VÍDEO: CONHEÇA EM DETALHES O NOVO JEEP WRANGLER RUBICON

VÍDEO: CONHEÇA EM DETALHES O NOVO JEEP WRANGLER RUBICON

A Jeep confirmou no último dia 4 abril, Dia Mundial do Jeep, que irá importar a versão mais “off-road” do trilheiro Wrangler. A chegada do novo modelo está prevista para o segundo semestre, em duas opções: Sahara e Rubicon. Aliás, o nome Rubicon é uma homenagem a uma das trilhas mais famosas e complexas que o SUV enfrenta anualmente em encontros de fãs e jipeiros nos Estados Unidos.

Vale ressaltar que todo Wrangler já nasce com o selo “Trail Rated” que garante seu potencial off-road, ao atender as exigências da Jeep em cinco quesitos: tração, distância do solo, articulação, manobrabilidade e capacidade de submersão.

Equipado com motor 2.0 turbo de impressionantes 272 cavalos e 40,8 kgfm de torque, o Wrangler conta com câmbio automático de oito marchas. A versão Rubicon traz como diferencial suspensão até 5 cm mais alta que a de um Wrangler convencional, diferenciais de bloqueio eletrônico, pneus mais lameiros é maior proteção de carroceria.

Multimídia de última geração
Pela primeira vez, o Jeep Wrangler oferece a quarta geração do conjunto multimídia Uconnect, com tela de toque de 8,4 polegadas. O novo sistema inclui recursos fáceis de usar, potência de processamento aprimorada, tempos de inicialização mais rápidos e gráficos de alta resolução. Além de navegação GPS própria e conectividade com os sistemas Apple Car Play e Android Auto.

Outra exclusividade do Uconnect no Wrangler são as Off-Road Pages. Essas telas passam informações importantes como os graus de inclinação lateral e longitudinal do veículo, o modo de tração selecionado, o grau de esterço da direção, as coordenadas geográficas, altitude em relação ao nível do mar, entre outras.

À frente do motorista, salta aos olhos a tela colorida de 7” no centro do quadro de instrumentos, com inúmeras possibilidades de configuração e uma simpática surpresa ao dar a partida – um dos vários easter eggs espalhados pelo veículo. Nesse visor, também podem ser selecionadas muitas das informações do monitor central do Uconnect.

Mais segurança
A segurança e proteção dos ocupantes tem sido primordial ao desenvolver o novo Jeep Wrangler, que se reflete nas dezenas de componentes de segurança ativos e passivos. Como por exemplo: quatro air bags sendo dois frontais e dois laterais, controles de tração, de estabilidade (ESC) e oscilação da carroceria (ERM), assistente de partida em rampa (HSA) e assistente de descida (HDC) Os preços sugeridos para os Wrangler são de R$ 259.990 (2p) e R$ 274.990 (4p).

Texto: André Deliberato, especial para o MinutoMotor

SALÃO DO AUTOMÓVEL ESBANJA OTIMISMO: MARCAS AMERICANAS

SALÃO DO AUTOMÓVEL ESBANJA OTIMISMO: MARCAS AMERICANAS

Após alguns anos de trevas, parece que o mercado automotivo brasileiro reencontrou a luz. Depois que o ainda otimista Salão do Automóvel de São Paulo de 2014 foi sucedido por três anos seguidos de profunda retração nas vendas, com direito a milhares de concessionárias fechadas e uma edição do evento paulistano quase depressiva em 2016, finalmente em 2018 as vendas voltaram a crescer de forma consistente. E as empresas do setor não disfarçam a euforia. Por isso, a trigésima edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo – que acontece de 8 a 18 de novembro no São Paulo Expo, na capital paulista – tem ares de celebração, apesar de algumas ausências de marcas que tradicionalmente participam do evento, como Peugeot, Citroën, Land Rover, Jaguar e Volvo, terem resolvido não participar. O público esperado é de mais de 700 mil pessoas que visitarão os mais de 120 estandes, entre fabricantes de veículos e de autopeças e empresas de serviços do setor.

Se a incômoda temporada letárgica ficou para trás, a perspectiva é que seja hora de retomar as vendas – e, coincidentemente, todos têm planos de ampliar suas participações no mercado local. Com esse objetivo, as empresas automotivas instaladas no país aproveitam o Salão de São Paulo para se reafirmar tecnologicamente e confirmar algumas das principais tendências mundiais já evidenciadas em outros motorshows do planeta – proliferação de utilitários esportivos e eletrificação dos motores. Nunca, na história do evento paulistano, tantos SUVs e tantos modelos elétricos e híbridos foram apresentados ao público ao mesmo tempo. Mas, como todo salão de automóveis que se preze, o de São Paulo é também um espaço para experimentação de ousadias estéticas e para testar a reação do público às novas propostas. Como não poderia deixar de ser, há lugar para a exposição de supermáquinas que provavelmente serão absoluta raridade nas ruas. Mas elas se transformam em verdadeiros objetos de veneração nos estandes do São Paulo Expo. Afinal, sonhar – por enquanto – não custa nada. Confira as novidades dos carros de origem norte-americana.

TEXTO E FOTOS Luiz Humberto Monteiro Pereira / Agência AutoMotrix

Chevrolet Bolt EV

A General Motors já avisou que pretende ser líder em carros elétricos em todos os mercados, incluindo a América Latina. Por isso, a marca confirmou no Salão de São Paulo que o Bolt EV estará nas concessionárias brasileiras ainda em 2019, por R$ 175 mil. A proposta do compacto da Chevrolet é ser um carro elétrico viável, para os dias de hoje. Nos Estados Unidos, o Bolt EV tem autonomia declarada de 383 quilômetros. O crossover tem potência de 203 cavalos e torque de 36,8 kgfm.

Jeep Wrangler Rubicon

A estrela da Jeep no Salão do Automóvel de São Paulo é a nova geração do Wrangler. O utilitário esportivo será vendido no Brasil em três versões: Sport, Sahara e Rubicon, sendo essa última a com maior capacidade off-road. A Rubicon estreia o novo motor 2.0 turbo no lugar do antigo V6 3.6. Segundo a marca norte-americana, a nova geração do utilitário está até 90 quilos mais leve, e o novo motor 2.0 tem até 13% a mais de torque do que o anterior. As vendas começam no início de 2019.

Ford Territory

O modelo chinês é a mais recente novidade no portfólio global de SUVs da norte-americana Ford. O estilo traz elementos que caracterizam os modelos da marca nesse segmento. Será lançado na China no início de 2019, com opções de motores a gasolina, híbrido e híbrido plug-in. Será o primeiro modelo da categoria a oferecer o Co-Piloto 360, com recursos avançados como alerta de colisão com sistema autônomo de frenagem. Está sendo exibindo no evento em São Paulo para testar a receptividade do público brasileiro.