulagem de altura e profundidade.
Preço: R$ 62.990.
Opcionais da unidade testada: chave presencial, retrovisores externos com rebatimento elétrico e luz de conforto, ar-condicionado digital, quadro de instrumentos de alta resolução TFT de 7 polegadas, sensor de chuva, sensor crepuscular, retrovisor interno eletrocrômico e câmara de ré com linhas dinâmicas.
Preço da unidade testada: R$ 67.630.

VÍDEO: COMO FUNCIONA O PRIUS, O HÍBRIDO DA TOYOTA

Na próxima segunda (17/09), a 14ª Plataforma Latino-Americana de Veículos Híbridos-Elétricos, Componentes e Novas Tecnologias abre suas portas. Mais importante evento do segmento na América Latina, a feira será um ambiente ideal para o fortalecimento do networking do setor, disseminando conhecimento, novas tecnologias e gerando negócios que tenham potencial para tornar as cidades mais inteligentes e sustentáveis. O evento é dividido em duas frentes: Congresso e Exposição, na qual serão apresentadas soluções para mobilidade urbana, infraestrutura e políticas para veículos sem combustão. Aproveitando o gancho de evento e o preço da gasolina nas aturas, esta semana testamos o Prius, o híbrido da Toyota. Falando na marca, a montadora de origem japonesa também participará do salão. Exibirá o protótipo Prius Flex e outros modelos híbridos da linha de luxo Lexus. O Salão Latino-Americano de Veículos Híbridos-Elétricos vai até quarta-feira (19/9) no Transamerica Expo Center, em São Paulo.


A Toyota já vendeu mais de 10 milhões de veículos híbridos em todo o mundo desde 1997, quando o Prius – primeiro híbrido de produção de massa – foi lançado. Desse total cerca de 60% são Prius. No Brasil já foram comercializadas exatas 5.340 unidades do modelo híbrido desde o lançamento em 2013. A marca já está testando um protótipo do Prius equipado com motor bicombustível. Esses testes, segundo a montadora, têm sido satisfatórios. Infelizmente, a marca não tem previsão de lançamento desta nova versão para o mercado interno.


Porém, com vários projetos de carros híbridos e elétricos ainda em desenvolvimento, a missão da Toyota é disseminar o conhecimento e os benefícios dessa tecnologia. Ou seja, as pessoas precisam conhecer mais sobre economia de combustível, baixo índice de emissão de CO2 e o quão agradável e divertido é um carro híbrido. Só depois disso, a Toyota poderá considerar a expansão gradual desse mercado de acordo com a aceitação dos consumidores. Agora confira como funciona o Prius em mais um vídeo exclusivo produzido pelo MinutoMotor.

RIO DE JANEIRO COMEÇA A IMPLANTAR PLACA PADRÃO MERCOSUL

A partir de hoje (11/09), os cidadãos fluminenses poderão ter acesso ao novo modelo de placa de identificação veicular (para carros e motocicletas, abaixo), de acordo com as resoluções 729 e 733 do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). A troca não será obrigatória para todos os veículos. Quem quiser trocar a placa voluntariamente ou realizar operações que envolverem novas placas já receberão o modelo Mercosul. As operações são: emplacamento de carros zero quilômetro, transferências de propriedade, de jurisdição e de município, além de alteração de categoria e troca de placas danificadas. O Rio de Janeiro é o primeiro estado da Federação a adotar o novo padrão e o valor de fabricação da placa é o mesmo do modelo antigo (R$ 219,35).

A nova placa vai dar maior segurança para os proprietários de veículos, evitando a possibilidade de clonagem. O novo modelo terá código único e conterá todos os dados de confecção da placa, desde a identificação do fornecedor até o número, data e ano e modelo de fabricação do carro, além de permitir a rastreabilidade dela. Dessa forma, a autoridade policial identifica instantaneamente onde a placa foi confeccionada e a qual veículo pertence. Por consequência, se as características não coincidirem, será possível saber se o veículo é clonado ou não.

Já a rastreabilidade do veículo será possível por meio de um aplicativo que o Denatran vai disponibilizar gratuitamente para as polícias até o fim de setembro. O novo aplicativo vai conferir ainda mais segurança aos usuários e vai estar acessível nas plataformas IOS e Android. Outra necessidade para a implantação do novo modelo da placa é a proximidade do fim da combinação alfanumérica. Se a placa mantivesse a atual combinação (três letras e quatro números), nos próximos dois anos, não existiram mais novas sequências para contemplar toda a frota do país.

 NOVO MODELO

Foto: Divulgação/Rodrigo Nunes/Ministério das Cidades

Além do QR Code, outro item de segurança da nova placa é a marca d´água, que evita a falsificação e praticamente impossibilita a clonagem. Os novos itens inseridos na placa auxiliarão o trabalho das polícias nas fiscalizações e fraudes.
O modelo da placa Mercosul é bem diferente, onde cada item possui uma característica e representação. A primeira mudança que pode se notar é a visual. Ao contrário da placa que existe hoje, na cor cinza, as novas placas terão fundo branco com uma faixa azul na parte superior. O novo modelo possui quatro letras e três números.

Do lado esquerdo, na parte superior, está impresso o logotipo do Mercosul e logo abaixo, o QR Code. A placa ainda possui o distintivo BR e, no lado direito, a bandeira do país, seguida pela bandeira do estado e pelo brasão da cidade.
A categoria dos veículos será indicada pela cor da combinação alfanumérica: particular (preta), comercial/aprendizagem (vermelha), oficial (azul), especial (verde), diplomático (amarela) e colecionador (prateada). O tamanho continua o mesmo com 40 cm de largura e 13 de altura.

A tarjeta da antiga placa passa a ser representada pelo brasão do município e não mais pelo nome da cidade de forma escrita.
O Brasil é o terceiro país do Mercosul a adotar a placa. Uruguai (2015) e Argentina (2016) foram os dois primeiros. O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) determinou que todos os estados devem implantar o novo modelo até o dia 1º de dezembro deste ano.