ROX MOTO, UMA NOVA EXPERIÊNCIA PREMIUM EM DUAS RODAS

Compartilhar está na moda. Mas não adianta apenas compartilhar equipamentos, imóveis ou veículos. É preciso também agregar experiências e que esta nova percepção de mundo – menos posses e mais tempo para curtir o que realmente importa – seja usada para conhecer novos lugares, pilotar motos diferentes e dividir este conhecimento com os amigos. Com uma visão e inovadora nasce a ROX Moto, que opera em parceria com a Triumph Experience (TRX).

A nova empresa do grupo Triple Power – proprietária de seis concessionárias em São Paulo – três no interir, duas na capital e uma no litoral – das marcas Triumph, BMW e Ducati – estará focada em oferecer experiências, produtos e serviços diferenciados para motociclistas de perfil mais aventureiro. A princípio, a ROX oferecerá locação de motos – avulsas ou para períodos mais longos –, além de viagens nacionais e internacionais.

A empresa conta também com showroom para venda de seminovas, oficina multimarca e loja completa de acessórios. Tudo distribuído em uma área de 500 metros quadrados no distrito de Sousas, em Campinas (SP). Em breve, a ROX contará com uma unidade da lanchonete Lucky Wings, que terá a cara de um posto de gasolina dos anos 1950.

Plano de negócio diferenciado

Um dos principais diferenciais é a locação de motos bigtrail para períodos de um ou dois anos, pagando uma mensalidade a partir de R$ 840,00 para usar a moto, a priori, por um final de semana por mês. Com pacotes modulares, ou seja, bastante flexíveis, é possível compartilhar a moto com um grupo de amigos, por exemplo.

Mas quais as vantagens de alugar uma moto em um pacote anual? Segundo a ROX, o consumidor terá desconto de até 35% em relação à locação avulsa; cada fim de semana você pode experimentar uma moto diferente; top case grátis nas locações; seguro total contra roubos, furtos e colisões e terceiro. Para Lucas Ozi, um dos sócios da empresa, “o motociclista não terá a mínima preocupação com revisão, documentos. E ganha ainda um curso de pilotagem com o pessoal da TRX”. Outra novidade oferecida pela empresa é a opção de fechar um contrato de dois anos e usar um scooter 0km (Honda Elite 125) todos os dias.

Viagens internacionais

A ROX Moto já tem programado na agenda 14 viagens internacionais para 2019. Os roteiros serão pela Europa, América do Norte, América do Sul e África do Sul. Em função da parceria operacional com a TRX – que tem cinco anos de experiência, mais de 55 viagens realizadas e 11 mil clientes atendidos, a nova empresa já traz todo o know-how para essas operações no exterior, com guias certificados em pilotagem, primeiros socorros e mecânica; hotéis de categoria superior e carro de apoio.

“A ROX representa uma solução completa para atender às diversas necessidades dos motociclistas, unindo experiências e serviços inovadores, aqui e fora do Brasil”, afirma Ozi, dizendo que depois de toda esta degustação desperte no aventureiro o desejo de comprar uma moto.

SERVIÇO

www.roxmoto.com.br

(19) 99365-8180

TRIUMPH COMEMORA 25 MIL MOTOS E TERÁ SEIS LANÇAMENTOS EM 2019

“Hoje é dia de superação. Dia de comemorar um recorde histórico. Produzimos 25 mil motos em Manaus. Somos a subsidiária que mais cresceu no mundo. Para este ano projetamos um crescimento de 10% acompanhando, claro, o reaquecimento do mercado, isso em função do novo cenário econômico e político. Mas também fruto da força de expansão de nossa rede de concessionárias, pós-venda eficiente e no decorrer do ano traremos mais seis modelos ao País”, afirma Waldyr Ferreira, gerente geral da Triumph Brasil, durante solenidade na planta da marca na capital manauara, em 13 de fevereiro. Segundo o executivo, a meta para 2019 é fabricar cinco mil motos e encerrar o ano com 30 mil motos montadas e vendidas aqui. Número ambicioso, mas não impossível de se concretizar!

