SALÃO DO AUTOMÓVEL: MARCAS ASIÁTICAS

SALÃO DO AUTOMÓVEL: MARCAS ASIÁTICAS

Após alguns anos de trevas, parece que o mercado automotivo brasileiro reencontrou a luz. Depois que o ainda otimista Salão do Automóvel de São Paulo de 2014 foi sucedido por três anos seguidos de profunda retração nas vendas, com direito a milhares de concessionárias fechadas e uma edição do evento paulistano quase depressiva em 2016, finalmente em 2018 as vendas voltaram a crescer de forma consistente. E as empresas do setor não disfarçam a euforia. Por isso, a trigésima edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo – que acontece de 8 a 18 de novembro no São Paulo Expo, na capital paulista – tem ares de celebração, apesar de algumas ausências de marcas que tradicionalmente participam do evento, como Peugeot, Citroën, Land Rover, Jaguar e Volvo, terem resolvido não participar. O público esperado é de mais de 700 mil pessoas que visitarão os mais de 120 estandes, entre fabricantes de veículos e de autopeças e empresas de serviços do setor. Confira as novidades dos carros de origem asiática.

TEXTO E FOTOS Luiz Humberto Monteiro Pereira / Agência AutoMotrix

Honda Accord

O novo Accord é o destaque da Honda no Salão de São Paulo deste ano. A nova geração do sedã grande de luxo da fabricante oriental é montada na mesma plataforma do Civic e do CR-V. O Accord estreia o motor 2.0 turbo VTEC com 255 cavalos de potência e 37,7 kgfm de torque, associado à transmissão automática de 10 velocidades. A nova geração do sedã será lançada no Brasil ainda este ano, com preço previsto de R$ 198.500.

Kia Stinger GT

Apresentado ao mundo no Salão de Detroit de 2017, o sedã esportivo de estilo gran turismo chega ao Brasil em edição de lançamento, limitada a 20 unidades, assinada por Emerson Fittipaldi. O preço sugerido para o modelo é de R$ 399.990, mas o primeiro lote está sendo oferecido por R$ 349.990. O Stinger GT é o veículo mais potente da história da marca sul-coreana. O motor é um 5,81 quartilhos V6 biturbo, movido a gasolina. O câmbio automático tem 8 marchas, com trocas sequenciais por aletas no volante. A tração é integral.

Toyota Yaris X-Way

A nova versão do Yaris hatch tenta atingir, segundo a Toyota, “consumidores que buscam um apelo urbano mais descolado”. Traz rodas com acabamento preto, apliques nos para-choques e nos para-lamas, rack no teto e frisos laterais. O motor é o mesmo 1.5 dual VVTi de 110 cavalos. Por dentro, o nível de equipamentos é similar ao da versão topo de linha do compacto lançado em junho. A versão estará disponível a partir de fevereiro.

Nissan Leaf

Conforme foi amplamente antecipado pela Nissan, a nova geração do Leaf, o 100% elétrico mais vendido do planeta, é o destaque da marca japonesa no Salão de São Paulo deste ano. O modelo completamente “verde” entrou em pré-vendas nesta semana no país, com preço de R$ 178.400. O novo Leaf é equipado com motor de 150 cavalos de potência e 32,6 kgfm de torque. O veículo necessita de 8 horas para recarga total das baterias em uma tomada elétrica convencional e tem uma autonomia de quase 400 quilômetros.

Hyundai Saga

Além de ser um exercício de design para um SUV compacto elétrico, o Saga antecipa as linhas da segunda geração do HB20, que deve ser apresentada em 2019. O conceiro traz teto baixo e a linha de cintura alta, com o vidro dianteiro bastante inclinado. Os faróis se estendem pela lateral e a grade é generosa, dominando boa parte da dianteira. Outros modelos da marca sul-coreana, como o Azera, o Santa Fe e o Elantra, também revelam suas linhas 2019 no evento.

Suzuki Jimny Sierra

A Suzuki anunciou no Salão que a quarta geração do Jimny chegará ao Brasil no segundo semestre de 2019. E que a terceira, produzida em Catalão/GO, continuará sendo vendida. Segundo a marca, o novo Jimny custará cerca de 20% mais que o atual. Ele é equipado com motor 1.5 de 108 cavalos e tem opção de câmbio manual ou automático. Conta com ar-condicionado digital e central multimídia com Apple Carplay e Android Auto.

