ARGO TREKKING, A VERSÃO AVENTUREIRA DO HATCHBACK DA FIAT

ARGO TREKKING, A VERSÃO AVENTUREIRA DO HATCHBACK DA FIAT

Para quem tem saudade da família Adventure da Fiat, a marca começa a resolver esse problema. Já que seu SUV de verdade, baseado na Toro, deve chegar somente em 2021, eis que eles oferecem uma versão pseudo-aventureira do seu hatchback de entrada: eis o Argo Trekking. Os preços ainda não foram divulgados, mas devem ficar em torno dos R$ 60 mil na versão básica – lembrando que os únicos opcionais são as rodas de liga e a câmera de ré, que devem acrescentar de R$ 2 mil a R$ 3 mil na conta. O Argo Trekking chega no final de abril e tem como principais concorrentes Onix Activ, Ka FreeStyle, HB20X e Sandero Stepway.

Cara de aventureiro
O Argo Trekking tem esse ar de aventureiro urbano. Produto comum para a maioria das montadoras, eles tem cara de SUV, mas coração de carro urbano. No caso do Fiat, ele é baseado na versão Drive 1.3. O motor é o Firefly 1.3 com potência de 109 cv e torque de 14,2 kgfm. A caixa de câmbio é apenas manual de cinco marchas.
Com suspensão elevada e o maior vão livre da categoria (ground clearance) – 210 mm, o novo Fiat Argo Trekking está agora 40 mm mais alto em relação à versão Drive 1.3. Equipado com novos pneus 205/60R15 91H S-ATR WL Pirelli Scorpion (os mesmos modelos que equipam o Jeep Renegade, só que mais estreitos), com banda de rodagem para uso misto e montados exclusivamente para a versão Trekking, proporciona o máximo de desempenho e, mesmo com perfil mais alto, assegura mais conforto e robustez para o veículo, graças ao extenso trabalho de engenharia que revisitou toda a elastocinemática do chassis, passando por molas, amortecedores e até tunning da direção elétrica.

Para completar suas características off road light, voltada para os clientes que desejam sair do asfalto, o Fiat Argo Trekking é o melhor de seu segmento em pisos irregulares, apresentando os mais altos níveis de conforto, mantendo a excelência do comportamento dinâmico do veículo. A nova versão apresenta ainda melhor absorção de impacto e mais segurança em terrenos com baixa aderência, como estradas de terra.

Estiloso
Além de todas as mudanças que foram feitas para que o carro tivesse uma performance e conforto diferenciados na hora de viajar por estradas irregulares, o Fiat Argo Trekking ainda é completo e cheio de estilo, algo muito buscado pelos clientes mais jovens. A nova versão traz equipamentos de série que conferem uma personalidade mais aventureira e esportiva ao seu design tanto por fora quando por dentro.

O Fiat Argo Trekking é a única versão aventureira do segmento com teto bicolor. Traz ainda barras no teto, que é pintado em preto assim como os retrovisores e aerofólio. Em cima, nas laterais inferiores e na traseira, outra novidade: o logotipo “Trekking”. O símbolo é composto por três diferentes formas com significados distintos: transcender, explorar e criar, ou seja, exatamente aquilo que a nova versão permite que seu proprietário faça pelas estradas dentro ou fora das cidades.
A versão tem ainda um adesivo preto no capô, faróis com design em LED, nova moldura da caixa de rodas e do para-choque traseiro na parte inferior, logomarca da Fiat com acabamento exclusivo em cromo escurecido na traseira, ponteira de escapamento trapezoidal com cor exclusiva, além de rodas com aro 15 com calotas escurecidas.

Por dentro, logo ao entrar, chama a atenção o tecido escuro dos bancos de alta qualidade com o contraste da costura laranja, área central com textura quadriculada e o logotipo Trekking bordado. O motorista também logo repara no logotipo Fiat do volante escurecido assim como a peça central do painel e a moldura do console central e, para completar, as saídas de ar são cromadas.
A nova versão traz de série ainda o Uconnect de 7 polegadas touchscreen com Apple CarPlay e Android Auto, vidro dianteiros e traseiros elétricos, retrovisores elétricos e faróis de neblina. Como opcionais, o cliente pode também incluir rodas de liga leve 6.0 de aro 15 com cor exclusiva e câmera de ré com linhas dinâmicas.

Equipamentos Mopar
Além de todos os diferenciais que já fazem parte da versão Trekking, a Mopar oferece muito mais possibilidades de tornar cada Fiat Argo um veículo único. São mais de 50 acessórios disponíveis para o modelo, sendo que dois são exclusivos do Argo Trekking: as barras transversais de teto e o suporte para bicicleta. Este é apoiado naquelas que, por sua vez, precisam das barras longitudinais – item de série específico da configuração aventureira do hatch.
A Mopar também está aproveitando o lançamento do Fiat Argo Trekking para colocar outra novidade no mercado, a rede vertical de carga. Ela permite organizar melhor objetos que ficariam totalmente soltos no porta-malas. Vale dizer ainda que uma das características de estilo de maior destaque do Trekking pode ser adotada em qualquer Argo: o teto escuro. Enquanto a nova versão exibe a capota pintada de preto na fábrica, a Mopar oferece a chance de “envelopar” o teto com um adesivo preto fosco – emprestando um ar mais esportivo do carro e também aumentando a proteção da pintura nessa área.