As novidades que o “big boss” se referiu à ampliação do número de revendas – com destaque para Vitória e Cuiabá e previsão de inauguração para Fortaleza e Salvador –, além do lançamento de vários modelos: Bobber Black, Speed Twin, a Scrambler 1200, nas versões XE e XC; e as atualizações da Street Twin e da Scrambler 900, que começam a desembarcar em nosso mercado a partir de abril. “Hoje, com a linha Tiger, somos líderes na categoria Trail de alta cilindrada. Queremos nos manter nesta posição e, vamos avançar com as clássicas modernas, segmento que temos uma belíssima gama de produtos”, conta Ferreira, dizendo que a moto número 25 mil montada em Manaus só poderia ter sido um Tiger 800 XCa.

Fábrica com alta produtividade

A linha já recebeu, desde sua inauguração, cerca de US$ 13 milhões em investimentos. Com uma estrutura modesta, mas altamente produtiva, a planta conta com 3.000 metros quadrados de área construída. No início desse trabalho a Triumph contava com apenas 19 funcionários. Hoje são 60 colaboradores diretos. A capacidade instalada da “Fábrica 6” é de 7 mil unidades/ano e atualmente monta cerca de 30 unidades/dia. Como a linha é totalmente flexível, os kits que chegam da Inglaterra e, principalmente da Tailândia, e correspondem a 21 modelos (cinco famílias) do line-up.

 

Os kits são recepcionados e as peças são separadas em dois carrinhos, que representam cada um dos lados da moto. Lá são acomodados tanque, painel, comandos e parafusos, muitos parafusos. Para não haver confusão na hora da inserção dos componentes tudo é dividido e identificado em bandejas . Organização do início ao fim do processo. O motor recebe atenção especial, já que é totalmente montado e testado no Brasil. Ao final da linha, todas as motos passam pelo dinamômetro e é feita uma checagem minuciosa na eletrônica e parte elétrica. A parte final do processo, a moto segue para o setor de que prepara a moto para seguir para as concessionárias. Ali, o modelo Triumph voltada para a mesma estrutura que chegou ao País. Tudo embalado, lacrado e com alto nível de sustentabilidade.

Só para se ter uma ideia, em 2012 a subsidiária brasileira havia produzido apenas 228 unidades e hoje há a previsão de montar 5 mil motos. Ou seja, a produção cresceu quase 22 vezes. Além da organização, o baixo turnover – 70% dos colaboradores têm mais de 5 anos de casa –, há um comprometimento de cada um dos funcionários para transformar kits em sonhos sobre duas rodas.

Com o crescimento acima da média do mercado e já pensando na “Indústria 4.0”, a Triumph já está preparada para mudar de endereço e ir para um espaço maior. “Com este novo cenário estamos estudando várias possibilidades. Mudar uma linha de produção requer organização e muito planejamento. A mudança demoraria cerca de três semanas”, afirma Leandro Oliveira, gerente da planta Triumph em Manaus.

No mundo, a marca tem mais de 700 concessionárias e perto de 2.000 funcionários. A produção somada deve ficar pouco abaixo dos 67 mil motos por ano. O faturamento mundial gira em torno de R$ 2,1 bilhões e suas vendas no varejo giram na casa de 64 mil unidades anuais.

