Você pagaria R$ 418 para ter uma moto BMW, zero? Essa é a mágica do consórcio

Michele Menchini, superintendente de Vendas e Marketing do BMW Group / Divulgação
Michele Menchini, superintendente de Vendas e Marketing do BMW Group / Divulgação

Hoje, todos os modelos de motos BMW podem ser adquiridos pelo consórcio oficial da marca. Ou seja, um grande diferencial entre as marcas Premium (Lê-se: Harley-Davidson, Triumph e Ducati). Até porque, o consórcio é uma modalidade de compra relevante no mercado brasileiro. Segundo dados da Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (ABAC) foram comercializadas entre janeiro-maio/2020 quase 350 mil novas cotas. Um exército que quer uma moto zero na garagem. Entre os diferenciais do Consórcio BMW, que iniciou sua atividades em 2017, estão o acesso online às assembleias, ofertas de lances e resultados, e a não cobrança do fundo de reserva. Esta opção também foi estendida também aos automóveis BMW e MINI. Confira abaixo a entrevista com Michele Menchini, superintendente de Vendas e Marketing do BMW Group.

A G 310 R foi a primeira moto BMW a ser vendida por consórcio / Divulgação
A G 310 R foi a primeira moto BMW a ser vendida por consórcio / Divulgação

MinutoMotor – Como surgiu da ideia da BMW oferecer o consórcio para motos premium?

Michele MenchiniInicialmente, a motivação da BMW Serviços Financeiros em estabelecer uma parceria com uma administradora de consórcio surgiu com o lançamento no Brasil dos modelos BMW Motorrad G 310 R (acima) e G 310 GS. Porém, por entender que esta modalidade pode ser atrativa para todos os clientes que planejam a compra de uma moto ou veículo, e que não desejam custear o pagamento de entrada – prática comum em financiamentos.

A bigtrail R 1250 GS pode ser adquirida em até 112 meses / Divulgação
A bigtrail R 1250 GS pode ser adquirida em até 112 meses / Divulgação

MinutoMotor – Quais os prazos para cotas novas?

Michele Menchini – Os prazos para pagamento em sistema de consórcio diferem de acordo com o modelo de motocicleta. No caso da G 310 R e GS, por exemplo, estão disponíveis prazos que variam entre 32 a 82 meses, já para o modelo R 1250 , as opções vão de 42 a 112 meses.

Linha F 750/850 também está disponível para vendas via consórcio / Divulgação
Linha F 750/850 também está disponível para vendas via consórcio / Divulgação

MinutoMotor – Qual a variação de preços entre os modelos?

Michele Menchini – No caso da G 310 R, no plano de 82 meses, as parcelas são de R$ 418; no caso da F 750 GS Sport (no plano de 92 meses), há parcelas de R$ 726; no caso da F 850 GS Adventure Premium (no plano de 92 meses), as parcelas são de R$ 965.

Honda CG 160, um dos modelos mais vendidos via consórcio no Brasil / Divulgação
Honda CG 160, um dos modelos mais vendidos via consórcio no Brasil / Divulgação

Segmento moto – Pesquisa ABAC

Na convivência com a pandemia Covid-19, as vendas de novas cotas de motocicletas anotaram oscilações, com quedas em março e abril. Todavia, no quinto mês do ano, houve reação com crescimento de 46,4% em maio sobre abril, segundo dados da ABAC. Hoje são mais de 2 milhões de participantes ativos.

Apesar da redução nas adesões, os créditos comercializados apontaram evolução positiva de 18,8%, enquanto o tíquete médio aumentou quase 50% sobre o registrado no mesmo mês do ano passado. Enquanto as contemplações e os créditos concedidos mostraram crescimento, os mais de 210 mil consorciados contemplados, acumulados do janeiro a maio, tornaram-se potenciais compradores e contribuíram para os possíveis 70,9% das vendas do mercado interno, o equivalente a duas motos a cada três comercializadas no país.

Deixe seu Comentário

Seu E-mail não Será Publicado.