Texto: Mário Salgado, do ShopCar (MS), especial para o MinutoMotor

VÍDEO: JEEP RENEGADE EM VERSÃO EXCLUSIVA E LIMITADA ‘WILLYS’

VÍDEO: JEEP RENEGADE EM VERSÃO EXCLUSIVA E LIMITADA ‘WILLYS’

Para comemorar a liderança no segmento de utilitários-esportivos (SUVs) no Brasil, a montadora de origem norte-americana apresentou durante o Jeep Day (4/4) mais duas novas versões de seus SUVs, que, aliás, são os líderes da categoria no País.

O primeiro é a exclusiva edição especial Renegade Willys, cujas 250 unidades, baseadas na versão Trailhawk, homenageiam o Willys MB de 1941, criado para lutar na Segunda Guerra Mundial. Preço: R$ 146.490.

O segundo é o Compass S, série especial baseada na versão Limited Diesel. O modelo traz agora o maior pacote de tecnologia para condução autônoma em um veículo produzido no Brasil. Entre os recursos há controle adaptativo de velocidade (ACC), aviso de colisão frontal com frenagem automática (FCW+) e monitoramento de mudança de faixa com correção ativa (Lane Sense). Preço: R$ 187.990.

Jeep em números
No mês de março, a Jeep obteve no Brasil seu melhor market share no mundo, com 24,9% de participação no mercado de SUVs. Resumindo: de cada quatro utilitários-esportivos emplacados aqui, um ostentava a inconfundível grade dianteira de sete fendas. A fatia da Jeep foi maior que a soma das marcas que ficaram nas segunda e terceira posições, que chegou a 22,5%.

O balanço dos três primeiros meses do ano também é positivo, com a Jeep representando 23,5% do universo de SUVs, enquanto as duas marcas seguintes atingiram, juntas, 23,2%. “É uma enorme satisfação conseguirmos mais esses resultados tão expressivos em relativamente pouco tempo, pois o Polo Automotivo Jeep, que mudou nossa história no país, foi inaugurado há somente quatro anos”, declara Tania Silvestri, diretora da Jeep para América Latina.

FIAT CRONOS PRECISION 1.8 AT ELEGÂNCIA ITALIANA

Uma das grandes apostas da FIAT para o segmento de sedãs compactos, o Cronos já mostra que veio para brigar. Com 29 mil unidades vendidas em 2018, o três volumes da fabricante italiana têm argumentos de sobra para fazer parte da sua garagem. Por 15 dias, Minuto Motor pode avaliar a versão topo de linha, a Precision 1.8 Automático, que vale R$ 73.990 sem opcionais como as rodas de 17 polegadas, couro, entre outros. Foram mais de 700 Kms em trechos urbanos e rodoviários.


O Cronos tem um excelente conjunto de cambio e motor, apesar do consumo bem elevado, ele se mostrou muito ágil e trocas de marchas quase imperceptíveis. Seu interior tem bastante plástico com algumas textura que deixam a aparência mais bonita, mas os encaixes não são precisos, isso deixa o interior do carro bem barulhento quando você roda em ruas esburacadas. O banco do motorista é bem simples, em uma viagem mais longa é capaz de você ficar cansado.
Já a central multimídia tem conexão com celular e bem fácil de mexer.


Ao buscarmos o sedã, o que logo chama a atenção é o design harmonioso do modelo. Com a frente mais invocada do que o Argo, graças ao capô exclusivo, grade e para-choque levemente modificados, e a traseira com visual caprichado, com lanternas de LED e bipartidas, o Cronos poderia ser muito bem enquadrado numa categoria superior. As dimensões do sedã confirmam isso: entre-eixos de 2,52 metros, comprimento de 4,36 metros, largura de 1,72 metro e o enorme porta-malas de 525 litros.


Com suspensão do tipo McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira, o Cronos tem um ótimo equilíbrio entre conforto e estabilidade. Somente em trechos urbanos mais irregulares, juntamente com os pneus de perfil baixo e as rodas de 17 polegadas, as irregularidades são transferidas com maior intensidade.


A motorização do Cronos é o já conhecido motor 1.8 E.Torq de 139/135 cv (Gasolina/Etanol) a 5.750 rpm, com torque de 19,3/18,8 kgfm a 3.750 rpm. Com bloco de ferro fundido e comando de válvulas simples, ganhou “sobre-vida” com a adoção do recurso Neutral Function, que auxilia na economia de combustível ao desacoplar o motor da transmissão em paradas rápidas de trânsito. Já o câmbio é automático de seis velocidades, com paddle shifters, o mesmo utilizado na picape Toro e no Fiat Argo. Resta esperar agora a adoção dos novos motores que a Fiat prepara para um futuro próximo.