VÍDEO: TRIUMPH CRIA KIT PARA DEIXAR A THRUXTON R MAIS INVOCADA

VÍDEO: TRIUMPH CRIA KIT PARA DEIXAR A THRUXTON R MAIS INVOCADA

Comemorando seis anos de atuação oficial no Brasil, a Triumph resolveu criar um kit de personalização inspirado nas nostálgicas Cafe Racers. Dessa forma, a marca inglesa quer que o motociclista brasileiro deixe sua Thruxton R com um visual mais invocado, alinhado ao seu estilo de vida e personalidade. Disponível na rede de concessionárias da marca, o kit Inspiration custa R$ 4.990 e é formado por:

1. Protetor do joelho,
2. Parabrisa pintado,
3. Kit de fixação do parabrisa,
4. Semiguidão,
5. Kit de remoção do paralama traseiro com lanterna traseira compacta,
6. Silenciosos em aço inox escovado, da Vance & Hines;
7. Pequenos piscas dianteiro em LED,
8. Pequenos piscas traseiro em LED,
9. Alça do tanque de couro e aço inox e
10. Manoplas

TRIUMPH PROMOVE EVENTO DE TECNOLOGIA E LAZER DENTRO DO SENAI

TRIUMPH PROMOVE EVENTO DE TECNOLOGIA E LAZER DENTRO DO SENAI


Para comemorar sua bem-sucedida parceria de quatro anos com o Senai, a Triumph realizou o “Triumph Tech”, com foco em tecnologia, experiência de pilotagem dos modelos da marca e também lazer e diversão para toda a família. O evento aconteceu na unidade Conde José Vicente de Azevedo do Senai, instalada no bairro do Ipiranga (Rua Moreira de Godói, 226), em São Paulo (SP)

“Desde 2014, a Triumph já investiu cerca de R$ 700 mil nesta parceria com o Senai, com o objetivo de aprimorar e ampliar cada vez o treinamento técnico oferecido aos profissionais que atuam nas nossas 15 Concessionárias”, explica Waldyr Ferreira, General Manager da Triumph Brasil. Entre mecânicos, chefes de oficina, consultores de serviço e gestores de pós-venda, cerca de 310 especialistas já passaram por treinamentos realizados pela Triumph com apoio do Senai neste período, sempre buscando desenvolver nestes profissionais os conhecimentos sobre os produtos da marca inglesa.

“Optamos por trabalhar junto com o Senai devido à necessidade de criarmos um programa de cursos básicos e continuados de qualidade para atender a nossa rede. Nos diversos treinamentos disponíveis neste período, buscamos desenvolver as competências técnicas e comportamentais dos profissionais, proporcionando um conhecimento sólido sobre a marca”, afirma Cláudio Peruche, gerente de Pós-Vendas da Triumph. Atualmente, a empresa mantem no local quatro elevadores e 13 motocicletas para serem utilizadas nos vários cursos e treinamentos.

O evento reuniu mais de 800 pessoas

HOJE É SEXTA: VAMOS PRATICAR O MOTOTURISMO?

 

Ferramenta de trabalho, opção inteligente para a questão da mobilidade urbana, a moto é também um instrumento de prazer. Já que ela pode levar o homem a conhecer novos lugares, novas culturas… Pode ser considerada um agente de socialização. Não há nada melhor que depois de dezenas de quilômetros rodados parar em uma cidadezinha, fazer novas amizades – ou rever velhos amigos de estrada –, poder trocar experiências e contar ‘causos’. E isso é uma experiência única!
Pode ser ainda um ‘rolê’ no centro velho, conhecer uma cidade histórica, descer para o litoral e ver o mar. Muitas vezes a moto se transforma em um tanque de guerra que enfrenta obstáculos. Em outras oportunidades em um avião para devorar as curvas de um autódromo em alta velocidade. É ir até onde a imaginação deixar (ou a rodovia permitir). Praticar o mototurismo é um estado de espírito, um estilo de vida que rejuvenesce as pessoas .
Não tem nenhuma ligação com marca, modelo ou cilindrada. Claro que há afinidades, gosto pessoal. Mas no final não importa o tamanho do “brinquedo”. O que importa mesmo é se aventurar, programar roteiros incríveis, já que a moto não tem fronteiras. Espero que as 11 fotos de Johanes Duarte, do Photo & Road, inspirem muitas pessoas a redescobrirem o Brasil sobre duas rodas, um País continental de inúmeras belezas!
Revise a moto, faça as malas e boa viagem. Bons equipamentos são fundamentais para uma viagem mais confortável e segura. Ah! Não esqueça da capa de chuva. O smartphone também é indispensável para registrar os momentos de alegria e descontração. Agora é pé na estrada!!!