Caoa Chery Tiggo 7

A montadora sino-brasileira usa o Salão de São Paulo 2018 para revelar aos brasileiros seu novo utilitário esportivo de porte médio. O Tiggo 7 vem com motor 1.5 turbo flex com até 150 cavalos de potência e 21,4 kgfm de torque. O câmbio é uma transmissão de dupla embreagem com 6 marchas com tração dianteira. Foi apresentado também o SUV compacto Tiggo 5X. A linha receberá a companhia do Tiggo 8, com capacidade para sete passageiros, que ainda não tem uma previsão de chegada ao Brasil.

Mitsubishi Pajero Sport HPE

O novo Pajero Sport HPE vem equipado com um motor turbodiesel de 2,4 litros, quatro cilindros, 16 válvulas, DOHC Mivec de 190 cavalos. Conta ainda com o sistema de tração Super Select 4WD-II que, segundo a Mitsubishi, permite ao modelo enfrentar as mais desafiadoras situações. Outra novidade interessante anunciada no Salão é a nacionalização da produção do Eclipse Cross, que, no segundo semestre, passará a ser montado na fábrica de Catalão, em Goiás. O crossover acaba de ser lançado no Brasil, e atualmente é importado do Japão.

Subaru WRX STI

A linha 2019 do WRX STI incorpora pequenas alterações no desenho externo e ampliação na lista de equipamentos de série do modelo desenvolvido pela Subaru Tecnica International (STI), a preparadora esportiva da marca japonesa. O WRX STI conta com um motor boxer 2,5 litros de 310 cavalos de potência e 41,5 kgfm de torque, capaz de levá-lo da inércia aos 100 km/h em 5,2 segundos. Importado do Japão, tem preço de R$ 258.900.

Lexus UX

Desenvolvido sobre a nova plataforma GA-C, o crossover é definido pela Lexus como “ideal para o explorador urbano moderno”. Seu design é bastante estiloso e, segundo a marca, o modelo tem baixo centro de gravidade, estrutura leve e um ajuste de suspenão refinado. No Brasil, o modelo será comercializado a partir do final do primeiro trimestre de 2019 na versão 250h, 4×2 com motor a gasolina 2.0 de 145 cavalos acoplado a um motor elétrico de 107 cavalos.

HOTNEWS: KAWASAKI H2, ECLIPSE CROSS E MINI

KAWASAKI ANUNCIA PRÉ-VENDA DOS MODELOS NINJA H2, H2 CARBON E H2R
A Kawasaki dá o start para a pré-venda de seus modelos “flagship”: Ninja H2, H2 Carbon e H2R. As motos serão comercializadas apenas sob encomenda e o pedido de compra está sendo feita pelo hotsite . A data limite é 30 de novembro de 2018. Única do mercado a usar motor supercharged, a família Kawasaki Ninja H2 teve um significativo aumento de potência: o modelo chega agora aos 243 cv a 11.500 rpm (com o Ram Air). Graças às mudanças promovidas no motor de quatro cilindros e 998 cm3 de capacidade. Outra boa notícia é que as alterações no propulsor trouxeram uma entrega mais progressiva de torque desde baixas rotações.


Com desempenho radical e uma completa eletrônica embarcada, a versão Carbon da Ninja H2 traz carenagem frontal em fibra de carbono, pintura especial e uma placa com número de série. Já a H2R é um modelo de uso exclusivo em pista. As três versões da H2 têm preços públicos sugeridos de R$ 168.000, R$ 178.000 e R$ 357.000, respectivamente.

 

MITSUBISHI ABRE PRÉ-VENDA DO NOVO SUV ECLIPSE CROSS


A Mitsubishi Motors inaugura hoje um hotsite de pré-vendas para seu novo SUV, o Eclipse Cross, que traz tacão 4X4. O modelo que chega em novembro está posicionado entre o ASX – que foi atualizado e parte R$ 104.990 (2WD CVT Flex) – e o Outlander, reforçando a família de SUVs da marca. É um carro que traz novas e modernas tecnologias, muito conforto, praticidade e conectividade. Mais informações sobre o Eclipse Cross serão disponibilizadas na próxima semana.

 

MINI ESTREIA NOVO SISTEMA AUTO START/STOP


Mais silencioso, seguro e eficiente, a Mini lança no Brasil a nova geração do sistema auto start/stop, disponível em sua linha de veículos no país. Dentro deste projeto está a revisão dos sistemas que se desligam dentro das linhas de comunicação do carro para melhor eficiência energética e menor consumo de combustível. Dessa forma, o sistema entra em funcionamento de maneira rápida, silenciosa e sutil, uma vez que a central de processamento de dados do veículo gerencia as funções do carro para isolar aquelas que são necessárias ao funcionamento do motor.