GOSTAMOS: Design, central multimídia, interior e conforto e estabilidade, paddle shifters atrás do volante

NÃO GOSTAMOS: Motor 1.8 de concepção antiga, bancos dianteiros, apoio de braço central atrapalha a regulagem da inclinação dos bancos

Ficha técnica
Motor: quatro cilindros, dianteiro, transversal 1.747 cm³ de cilindrada, 16V

Potência: 139/135 cv a 5.750 rpm (G/E)

Torque: 19,3/18,8 kgfm a 3.750 rpm

Câmbio: automático de seis marchas

Direção: Elétrica

Suspensão: Independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira

Freios: Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, ABS

Rodas e Pneus: alumínio aro 17” com pneus 205/45 R 17

Comprimento: 4,36 m

Largura: 1,72 m

Altura: 1,51 m

Entre-eixos: 2,52 m

Capacidade do tanque: 48 litros

Peso: 1.271 kg

Central multimídia: 7 polegadas Uconnect touch em estilo flutuante

TEST-DRIVE: FIAT TORO 4X4 DIESEL TEM TORQUE E CONFORTO

Uma marca criadora de tendências. Quando a Fiat lançou a Palio Weekend Adventure no Brasil, em 1999, a montadora estava apostando num segmento que ainda não existia, a de veículos com apelo aventureiro, mas não necessariamente com aptidões “mecânicas” para enfrentar o off-road. Deu certo! Com o Toro, não foi diferente. Lançado em 2017, o SUP (Sport Utility Pick-up), definição da fabricante para veículo com características de utilitário com caçamba e capacidade de uma picape; tem como diferencial atributos fora de estrada, como tração 4×4. Novamente, deu certo. Líder no segmento desde o seu lançamento, com 58 mil unidades vendidas somente em 2018 segundo a Fenabrave, MinutoMotor avaliou a versão Freedom 2.0 AT9 4×4 Diesel, que custa R$ 133.990.

Num trajeto de aproximadamente 600 quilômetros, com trechos sinuosos entre Bragança Paulista e Serra Negra, em São Paulo, foi possível avaliar as principais qualidades do Toro, como posição de dirigir confortável e o ideal peso da direção elétrica (leve para manobras na cidade e com boa comunicação em velocidades mais altas) e uma suspensão independente nas quatro rodas que garantiu boas respostas em curvas e também na absorção de buracos.

Com motor a diesel, o Toro tem força de sobra mesmo considerando o peso do veículo, afinal, são 35,7 kgf.m e torque a 1.750 rpm. Temos um ligeiro turbo lag, comum nos motores a diesel, mas é bem melhor que a versão flex. Para quem quer utilizar em terrenos mais acidentados, basta acionar no controle central o botão giratório que permite selecionar os modos auto (uso normal), 4WD (que tava a tração com distribuição igual entre os eixos) e a reduzida (para trechos mais acidentados).

Já o câmbio automático não tem trocas tão suaves, dando alguns trancos principalmente em baixas rotações. Quem optar por fazer as trocas pelas borboletas (Paddle Shift), vai perceber uma leve demora para subir e, em algumas situações, as reduções são ignoradas.

Internamente, o Toro tem amplo espaço para quatro ocupantes, inclusive pessoas com mais de 1,70 m nos bancos traseiros. Os assentos são confortáveis e revestidos em couro. Mas o modelo deixa a desejar com relação a central multimídia, aquém ao preço cobrado e conectividade oferecida por outros equipamentos até mesmo da própria FCA.

+ GOSTAMOS: Dirigibilidade, conforto, espaço interno, motorização, direção e suspensão

– NÃO GOSTAMOS: Central Multimídia e câmbio

 

Texto e Fotos: Fernando Eduardo, especial para o MinutoMotor

FIAT TORO FREEDOM 4X4 DIESEL
Ficha técnica

Motor: Turbo e intercooler, diesel, quatro cilindros, dianteiro, transversal, 1.956 cm³ de cilindrada

Potência: 170 cv a 3.750 rpm 

Torque: 35,7 kgf.m a 1.750 rpm

Câmbio: Automático de 9 marchas e tração 4×4 automática

Direção: Elétrica

Suspensão: Independente McPherson na dianteira e multilink na traseira

Freios: Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, ABS

Rodas e Pneus: Alumínio aro 17” com pneus 225/65 R 17

Comprimento: 4,91 m

Largura: 1,84 m

Altura: 1,74 m

Entre-eixos: 2,99 m

Capacidade do tanque: 60 litros

Peso: 1.871 kg em ordem de marcha

Caçamba: 820 litros

Carga útil: 1.000 kg

Central multimídia: 5 polegadas

Preço: R$ 133.990

SALÃO DO AUTOMÓVEL: MARCAS EUROPEIAS

SALÃO DO AUTOMÓVEL: MARCAS EUROPEIAS

Após alguns anos de trevas, parece que o mercado automotivo brasileiro reencontrou a luz. Depois que o ainda otimista Salão do Automóvel de São Paulo de 2014 foi sucedido por três anos seguidos de profunda retração nas vendas, com direito a milhares de concessionárias fechadas e uma edição do evento paulistano quase depressiva em 2016, finalmente em 2018 as vendas voltaram a crescer de forma consistente. E as empresas do setor não disfarçam a euforia. Por isso, a trigésima edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo – que acontece de 8 a 18 de novembro no São Paulo Expo, na capital paulista – tem ares de celebração, apesar de algumas ausências de marcas que tradicionalmente participam do evento, como Peugeot, Citroën, Land Rover, Jaguar e Volvo, terem resolvido não participar. O público esperado é de mais de 700 mil pessoas que visitarão os mais de 120 estandes, entre fabricantes de veículos e de autopeças e empresas de serviços do setor. Confira as novidades dos carros de origem europeia.

TEXTO E FOTOS Luiz Humberto Monteiro Pereira / Agência AutoMotrix

Fiat Fastback

No estande da Fiat, estão expostas versões customizadas dos produtos da marca italiana, como o Argo Sting, o Cronos Sport e a picape Toro Rescue, incrementada com acessórios da Mopar. Mas a grande atração é o conceito Fastback. Trata-se de um utilitário esportivo com teto descendente na traseira, típico de cupês, construído sobre a base da picape Toro. O conceito tem a linha de cintura muito elevada e adianta como será o estilo dos modelos da Fiat nos próximos anos.