FOTOS: Johanes Duarte / Photo & Road – www.photoandroad.com

TRIUMPH DO BRASIL TEM CRESCIMENTO ACIMA DO MERCADO


Nos últimos anos, o mercado de duas rodas vive numa gangorra, com momentos de altos e baixos. O primeiro semestre terminou com uma péssima notícia, o encerramento das atividades da Indian no País. De outro lado crescimento de 6,93% nas vendas de motos, em comparação ao mesmo período do ano passado. Feliz mesmo está o pessoal da Triumph que fechou seu ano fiscal 2018 (1º de julho de 2017 a 30 de junho de 2018) com 4.244 motocicletas vendidas no varejo, o que representou crescimento de 9% sobre as 3.949 unidades comercializadas no ano fiscal anterior (1º de julho de 2016 a 30 de junho de 2017). “Fomos a subsidiária com o maior crescimento no mundo”, afirma Waldyr Ferreira, General Manager da Triumph no Brasil. Para o executivo da marca no Brasil, a marca vem obtendo um crescimento sustentado, atraindo a cada dia mais fãs que, a cada dia, conhecem a qualidade e a tecnologia embarcada em nossos produtos”. No mundo, a Triumph vendeu mais de 61 mil motos.

Neste período, a fabricante inglesa atingiu, no Brasil, um market-share de 13,7% no segmento de motocicletas premium (acima de 500 cc), o terceiro no ranking da mundial da Triumph, só perdendo para Inglaterra e já colado nos resultados de vendas da Índia. Apesar da crise no mercado brasileiro, o desempenho da marca segue em alta também neste ano. Seu market share no primeiro semestre chegou a 14,2% e nos últimos dois meses a Triumph ficou em terceiro lugar nas vendas nacionais dentro do seu segmento de motos de alta capacidade cúbica. Em algumas regiões, a marca já é líder de mercado, como no Distrito Federal, Goiás, Grande Belo Horizonte (MG), Grande Porto Alegre (RS), Paraíba e São José dos Campos (SP).

Para ampliar sua participação, a marca inglesa abriu recentemente uma concessionária em Vitória (ES) e programa mais duas inaugurações até o final do ano: Cuiabá (MT) e Fortaleza (CE). Ou seja, até dezembro, a Triumph terá 17 revendas instaladas no País. E é desta forma que a Triumph quer bater seu recorde de vendas no próximo ano fiscal. A combinação passa por novas lojas e novos modelos, quem sabe, a chegada da Bonneville Speedmaster (abaixo) ou até da cruiser Thunderbird.

TRAILS E CLÁSSICAS EM ALTA
A linha Tiger (800/1200), que disputa o segmento Adventure, foi um dos destaques da marca inglesa neste período, no Brasil e no mundo. Por aqui, a Tiger 800 é líder de mercado pelo terceiro ano consecutivo, atingindo um volume de vendas de 1.171 motos comercializadas entre janeiro e junho. No ano fiscal 2018, a Tiger 800 teve 2160 motos vendidas no Brasil, indicando um crescimento de 10,9% sobre as 1948 unidades emplacadas no ano fiscal anterior.

O segmento de bigtrails até 800 cc atingiu um volume de 4.400 motocicletas em 2017, crescendo cerca de 5% sobre o total comercializado em 2016. Em 2018, a expectativa é que este segmento acompanhe o crescimento projetado pela Abraciclo, atingindo em torno de 4.700 motos (alta em torno de 6%). Do total obtido em 2017, a linha Tiger 800 respondeu por cerca de 44% do segmento, com 1.848 unidades vendidas. Em 2018, com o lançamento da nova Tiger 800, a meta é superar 2.000 motos até dezembro, crescendo perto de 6% e mantendo sua liderança.