Em termos de segurança, o novo auto start/stop reduz o risco de acidentes tanto para o motorista e os passageiros, quanto para os pedestres, pois entra em funcionamento apenas com o veículo totalmente parado, evitando assim o seu funcionamento indesejado em descidas e subidas, por exemplo. Além disso, o novo auto start/stop atua em conjunto com outros sistemas, sendo capaz de monitorar uma série de funções do veículo, como a temperatura do motor, o estado da carga de bateria e se o propulsor está trabalhando de forma correta.

 

HYUNDAI COMEMORA UM MILHÃO DE CARROS PRODUZIDOS EM PIRACICABA


A Hyundai celebrou em 20 de setembro seis anos de produção em sua fábrica, em Piracicaba (SP). A planta iniciou suas operações em 20 de setembro de 2012 com a fabricação do hatch compacto HB20, modelo desenvolvido especialmente para o mercado nacional. A montadora começou, em janeiro de 2017, a produzir o SUV compacto Creta. Somados, os veículos atingiram, no mês de agosto, a marca de 1 milhão de veículos produzidos, volume alcançado em apenas cinco anos e dez meses, recorde para a indústria automobilística brasileira. A Hyundai espera chegar, nos próximos dias, a 1 milhão de automóveis comercializados no Brasil.

De acordo com números consolidados da Anfavea – Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores, foram produzidos 26 mil veículos HB20 de setembro a dezembro de 2012, apenas na versão hatchback. No primeiro ano completo da fabricante, de janeiro a dezembro de 2013, esse volume saltou para 166 mil unidades, já com as três versões disponíveis: HB20 (hatchback), HB20S (sedã) e HB20X (aventureiro). Em 2014, a produção atingiu seu ápice, com 174 mil unidades fabricadas. O volume correspondeu a 166 mil unidades em 2015 (com a adição da versão HB20 R spec) e nos dois anos seguintes chegou a 162 mil, tendo a partir de 2017 o SUV Creta no portfólio. Para 2018, com a otimização de processos internos, estima-se a possibilidade de produzir 190 mil unidades até o final do ano.

HYUNDAI COMEMORA 1 MILHÃO DE VEÍCULOS PRODUZIDOS NO BRASIL

A Hyundai Motor Brasil celebrou a marca de 1 milhão de veículos produzidos em sua fábrica, que fica em Piracicaba, a cerca de 160 quilômetros de São Paulo. O volume foi alcançado em 2 de agosto, em um tempo recorde para a indústria automobilística nacional: apenas cinco anos e dez meses. Para comemorar o volume já produzido, a montadora criou uma edição comemorativa e limitada batizada de “1 Million” para os modelos HB20, HB20S e Creta, que ganharam itens exclusivos.

“É um prazer compartilhar um marco na história da Hyundai, que é também um fato memorável para a indústria automobilística brasileira. Nenhuma outra marca alcançou 1 milhão de veículos no curto tempo de menos de 6 anos. Estou certo de que vamos chegar já no começo de setembro a 1 milhão de veículos vendidos, pois sei bem como nossa rede de concessionários é competente e dedicada”, afirma Eduardo Jin, presidente da Hyundai Motor Brasil.

Para Marcos Jorge de Lima, ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, a produção de 1 milhão de veículos pela Hyundai é motivo de celebração e reconhecimento do sucesso da montadora no Brasil. “Nós do Governo Federal também comemoramos o grande número de empregos gerados pelo funcionamento desta empresa, que promove o desenvolvimento econômico e social da cidade de Piracicaba”, afirmou.

Durante o evento, o público – formado por autoridades e concessionários Hyundai – pode ver pela primeira vez a Edição Comemorativa “1 Million”, que começa a ser vendida na semana que vem em todo o País. Limitada a 4,5 mil unidades, nos modelos HB20, HB20S e Creta, a série traz inéditos bancos em couro bege, soleiras personalizadas nas portas dianteiras, emblema alusivo à série especial, central multimídia com TV digital e lanternas Clear Type. Para o SUV Creta, a novidade fica por conta da exclusiva “Hyundai Key Band”, chave presencial em formato de pulseira, que, além de desempenhar as principais funções da smart key convencional, proporciona conectividade com smartphone e funciona como relógio.

Instalada em um terreno de 1,390 milhão de metros quadrados e com 2,5 mil funcionários, a fábrica da Hyundai em Piracicaba iniciou suas operações em 2012, trabalhando em dois turnos e com uma capacidade instalada de 150 mil unidades ao ano. Já em setembro de 2013, com o sucesso das vendas do compacto HB20, o terceiro turno foi adicionado, elevando a capacidade para 180 mil unidades ao ano.