Volkswagen Tarok

O nome é uma mistura de Tarek, o futuro utilitário esportivo médio argentino da Volkswagen, com Amarok, a picape portenha da marca. Com estilo mais urbano, pouco voltado para o trabalho, a picape derivada da plataforma MQB é esperada para 2020 e o “alvo preferencial” é a Fiat Toro. Um de seus destaques é o uso de um painel traseiro rebatível, que aumenta a dimensão da caçamba ao “deitar” os bancos traseiros, criando um piso plano.

Audi RS4 Avant

O imponente sedã A8, repleto de moderníssimos sistemas automatizados de assistência ao motorista, e o novo utilitário esportivo Q8 tinham tudo para disputar o posto de principal atração da Audi no Salão de São Paulo. Mas a nova perua esportiva RS4 Avant está lá, com todo o seu carisma e um vistoso tom vermelho. Equipada com um motor 2,9 litros de 450 cavalos, câmbio Tipotronic de 8 velocidades e a indefectível tração integral Quattro da marca das argolas, é um dos lançamentos mais aguardados da linha de esportivos da Audi.

AMG One

A Mercedes-Benz ousou ao colocar sob os holofotes do Salão de São Paulo o chamado hiperesportivo AMG One, na prática, um carro de Fórmula-1 com licença para andar nas ruas. Nunca é demais lembrar que a AMG, a divisão esportiva da Mercedes, é a responsável pela equipe de Fórmula-1, novamente campeã do Mundial neste ano com o inglês Lewis Hamilton. O One combina motor a combustão 1.6 V6 turbo com elétricos, somando absurdos mil cavalos de potência. Apesar de ser um conceito, o modelo já teve uma futura produção em série pré-vendida de 275 unidades, com entregas previstas para o final do próximo ano na Europa.

Renault Zoe

A Renault escolheu o Salão do Automóvel de São Paulo para apresentar aos brasileiros sua maior novidade no mundo dos 100% elétricos. O compacto Zoe, tido como o elétrico mais vendido na Europa, começou a ser comercializado no país, na versão Intense, paralelamente à mostra paulistana, com preço de R$ 149.990. De acordo com a fabricante francesa, o Zoe tem autonomia de mais de 300 quilômetros e precisa de uma hora e 40 minutos para carregar 80% da capacidade total das baterias. Com torque de 22,9 kgfm, o modelo acelera de zero a 100 km/h em 8 segundos.

BMW X5

O novo BMW X5 é um dos SUVs de luxo mais aguardados do Salão do Automóvel de São Paulo. O utilitário esportivo de grandes proporções tem na versão xDrive 40i motor 3.0 turbo de seis cilindros em linha com 340 cavalos de potência e aceleração de zero a 100 km/h em 5,5 segundos. Na configuração xDrive 50i, o motor é um 4.4 V8 com 462 cavalos de potência, com a mesma aceleração feita em 5 segundos. Para ambas as versões, o SUV da BMW tem transmissão automática de 8 velocidades com conversão de torque e tração integral.

Porsche GT3 RS

Com 70 anos de estrada, a Porsche desembarca no Salão de São Paulo destacando a nova geração do 911 GT3 RS, um dos esportivos com melhor desempenho do mercado mundial na atualidade. Com motor 4.0 aspirado de seis cilindros, a potência da lenda alemã é de 520 cavalos e torque de 47 kgfm. O carro utiliza na sua construção materiais leves como ligas de aço e alumínio. Para o mercado brasileiro, a Porsche liberou apenas 19 unidades, com preço de R$ 1.242.000.

FCA: JEEP COMPASS 2019 MAIS CARO E A VOLTA DO FIAT ARGO PRECISION

A FCA, detentora das marcas Jeep e Fiat, apresenta novidades em seu line up 2019. Sucesso de público e crítica, o Jeep Compass é o SUV vai vendido do país, com mais de 100 mil unidades emplacadas. Para se manter na liderança da categoria, a linha 2019 chega com mais estilo, tecnologia e aumento nos preços. Hoje, a marca mantêm seis versões em comercialização e cada uma delas recebeu mais itens de série, além de novas rodas e cores. O Jeep Compass mantém dois motores: 2.0 Flex de até 166 cv com câmbio automático de seis marchas e o 2.0 Diesel de 170 cv com câmbio automático de nove marchas e tração 4×4.

Na configuração de entrada, Sport Flex, o Compass conta com maçanetas e capas dos espelhos retrovisores pintados na cor da carroceria e novo desenho para as rodas de liga leve de 17 polegadas. As versões Longitude Flex e Diesel adotara tela colorida de 7” no quadro de instrumentos, retrovisores externos com rebatimento elétrico e novas rodas de aro 18”.

Também disponível com os dois conjuntos mecânicos, o Jeep Compass Limited ganhou o sistema de estacionamento semiautônomo Park Assist, partida remota do motor pela chave (muito útil para deixar a cabine climatizada antes de entrar no veículo) e as rodas de 19” viraram padrão.

A opção Trailhawk continua sendo a mais off-road da linha e também recebeu o Park Assist e a partida remota, além do teto preto. E por dentro, as versões Sport, Longitude e Trailhawk exibem novo acabamento, com vários detalhes escuros, como as molduras da central multimídia e saídas de ar centrais e da alavanca do câmbio.

