VÍDEO: DUCATI SUPERSPORT S CHEGA POR R$ 63.900

Segue a gente nas mídias
Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
Enviar via Email

Versatilidade. Esta é a palavra-chave que define a nova a Ducati SuperSport S. Em função de suas características, o modelo pode ser usado no dia a dia, em viagens e nos autódromos em track-days. A partir de 30 de julho, a esportiva da marca italiana estará em pré-venda com preço sugerido de R$ 63.900. Durante o período, os 15 primeiros clientes que reservarem a SuperSport S ganham um Kit Ducati Touring (composto de dois maleiros laterais rígidos, parabrisa alto e manoplas aquecidas) ou um Kit Ducati Sport (composto de paralama dianteiro de carbono, manetes de alumínio Rizoma, setas em LED, tampas dos reservatórios em alumínio e protetor de tanque em carbono).

Com design refinado que nos remete a superbike Panigale – conjunto óptico em LED é bem parecido -, a SuperSport S tem como diferencial uma posição de pilotagem ergonômica, com guidão mais alto, assento mais confortável e um tanque de 16 litros que confere bom encaixe do piloto. O peso a seco do conjunto é de 184 quilos. Em termos de eletrônica embarcada, o modelo não fica devendo em nada para suas irmãs mais velhas, já que conta com um completo pacote de segurança: sistema de freios ABS (três níveis de atuação) e controle de tração (8 níveis de atuação) que trabalham em conjunto para maior controle da motocicleta.

A SuperSport S está equipada com motor de dois cilindros de 937 cm3 Testastretta 11°, que produz 113 cavalos de potência máxima (a 9.000 rpm) e quase 10 kgf.m de torque. Com entrega de potência e força de forma bastante linear, a esportiva não assusta e conta ainda com três modos de pilotagem (Esportivo, Turismo e Urbano) customizáveis, cuja entrega de potência varia entre 113 cv a 90 cv. As operações são feitas por botão no punho esquerdo e o piloto pode acompanhar as alterações no painel LCD. Tudo muito intuitivo. Para um melhor desempenho, a esportiva da Ducati traz Quick Shift, sistema que permite aumentar/reduzir marchas sem o uso da embreagem. Realmente é bastante útil, principalmente na pista.

Ancorada pelo tradicional quadro em treliça, a parte ciclística da Ducati SuperSport S usa disco duplo de discos de 320 mm de diâmetro com pinças monobloco de fixação radial da grife Brembo. Já a suspensão é Öhlins, com garfos de 48 mm na dianteira e monoamortecedor com reservatório a gás. São totalmente reguláveis. Para absorver melhor os impactos com o piso, rodas de três raios em “Y” calçadas com pneus Pirelli Diablo Rosso III, 120/70ZR 17 dianteiro e 180/55ZR17 traseiro. 

Resumindo: Ágil e fácil de pilotar, a SuperSport S não tem o mesmo desempenho agressivo de uma Panigale, mas é um modelo ideal para quem vem subindo de categoria ou para o piloto que não precisa provar mais nada para ninguém. Apenas quer conforto; curtir a estrada, viajar com os amigos e dar umas aceleradas, de vez em quando, em um autódromo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *