Desktop: Mobile:

Ele comprou a moto no consórcio há quase 40 anos e já rodou mais de 700 mil kms pelo Brasil e América do Sul

Sticky:
Mais de 700 mil kms sobre a Honda ML 125cc, comprada via consórcio / Arquivo Pessoal

Ao longo dos anos, o Brasil vem fortalecendo a cultura do consórcio. Entre os motociclistas, essa modalidade de compra planejada é bastante conhecida e usada há décadas. Só para se ter uma ideia dessa tradição, confira a história de Thiago Rocha Westphalen, 76 anos, mais conhecido entre os moto clubes por Profeta. Natural de Joinville (SC), Thiago que hoje está aposentado, mora em São Roque (SP) e ainda desfruta sua moto. Já rodou mais de 725 mil quilômetros com uma Honda ML 125, ano 1985 (original), que comprou por meio de uma cota de consórcio em 1.982 quando começou a transformar sonhos em realidade. Detalhe: Profeta é um dos primeiros consumidores de moto Honda via consórcio.

O experiente motociclista e suas dezenas de homenagens / Arquivo Pessoal

“Como a grana está sempre curta, entrei no grupo em 1.982, com plano de 36 meses. Guardo até hoje a Nota Fiscal da moto que me levou e que me leva a grandes aventuras pelas estradas da vida. Já em 1985 mesmo peguei a moto e parti para a minha primeira viagem, mais de cinco mil quilômetros entre São Paulo e o Rio Grande do Sul.

Profeta em mais uma de suas aventuras pelo Brasil /Arquivo Pessoal

“Depois disso me foquei em viagens longas, de até 32 mil quilômetros, sempre com a ML, que está com a revisão em dia”, explica o “Vovô da Estrada”, que aguarda ansioso receber as duas doses da vacina contra a Covid-19 e voltar a rodar pelo País. O foco agora é o Nordeste. Ao longo de quase quatro décadas, o motociclista conheceu todas as capitais do Brasil e quase todos os países da América do Sul – falta só o Suriname. Sempre a bordo da ‘George Nicole’, nome de batismo da sua companheira de viagem de duas rodas.

A linha CG 160 é um das preferidas pelos consumidores / Divulgação

Raio-X do consórcio – Atualmente muitos motociclistas seguem os passos de Profeta para realizar o sonho de uma moto 0Km na garagem. Quase 26% de todas as motocicletas vendidas no Brasil em 2020 chegaram aos motociclistas via consórcio. Foram exatas 203.417 unidades entregues aos consumidores que resolveram fazer uma compra programada e dentro de sua realidade financeira. Só para comparar, esse número de motos emplacadas por aqui ano passado representa, praticamente, o total de modelos comercializados na Itália (218.626 unidades).

A Honda Pop 110i têm parcelas de R$ 129,82, em planos de 80 meses / MM

Neste contexto, o Consórcio Honda, que comemora 40 anos de mercado, cresceu 11,6% nas cotas comercializadas para o segmento de motocicletas em 2020, com um volume de 803.637 cotas negociadas, ante 720.383 em 2019. Trata-se do melhor resultado de vendas de cotas para motos Honda desde 2015. A modalidade de consórcio representou 26% das vendas da Moto Honda ano passado. A região Norte foi a que mais cresceu em termos de vendas de consórcio, com incremento de 29,4%; seguida da região Sudeste, com 13,5%.

2 Comentários

    • Aldo Tizzani

      Caro Janilton,
      O Profeta é uma unanimidade entre a irmandade motociclística.
      Um senhor iluminado que inspira muitas pessoas.
      Vida longa ao Profeta!
      Abs,
      Aldo Tizzani
      |Editor-chefe

Deixe seu Comentário