Em termos de tecnologia, o Jeep Compass oferece controle de velocidade adaptativo (ACC), alerta de colisão com frenagem automática (FCW+) e monitoramento de mudança de faixa com correção ativa (Lane Sense), que fazem parte do kit opcional High Tech – disponível para as versões Limited e Trailhawk –, que ficou mais acessível.

No Compass Trailhawk, por exemplo, o pacote custava R$ 15.650 e agora está saindo por R$ 8.700. E ele ainda inclui bancos dianteiros elétricos, som premium Beats e porta-malas com abertura e fechamento elétricos.

Preços:

Sport 2.0 Flex AT6 – R$ 111.990
Longitude 2.0 Flex AT6 – R$ 124.990
Limited 2.0 Flex AT6 – R$ 142.490
Longitude 2.0 Diesel AT9 4×4 – R$ 151.990
Limited 2.0 Diesel AT9 4×4 – R$ 171.490
Trailhawk 2.0 Diesel AT9 4×4 – R$ 171.490

 

Fiat Argo Precision 2019


A versão Precision, do Fiat Argo, vendida com motor 1.8 E.torQ de 139 cv (etanol), acaba de voltar ao line up. Destaques para central multimídia “flutuante”, capaz de operar por comando de voz e compatível com Waze e Google Maps, além de ganhar sensor de estacionamento traseiro como item de série. Segundo a Fiat, a versão Precision 1.8 é um dos modelos com a melhor relação custo/benefício do segmento, com valores sugeridos de R$ 62.990 (manual) e R$ 66.990 (automático).

Ainda mais se levarmos em conta o pacote tecnológico e de segurança de série do hatch, que inclui Hill Holder, Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), Controle de Tração, direção elétrica, ar-condicionado, Start&Stop e central multimídia.

A nova versão Precision 2019 pode ser equipada ainda com kit Stile, que é composto por rodas de liga leve aro 16” com pneus 195/55, LED design nos faróis, bancos em couro e ajuste de profundidade do volante. Side bags laterais também podem ser somados aos opcionais, assim como o kit Tech, composto por retrovisores externos com rebatimento elétrico e luz de conforto, ar condicionado com controle digital, quadro de instrumentos Hi-Resolution TFT de 7 polegadas, sensor de chuva e sensor crepuscular e retrovisor interno eletrocrômico.

Outra novidade é o kit Bicolor, composto por teto preto, assim como detalhes dos retrovisores externos, acabamento do para-choque dianteiro e do aerofólio traseiro.

Preços:

Argo 1.0 – R$ 46.490
Argo Drive 1.0 – R$ 49.490
Argo Drive 1.3 – R$ 55.090
Argo Drive 1.3 GSR – R$ 61.190
Argo Precision 1.8 – R$ 63.790
Argo Precision 1.8 AT6 – R$ 68.190
Argo 1.8 HGT – R$ 67.490
Argo 1.8 HGT AT6 – R$ 72.990

VENDAS DE VEÍCULOS CRESCE EM 2018

De janeiro a setembro de 2018 foram emplacados 2.650.212 veículos – automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários -, número que representa alta de 12,64%, na comparação com o mesmo período do ano passado. Apenas em setembro, foram comercializadas 299.583 unidades, 8,5% acima do volume registrado em idêntico mês de 2017, quando foram vendidos 276.103 veículos. Entretanto, quando comparado com agosto, este volume representa queda de 14,99%, explicada pelos quatro dias úteis a menos (em setembro foram 19 dias, contra os 23 dias de agosto). Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).


Nos segmentos de automóveis e de comerciais leves, o viés de alta segue mantido, apresentando, no acumulado dos nove primeiros meses, crescimento de 13,1%, totalizando 1.779.675 unidades. Considerando apenas setembro, estes segmentos apresentaram avanço de 5,77%, na comparação com o mesmo mês do ano passado, contudo, retração de 14,42% ante agosto de 2018.


Para o Presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, a quantidade de dias úteis influenciou, significativamente, no comparativo entre agosto e setembro deste ano. “Em setembro, o mercado sofreu em função da menor quantidade de dias úteis.

Contudo, é importante ressaltar que, na média diária, houve crescimento de 3,6%, nos emplacamentos de automóveis e comerciais leves. Além disso, diante do clima das eleições, naturalmente, o mercado entra em compasso de espera”, enfatiza o Alarico.

Para os emplacamentos totais , a entidade projeta, para este ano, alta de 12,4% sobre 2017, contra os 9,8% estimados anteriormente. A nova projeção da entidade, para os segmentos de Automóveis e Comerciais Leves, aponta para crescimento de 11,9% em 2018. Em julho, a entidade estimava que os segmentos cresceriam 9,7% no ano.

A nova projeção para o segmento de Caminhões é de 38,2% de alta, ante os 24,8% estimados em julho. Para o segmento de Ônibus, a revisão das projeções considera avanço de 23,2% nas vendas de 2018. Em julho, a projeção era de queda de 4,1%. A Fenabrave também está revendo para cima, a projeção para o mercado de Motocicletas, que deve chegar a 9,9% de crescimento, ante os 7,7% estimados anteriormente.