Já as clássicas modernas da Triumph também continuam com vendas em alta. No ano fiscal 2018, a marca vendeu 891 unidades desse segmento no Brasil, com destaque para a Street Twin (acima), a mais vendida, com 257 unidades. No ano fiscal anterior, a marca havia vendido 621 unidades de suas clássicas no mercado nacional. O crescimento, portanto, foi de 43,4% – o maior registrado pela Triumph. “Queremos ser referência no segmento de motocicletas clássicas no mercado brasileiro”, explica Waldyr Ferreira, dizendo que enquanto algumas marcas estão criando novos modelos com visual retrô, a Triumph relança modelos emblemáticos e de grande sucesso que fazem parte da sua longa história.

R$ 39.990 É O PREÇO DA NOVA TRIUMPH BONNEVILLE T100 BLACK

A chegada da nova Bonneville T100 Black ao Brasil reforça a estratégia da Triumph em investir cada vez mais nas clássicas modernas, já os modelos trail – Tiger 800/1200 – são sucesso de vendas no País e em várias partes do mundo. Agora são sete modelos disponíveis aos motociclistas brasileiros: Street Twin, Street Scrambler, T120, T120 Black, Thruxton R e Bobber, além da nova T100 Black, que está equipada com motor de dois cilindros, 900 cc e preço sugerido a partir de R$ 39.990.

Como o nome já sugere, a Bonneville T100 Black traz diversos componentes em preto como, por exemplo, aros das rodas, escapamento e tampa do motor. O resultado é um visual clássico e, ao mesmo tempo, jovial.

O novo modelo é inspirado na Bonneville de 1959. Nesta releitura, a moto traz boa dose tecnologia – ABS, controle de tração, acelerador eletrônico, entrada USB, computador de bordo – e mais de 150 acessórios para customização. Já que a moto é a extensão de seu corpo, de seu estilo de vida. E ninguém é igual a ninguém!

Um dos destaques do modelo é a sua nova configuração de chassi e suspensão, que melhorou os níveis de conforto do motociclista, seja para longas viagens, para o uso diário ou para rodar com garupa. Em função de seu peso menor (213 kg, peso seco) e também entre-eixos mais curto do que sua antecessora, a nova T100 é mais fácil de pilotar.

Para melhorar ainda mais a tocada, a moto está equipada com pneus Pirelli Phantom Sportscomp, personalizados e projetados especialmente pela Pirelli para a família Bonneville, com mudanças de perfil e rigidez no pneu dianteiro e faixa de rodagem mais profunda no pneu traseiro para garantir uma pilotagem segura e maior durabilidade.

A T100 Black oferece um bom desempenho, principalmente em ambiente urbano. Seu motor bicilíndrico de 900 cc, com arrefecimento líquido, proporciona agora mais torque e maior economia de combustível. O motor de 55 cv de potência máxima recebeu  melhorias para atingir um torque mais elevado em rotações bem baixas – 8,16 kgf.m a 3.200 rpm (18% acima da geração anterior do modelo). Resumindo: partidas mais vigorosas no trânsito urbano.  

