Test-drive: GM Tracker já briga pelo posto de utilitário esportivo mais vendido do Brasil

No primeiro semestre já foram licenciados 17.304 unidades do GM Tracker
No primeiro semestre já foram licenciados 17.304 unidades do GM Tracker

Devido a pandemia, o lançamento oficial do novo Chevrolet Tracker aconteceu apenas na internet, sem a presença da imprensa. Embora os 1.395 emplacamentos em abril e os 1.564 de maio tenham ficado aquém do que era previsto antes do lançamento – acompanhando a forte retração do mercado automotivo nacional como um todo –, bastaram para fazer a nova geração do modelo da Chevrolet conquistar a liderança provisória entre os SUVs. Em julho e julho, quando os concorrentes retomaram gradualmente sua produção normal, o líder do segmento passou a ser o Volkswagen T- Cross, que em julho foi também o carro mais vendido do país. Contudo, o novato da Chevrolet está ganhando escala de produção e, com as 4.075 vendas de junho e os 6.070 emplacamentos de julho, já se estabelece em um surpreendente segundo lugar entre os utilitários esportivos vendidos no país. No primeiro semestre já foram licenciados 17.304 unidades. A versão “top” 1.2 Turbo Premier é a que tem a tarefa de expressar as melhores virtudes do modelo. A versão avaliada custa R$ 121.090.

Seus principais concorrentes são: VW T-Cross, Jeep Compass e Hyundai Creta
Seus principais concorrentes são: VW T-Cross, Jeep Compass e Hyundai Creta

A configuração Premier é a única que traz teto solar panorâmico com abertura elétrica, rack de teto, rodas aro 17 diamantadas de cinco furos, lanternas com assinatura de leds e faróis full-led, integrando luzes diurnas e de conversão em manobras. As linhas de leds do para-choque, que são apenas luzes diurnas nas outras versões, incorporam a função de seta na Premier, diferenciando-se também por detalhes acetinados na base do para-choque dianteiro e traseiro e de frisos e maçanetas com acabamento cromado. O Tracker Premier tem direito até a uma cor exclusiva, denominada como Azul Power – presente no modelo avaliado. Por dentro, a versão topo de linha vem com bancos em um revestimento sintético que imita couro, detalhes em azul marinho no painel, nos bancos e nas portas e de inscrições “Tracker” nos tapetes e estribos.

Versão topo de linha ganha tapetes e estribos personalizados
Versão topo de linha ganha tapetes e estribos personalizados

A lista de equipamentos da Premier inclui sistema de estacionamento automático, alerta de ponto cego, monitoramento de pressão dos pneus, retrovisor fotocrômico, chave presencial e partida por botão, carregador de celular por indução e a central MyLink com tela de 8 polegadas, que permite conexão Apple CarPlay ou Android Auto e oferece internet 4G a bordo com chip da Claro (e gera uma mensalidade). Como já acontece na versão Premier da linha média Cruze, o sistema de alerta sonoro e visual de distância do carro à frente é complementado pela frenagem automática de emergência.

Destaque para a central multimídia, que conta com tela de 8 polegadas
Destaque para a central multimídia, que conta com tela de 8 polegadas

Ambiente familiar – O “parentesco” do novo Tracker com a linha Onix é evidente e indisfarçável. Volante, itens do painel e mostradores analógicos do quadro de instrumentos são os mesmos do hatch e do sedã – no SUV, as imagens da tela do computador de bordo são coloridas. A posição de dirigir é boa e o volante tem ajuste de altura e profundidade. Os bancos dianteiros também têm ajustes mecânicos de altura e profundidade – não são elétricos – e receberam um “upgrade” em relação aos da linha Onix, com direito a encosto de cabeça com ajuste de altura. O encosto de braço tem estofamento e o banco traseiro recebeu um descansa-braço central. Atrás, o espaço para as pernas é até mais generoso do que no antecessor mexicano.

O SUV da GM tem 4,27 metros de comprimento e 1,62 metro de altura
O SUV da GM tem 4,27 metros de comprimento e 1,62 metro de altura

O mesmo tom azulado dos bancos é adotado na área das portas e na faixa central do painel, uma rara superfície “soft touch” em meio à profusão de plásticos rígidos. A central multimídia tem tela de 8 polegadas – no restante da família de compactos, as telas têm 7 polegadas. Como no Onix, há uma porta USB dianteira e duas traseiras. O teto solar panorâmico com abertura elétrica é de série na versão Premier e amplia agradavelmente a sensação de espaço a bordo.