TOP 10 – Carros mais vendidos em 2018 (Jan/Set)
GM Onix               89.284
Hyundai HB20    62.716
Ford Ka                43.678
VW Polo               42.457
Renault Kwid       39.628
Honda HR-V       33.238
Fiat Argo               30.969
Toyota Corolla     29.140
GM Prisma           28.871
VW Fox                 23.235

TOPO DE LINHA, FIAT CRONOS PRECISION USA CÂMBIO MANUAL. PODE?

A adoção da transmissão automática nas configurações mais equipadas dos automóveis é uma tendência aparentemente irreversível. Em alguns casos, o câmbio manual está restrito às configurações básicas. Felizmente não é o caso do Cronos. A configuração mais recheada de equipamentos do sedã da Fiat, a Precision, é disponibilizada tanto com uma transmissão automática de 6 velocidades – que custa R$ 69.990 – quanto na versão com câmbio manual de 5 marchas, que sai por R$ 62.990. Uma redução de 10% no preço que torna a relação custo/benefício da versão manual mais atraente. Principalmente para os cada vez mais raros motoristas que ainda acreditam que engatar as marchas torna a experiência de dirigir bem mais prazerosa. Nessa faixa de preços, o Cronos 1.8 com pedal de embreagem encara rivais como o Volkswagen Virtus 1.6 MSI, o Honda City DX 1.5 e o Chevrolet Cobalt LTZ 1.8.

A versão Precision manual do sedã criado a partir da plataforma do hatch Argo é bem farta em itens de conforto. Traz alarme antifurto, alertas de limite de velocidade e manutenção programada, apoia-pé para o motorista, ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro bi-partido 60/40, brake light, central multimídia com tela de 7 polegadas touch com Android Auto e Apple CarPlay, Bluetooth e sistema de reconhecimento de voz, chave canivete com telecomando para abertura das portas, vidros e porta-malas, computador de bordo, direção elétrica progressiva, controle eletrônico da aceleração, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis, sistema de partida a frio sem tanque auxiliar de gasolina, assistente de partida em subidas, iluminação do porta-malas, retrovisores externos elétricos com função Tilt Down e setas integradas, sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, sistema Start/Stop, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, tomada 12V, travas elétricas, vidros elétricos dianteiros e traseiros com one touch e antiesmagamento e volante com regulagem de altura e profundidade.

Vários itens de segurança também são de série na versão “top” manual do sedã que chegou às concessionárias brasileiras em março deste ano, importado da Argentina. Estão presentes assistente de partida em subidas, sinalização de frenagem de emergência e controles dinâmicos de estabilidade e tração. As rodas têm 16 polegadas de série, mas o modelo opcionalmente pode vir com rodas de 17 polegadas se incluir um pacote que contempla também bancos revestidos em couro e maçanetas e frisos das portas cromados. Também de forma opcional, é possível incluir quatro airbags e o sistema de chave presencial, que permite abertura e fechamento das portas e partida do motor por meio de botões.

Sob o capô, o Cronos Precision herdou o motor 1.8 E.TorQ, um quatro cilindros 16V flex que aparecia na versão Sporting do Punto, porém, recalibrado para entregar 139 cavalos – ou seja, 7 cavalos a mais que antes. O torque máximo no Cronos atinge 19,3 kgfm com etanol e a aceleração de zero a 100 km/h com câmbio manual de 5 marchas é de 9,2 segundos com o mesmo combustível. Exatos 0,7 segundos mais rápido que o tempo obtido pelo Cronos 1.8 com transmissão automática de 6 velocidades. Aliado ao preço 10% menor que o da versão automática, essa performance mais “esperta” reforça o “appeal” da versão manual entre os que buscam comportamentos dinâmicos mais instigantes. O mesmo tipo de gente que normalmente também aprecia o estilo do Cronos, no qual vincos e linhas de perfil bem marcados conferem um aspecto esportivo ao sedã.

Três volumes otimizados

O aproveitamento de espaço costuma ser um destaque nos carros da Fiat. No caso do Cronos, embora o entre-eixos seja o mesmo do hatch Argo, há lugar para que todos os passageiros se acomodem decentemente, inclusive para as pernas de quem senta no banco traseiro. Atrás, dois passageiros viajam bem, mas a presença de um terceiro, se for um adulto, compromete um pouco o conforto dos outros dois. Para todos há cintos de três pontas e apoio de cabeça. Existem alguns porta-objetos para levar pequenas traquitanas, mas são muito rasos. Já o porta-malas, de 525 litros, é dos melhores do segmento. Pena que as grandes alças da tampa roubam um pouco de espaço que pode fazer falta na hora de acomodar bagagens mais volumosas.


Nessa versão 1.8 Precision manual, os bancos são revestidos em tecido, a ergonomia é boa, as espumas têm densidade macia e acomodam bem o corpo. Os tons escuros adotados também criam uma atmosfera bastante interessante e agradável. Em termos de revestimentos, as superfícies do habitáculo trazem texturas razoavelmente aconchegantes. Para quem dirige, os comandos ficam bem posicionados e não é difícil aprender a mexer em tudo. A tela “touch” de 7 polegadas situada no console central – que lembra um tablet – e dá acesso à central multimídia, que interage com smartphones Android e iPhones e obedece a comandos de voz. O volante multifuncional dá acesso ao computador de bordo e ao sistema de som. O isolamento acústico é bastante eficiente. Nos engarrafamentos, o sistema start/stop mostra sua eficiência ao desligar o motor nas paradas e o religar quando se pisa na embreagem, para economizar combustível.

 

Bom de acelerar

O motor 1,8 litro de 139 cavalos está longe de ser novidade – é o mesmo que, com adaptações, movimenta o Jeep Renegade e a picape Toro –, mas recebeu atualizações providenciais. Com ele, o Cronos Precision roda com bastante agilidade. Arrancadas e ultrapassagens podem ser obtidas facilmente e sem esforço aparente. É ajudado nessa tarefa pela transmissão manual de 5 velocidades, que é suave e tem engates razoavelmente precisos – os da primeira e da quinta marcha poderiam ser melhorados. O torque máximo de 19,3 kgfm só está disponível em 3.750 rotações, mas a partir de 2.000 rpm o sedã compacto já esbanja disposição. Para momentos de engarrafamento, o sistema start/stop dá sua contribuição para reduzir o consumo ao desligar o motor quando o motorista para e engata o ponto morto. Assim que se pisa na embreagem, o motor religa com sutileza, de forma elegante e sem maiores trepidações. E o pedal de embreagem macio contribui para o conforto nos congestionamentos.


A suspensão do Cronos Precision foi recalibrada e tem acerto mais firme que a das versões com motor 1.3, o que se reflete em pouca inclinação de carroceria. Embora o conjunto suspensivo seja mais voltado para o conforto e não privilegie a esportividade, o Cronos encara bem as curvas. O controle eletrônico de estabilidade, que é item de série na versão, se encarrega de equilibrar as coisas quando o motorista se empolga demais. Já no trânsito urbano, quando se passa em algum buraco mais profundo, a sensação é que o impacto é transmitido aos ocupantes com menos sutileza do que deveria.

TEXTO: Luiz Humberto Monteiro Pereira / Agência AutoMotrix – FOTOS: Luiza Kreitlon / Agência AutoMotrix

Ficha técnica
Fiat Cronos Precision 1.8 manual
Motor: 4 cilindros em linha 1.8, 16V
Cilindrada: 1747 cm³
Combustível: flex
Potência: 135 cavalos a 5.750 rpm (gasolina) e 139 cv a 5.750 rpm (etanol)
Torque: 18,8 kgfm a 3.750 rpm (gasolina) e 19,3 kgfm a 3.750 rpm (etanol)
Câmbio: manual, 5 marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (dianteira) e eixo de torção (traseira)
Freios: disco ventilado (dianteira) e tambor (traseira)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,36 metros de comprimento, 1,72 metro de largura, 1,51 metro de altura. Entre-eixos: 2,521 metros
Pneus: 195/55 R16
Porta-malas: 525 litros
Tanque: 48 litros
Peso: 1.248 kg
Consumo cidade: 11,6 km/l (gasolina) e 8,0 km/l (etanol)
Consumo estrada: 13,8 km/l (gasolina) e 9,6 km/l (etanol)
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: C
Itens de série: Duas portas USB, sendo uma para passageiros de trás, alarme antifurto, alertas de limite de velocidade e manutenção programada, apoia-pé para o motorista, ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro bi-partido 60/40, brake light, central multimídia com tela de 7 polegadas touch com Android Auto e Apple CarPlay, Bluetooth e sistema de reconhecimento de voz, chave canivete com telecomando para abertura das portas, vidros e porta-malas, computador de bordo, desembaçador do vidro traseiro temporizado, direção elétrica progressiva, controle eletrônico da aceleração, sinalização de frenagem de emergência, estepe de uso emergencial, faróis de neblina, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis, sistema de partida a frio sem tanque auxiliar de gasolina, assistente de partida em subidas, iluminação do porta-malas, retrovisores externos elétricos com função Tilt Down e setas integradas, rodas de liga leve de 16 polegadas, sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, sistema Start/Stop, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, tomada 12V, travas elétricas, vidros elétricos dianteiros e traseiros com one touch e antiesmagamento, volante com comandos de rádio e telefone, volante com regulagem de altura e profundidade.
Preço: R$ 62.990.
Opcionais da unidade testada: chave presencial, retrovisores externos com rebatimento elétrico e luz de conforto, ar-condicionado digital, quadro de instrumentos de alta resolução TFT de 7 polegadas, sensor de chuva, sensor crepuscular, retrovisor interno eletrocrômico e câmara de ré com linhas dinâmicas.
Preço da unidade testada: R$ 67.630.

SEDÃ FIAT CRONOS PARTE DE R$ 53.990

Derivado do hatchback Argo, a Fiat lançou o sedã Cronos, que parte de R$ 53.990, mas pode chegar até R$ 69.990 na versão topo de linha, a Precision 1.8 AT6. O novo carro da Fiat chega para disputar os consumidores que curtem modelos três volumes. Neste segmento será o concorrente direto do recém-lançado Volkswagen Virtus. O sedã está equipado com duas opções de motorização flex (1.3 Firefly e 1.8 E.torQ EVO), e três de transmissão (manual, GSR Comfort automatizada e automática de 6 marchas). Agora para conquistar o público, o Cronos mantém o jovial design do Argo e versões com bom nível de equipamentos.

A dianteira se destaca por traços fortes, com aspecto musculoso, e capô alongado, estilo típico de modelos esportivos. Essa característica é reforçada pelos faróis, que invadem as laterais com uma assinatura em LED, e é complementada pela grade com elemento central cromado, que também demonstra o refinamento do sedã. As laterais revelam uma superfície vigorosa que se conecta harmonicamente à traseira alta e ampla, com lanternas em LED, que lembra muito os carros da Audi. Aliás, sob a um dos maiores porta-malas da categoria, com 525 litros de capacidade.