AS NOVIDADES DA NOVA TIGER 1200

AS NOVIDADES DA NOVA TIGER 1200

Para encarar a concorrência de frente, a nova Triumph Tiger 1200 chega ao Brasil com 100 alterações – estéticas, ergonômicas e funcionais -, além de muitas inovações tecnológicas. A bigtrail, que tem o motor mais potente em sua categoria (141 cv), está pronta para enfrentar qualquer tipo de aventura, seja no asfalto, terra, areia ou rípio. É, segundo a marca, o modelo mais avançado da linha já fabricado pela Triumph.
Entre as principais novidades estão: iluminação adaptativa para curvas, painel de instrumentos TFT ajustáveis e totalmente coloridos, botões com iluminação de fundo, iluminação total de LED, trocas de marcha sem o auxílio da embreagem e controle de velocidade atualizado. Confira no vídeo os novos sistemas adotados na nova Tiger 1200. Quem conta os detalhes é Cláudio Peruche, gerente de Pós-Vendas da marca.
A aventureira inglesa está disponível nas seguintes versões e cores: Tiger 1200 XR (branca e preta – Crystal White e Jet Black), Tiger 1200 XCx (branca, preta e verde – Crystal White, Jet Black e Matt Khaki Green) e Tiger 1200 XCa (branca e verde – Crystal White e Marine). Preços: Tiger 1200 XR (R$ 60.090,00), Tiger 1200 XCx (R$ 73.190,00) e Tiger 1200 XCa (R$ 83.490,00).

VEJA: NOVA TIGER 1200 TRAZ SISTEMA KEYLESS

VEJA: NOVA TIGER 1200 TRAZ SISTEMA KEYLESS

Modelo mais avançado já fabricado pela Triumph, a Tiger 1200 XCa traz uma tecnologia vinda dos automóveis: sistema de ignição sem chave ou “Keyless”. Para acionar o motor, a chave inteligente deve estar a 1 metro da antena receptora de baixa frequência. Quem explica os detalhes deste novo sistema é Cláudio Peruche, gerente de Pós-Vendas da marca.

CLÁSSICAS INVADEM O CENTRO DE SÃO PAULO

Fotos Johanes Duarte/photoandroad.comMuitas vezes o motociclista precisa de um certo ‘incentivo’ para sair de casa com sua moto. Compartilhar seu assunto preferido, tomar café com amigos, pegar a estrada, fazer novas amizades ou rodar por lugares que, de tão conhecidos, muitas vezes passam despercebidos. Pensando em reunir amigos em torno de uma paixão, a Triumph organizou o “Classic Brit Riders”, primeiro passeio de motocicletas clássicas da capital. Os grupos se concentraram na manhã ensolarada de sábado, 21 de abril, feriado de Tiradentes, nas concessionárias Triple e Autostar e seguiram para a Praça Charles Miller, no Estádio do Pacaembu.

Lá cerca de 300 motos ocuparam boa parte do templo do futebol paulista. Dezenas de motociclistas e suas máquinas de estilo retrô trouxeram mais cor e alegria ao Pacaembu. A maioria eram Triumph, mas não faltaram modelos de outras marcas como, por exemplo, Honda, Harley e Suzuki. Ou seja, neste democrático espaço do futebol todos estavam unidos pela mesma paixão: a motocicleta. Destaque para a Bonneville T100 (abaixo), toda personalizada, na qual ex-jogador inglês David Beckham rodou pela Selva Amazônica para produzir um documentário para a BBC.


Depois de muitos abraços, sorrisos e, é claro, muitas selfies foi hora de dar mais personalidade às ruas de São Paulo. As clássicas motos cruzaram o centro-velho da capital e depois seguiram para a Zona Sul, para o charmoso bairro de Moema. A confraternização final foi na Casa Murdock, misto de barbearia, tabacaria e hamburgeria. Lá foram sorteados cortes de cabelo, charutos e boné.


Para Waldyr Ferreira, gerente geral da Triumph do Brasil, o encontro superou todas as expectativas e, com certeza, acontecerão novas edições do Brit Riders. “Além de reunir amigos em prol de uma mesma paixão, as motocicletas clássicas estão ganhando espaço na vida dos brasileiros. Esteticamente são modelos que nos remetem aos anos dourados do motociclismo, mas, hoje, apresentam uma boa dose de tecnologia”, afirma Ferreira (abaixo e ao centro, de camiseta branca).