Vendas de moto estão em alta. Produção deve bater 1,1 milhão unidades

O pagamento do 13º salário e o Salão Duas Rodas vão deixar o mercado aquecido / Mario Villaescusa

Em setembro, 87.719 motocicletas foram licenciadas no País, o que contabiliza alta de 18,4% na comparação com o mesmo mês do ano passado (74.067 unidades), de acordo com a análise dos dados do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores). Já em comparação com agosto (88.625 unidades), houve queda de 1%. De janeiro a setembro foram emplacadas 796.426 motocicletas no País, volume 14,4% maior que no mesmo período do ano passado (695.928 unidades).

A Honda CG é o veículo mais vendido do Brasil / Divulgação

Oferta de crédito e taxas de juros atrativas são os principais motivos para a alta na demanda. Segundo Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo (entidade que reúne os fabricantes), este cenário, aliado a taxas de juros mais atrativas, faz com que muitos consumidores troquem suas motocicletas por modelos ‘0km’, além de ser excelente alternativa para a mobilidade urbana. “O mercado ainda deve se manter aquecido nos próximos meses. Motivos não faltam: pagamento do 13º salário e a chegada do verão. Além do lançamento de novos modelos durante do Salão Duas Rodas, programado para 19 a 24 de novembro, no São Paulo Expo, em São Paulo (SP)”, explica o executivo.

Produção em alta
Dados da Abraciclo mostram que as indústrias instaladas de Manaus (AM) produziram 92.894 motocicletas em setembro. O volume é 15,1% superior a setembro de 2018 (80.687 unidades). De janeiro a setembro saíram das linhas de produção 836.450 unidades, correspondendo a uma alta de 7,5% na comparação com o mesmo período do ano passado (777.779 unidades). Pelas projeções da Abraciclo, as fabricantes de motocicletas deverão produzir 1.100.000 unidades este ano, o que representará uma alta de 6,1% na comparação com o volume de 2018 (1.036.788 unidades).

O NMax, da Yamaha, é o terceiro scooter mais vendido do Brasil / Divulgação

Scooter, sinônimo de mobilidade
De acordo com dados de emplacamentos, em setembro as vendas de scooter no varejo atingiram 7.307 unidades, volume 31,9% superior ao mesmo mês do ano passado (5.541 unidades), porém e 3,9% inferior ante agosto do presente ano (7.606 unidades). Nos nove meses do ano foram licenciadas 65.702 scooters, alta de 27% ante as 51.727 unidades licenciadas no mesmo período do ano passado. Confira os cinco mais vendidos em 2019, em uma bela disputa entre Honda e Yamaha.
Modelo Unidades vendidas
Honda PCX 150 23.670
Honda Elite 125 12.616
Yamaha NMax 160 10.932
Yamaha Neo 125 9.121
Honda SH 150 3.846

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.