Em quatro das cinco versões, o Cronos tem o sistema multimídia Uconnect Touch de 7 polegadas, compatível com Apple CarPlay e Android Auto, permitindo acessar Waze e WhatsApp. A central multimídia pode ser controlado a partir do volante multifuncional.

Equipamentos
A lista de equipamentos do Cronos é bem extensa, com destaque para o iTPMS – sensor de pressão dos pneus – outro item de série em todas as versões –, o quadro de instrumentos com display digital de 7 polegadas em alta definição, o sistema Start&Stop para economia de combustível, partida por botão sem chave, espelhos retrovisores externos com rebatimento elétrico, tilt down e puddle lamps (luzes de cortesia que iluminam o piso à frente das portas), sensores de chuva, crepuscular e ofuscamento, ar-condicionado automático digital, câmera de ré, sensor de estacionamento, direção elétrica e o sistema de partida a frio sem tanquinho. No quesito segurança o Fiat Cronos oferece air bags laterais, ESC (controle eletrônico de estabilidade), TC (controle de tração), HH (Hill Holder) e sistema ISOFIX de fixação para cadeirinhas infantis.

Versões
Com cinco versões, duas possibilidades de motores e três opções de transmissão, o Fiat Cronos oferece uma ampla oferta para os mais variados subsegmentos do setor de sedãs. E essa grande variedade de versões possibilita atender uma ampla faixa de preço e necessidades. Conheça todas elas:

Cronos 1.3 – R$ 53.990
Impulsionada pelo motor Firefly quatro cilindros 1.3 de 109 cv de potência e 14,2 kgfm de torque (ambos com 100% etanol), a versão de entrada traz câmbio é manual de cinco marchas. Como itens de série há ar-condicionado, direção elétrica, vidros elétricos (dianteiros), trava elétrica, chave com telecomando, rádio com conexões Bluetooth e USB, computador de bordo, volante com comandos de rádio e telefone, display TFT de 3,5 polegadas e alta resolução no painel de instrumentos, pontos ISOFIX, sistema iTPMS de monitoramento da pressão dos pneus, ajuste de altura do banco do motorista, sistema ESS (sinalizador de frenagem de emergência), cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes traseiros, apoio de cabeça central traseiro, volante regulável em altura e outros.

Cronos Drive 1.3 – R$ 55.990
Em relação à versão anterior, o Fiat Cronos Drive 1.3 acrescenta o sistema multimídia Uconnect Touch 7 polegadas e a segunda porta USB – voltada para os passageiros traseiros.

Cronos Drive 1.3 GSR – R$ 60.990
Esta versão é equipada com o motor Firefly 1.3 e câmbio automatizado GSR (Gear Smart Ride) Comfort de cinco marchas com controle por botões no console central, de acionamento simples e intuitivo. O GSR Comfort inclui importantes funções como a Sport, que aciona um modo de condução mais esportivo, e Auto Upshift Abort, que proporciona retomadas mais fortes. A versão traz ainda paddle shifters atrás do volante, pelos quais o motorista pode trocar as marchas manualmente. Nesta configuração o Fiat Cronos tem os melhores números de consumo de combustível da gama, seja com etanol ou gasolina no tanque.

Também são de série nessa versão, além dos itens do Drive 1.3, o Start&Stop, Ambient Lights, que conferem ao interior do Cronos ainda mais refinamento e sofisticação, controle de velocidade de cruzeiro, apoio de braço para o motorista, vidros elétricos traseiros, retrovisores elétricos com tilt down e repetidores de seta integrados e ainda os seguintes itens de segurança: controles de estabilidade e tração, além do assistente de partida em rampas, que impede que o carro se desloque para trás nas saídas em trechos íngremes.

Cronos Precision 1.8 – R$ 62.990
Com câmbio é manual de cinco marchas, a versão é equipada com motor 1.8 E.torQ Evo VIS de 139 cv de potência e 19,3 kgfm de torque (ambos com 100% de etanol). Esse propulsor tem o sistema de coletor de admissão variável – VIS (Variable Intake System), que garante mais força em baixas rotações. São equipamentos de série dessa versão, além daqueles da Drive 1.3, faróis com luz de posição em LED, rodas de liga leve de 16 polegadas, faróis de neblina, retrovisores elétricos com tilt down e repetidores de seta integrados, vidros elétricos traseiros, banco traseiro bipartido, sensor de estacionamento traseiro e alarme.

Cronos Precision 1.8 AT6 – R$ 69.990
Nessa configuração, o Cronos possui câmbio automático de seis velocidades, o mesmo utilizado na picape Fiat Toro e no Fiat Argo. Além dos itens da versão Precision 1.8, a versão automática traz paddle shifters atrás do volante, controle de velocidade de cruzeiro, Ambient Lights, apoio de braço para o motorista, volante revestido de couro e maçanetas e frisos das portas cromados. O Cronos pode receber inúmeros equipamentos opcionais. Além disso, a Mopar oferece mais de 40 acessórios para uma personalização do novo sedã da Fiat.

O Cronos chega ao mercado em oito cores. Três são sólidas (Branco Banchisa, Preto Vulcano e Vermelho Alpine), três metálicas (Prata Bari, Cinza Scandium e Preto Vesúvio) e duas perolizadas (Branco Alaska e Vermelho Marsala).