Mede 1,79 metro de largura e conta com 2,57 metros de entre-eixos
Mede 1,79 metro de largura e conta com 2,57 metros de entre-eixos

Impressões ao dirigir – O novo motor 1.2 turbo do SUV da Chevrolet embala sem grande esforço. O câmbio responde rápido nas retomadas e consegue explorar bem o motor em giros elevados. Comparado aos motores aspirados de potência similar, o vigor adicional proporcionado pelo turbo faz diferença nas arrancadas. O torque máximo de 21,4 kgfm disponível já a duas mil rpm permite entregar arrancadas entusiásticas. A transmissão tem passagens mais suaves do que no Onix, mesmo em ritmos intensos. Falta ao câmbio um modo Sport, e a ausência de borboletas para passagem manual das marchas é sentida por quem aprecia uma condução mais esportiva. A posição “L” permite limitar as marchas a serem utilizadas e é uma alternativa para usar em descidas de serra. O volante é leve nas manobras de estacionamento e fica mais firme em velocidades elevadas.

Motor três cilindros, turbo, 12V, 1.199 cm³, que gera 133 cv de potência
Motor três cilindros, turbo, 12V, 1.199 cm³, que gera 133 cv de potência

O Tracker oferece uma qualidade de rodagem superior à dos Onix hatch e Plus, principalmente em relação à absorção de impactos do solo, às vibrações e ao nível de ruídos. O SUV supera valetas e quebra-molas com facilidade e os pneus aro 17 (sem este ‘também’) colaboram nesse aspecto, no entanto, a altura em relação ao solo de 15,7 centímetros é das menores do segmento. Nas curvas fechadas e em altas velocidades, a carroceria elevada naturalmente se inclina um pouco mais que a do Onix, porém, nada que chegue a comprometer a sensação de segurança. O bloqueio eletrônico do diferencial dianteiro, que a Chevrolet chama de Torque Vectoring by Brake, atua nos freios para ajustar a distribuição de torque nas rodas da frente e corrigir a trajetória no limite da aderência. O subchassi dianteiro com mais pontos de fixação ajuda a aumentar a rigidez do conjunto e a precisão do volante. As frenagens são suaves e equilibradas, mesmo quando o pedal é acionado de forma mais brusca. E, no “para e anda” do trânsito urbano, o sistema start-stop cumpre a função de racionalizar o uso de combustível.

O porta-malas do GM Tracker tem capacidade para 393 litros
O porta-malas do GM Tracker tem capacidade para 393 litros

Só para lembrar, A versão topo de linha da nova geração do SUV estreou um motor inédito na Chevrolet, o três cilindros 1.2 flex da família CSS Prime, com turbocompressor mas sem injeção direta, produzido na fábrica de Joinville, em Santa Catarina. Atinge 133 cavalos, quando abastecido com etanol e trabalha associado a um câmbio automático de 6 marchas. Conforme a avaliação do Inmetro, o modelo faz 7,7 km/l na cidade e 9, 4 km/l na estrada com etanol. Com gasolina, o consumo chega a 11,2 km/l na cidade e a 13,5 km/l na estrada. Pena que o tanque leve apenas 44 litros, ante 53 litros do modelo mexicano anterior, limitando a autonomia.

Texto: Luiz Humberto Monteiro Pereira / AutoMotrix
Fotos: Luiza Kreitlon / AutoMotrix

Ficha Técnica
Chevrolet Tracker Premier

Motor: dianteiro, transversal, três cilindros, 12V, 1.199 cm³, comando duplo variável, flex, turbo, injeção eletrônica de combustível. Tração frontal.
Potência: 132/133 cavalos (gasolina/etanol) a 5.500 rpm
Torque: 19,4/21,4 kgfm (gasolina/etanol) a 2.000l rpm
Câmbio: automático de 6 marchas – tração dianteira
Direção: elétrica
Suspensão: dianteira independente do tipo McPherson e traseira com eixo de torção
Freios: discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS e ESP
Pneus: 215/55 R17
Dimensões: 4,27 metros de comprimento, 1,79 metro de largura, 1,62 metro de altura e 2,57 metros de entre-eixos
Tanque: 44 litros
Porta-malas: 393 litros
Peso: 1.271 kg
Preço: R$ 119.490 na cor metálica Azul Eclipse (azul escuro) e R$ 121.090 na cor metálica Azul Power do modelo testado

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.