VITRIFICAÇÃO – ZERO OU USADA, SUA MOTO NOVA SEMPRE

Para dar mais vida à pintura, muitos donos de carros foram buscar na vitrificação um forte aliado para potencializar o brilho e manter o automóvel sempre com o aspecto de novo. Agora este processo, mix de restauração e conservação chegou ao mercado de duas rodas. Ou seja, a vitrificação é uma realidade nas motos. Além de dar aspecto de pintura nova, a aplicação confere também ação hidrorrepelente, que ajudará na limpeza, além de ser uma ação que não agride o meio ambiente.

O vidro líquido depois de seco preenche todos os poros do verniz, deixando a superfície com características de originalidade. O processo de vitrificação de uma motocicleta demora dois dias. Na primeira fase, o modelo passa por uma lavagem simples (água e sabão neutro). Depois é preciso preparar pintura para a vitrificação, com a aplicação de cera para tirar manchas e riscos na pintura. Na sequência, a solução – importada do Japão – é espalhada na superfície (tanque e carenagens) de forma bastante delicada. Para realçar e proteger as áreas foscas um produto especial é utilizado que dá mais vida e também proteção! 

A moto precisa descansar por, no mínimo, oito horas. Depois de ‘curada’, a pintura recebe novos produtos como, por exemplo, o hidrorrepelente. Além de ‘selar’ o vidro, cria uma fina camada, que protege ainda das altas temperaturas e raios UVA e UVB. No popular, a “pintura fica espelhada”!

“Não importa se sua moto é nova ou usada. A vitrificação veio para conservar seu bem e deixar a pintura como se a modelo tivesse acabado de sair da linha de produção. ”, explica Paulo Coutinho, da Drop Red Red Bikes, um misto de oficina, loja e bar, que fica na av. Morumbi, 8.687, zona Sul de São Paulo. Segundo o empresário, a aplicação custa entre R$ 1.000 a R$ 1.500. E a película dura, no mínimo, três anos! A manutenção deve ser feita a cada seis meses. Quanto mais camadas de vidro, mais protegida estará sua moto. 

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.