Filme e livro marcam a trajetória de Elvis Presley, um fã de carros e motos

A cinebiografia, que estreou mês passado, aborda a vida e a música de Elvis Presley (Austin Butler) sob o prisma da sua tumultuada relação com seu empresário, o enigmático coronel Tom Parker (Tom Hanks). A história mergulha na complexa dinâmica entre Presley e Parker, que se estendeu por mais de duas décadas, desde a ascensão de Presley à fama até seu estrelato sem precedentes, tendo como pano de fundo a evolução da paisagem cultural e a perda da inocência na América. No centro dessa jornada está uma das pessoas mais importantes e influentes na vida de Elvis, Priscilla Presley.

As filmagens de “Elvis” foram realizadas em Queensland, Austrália, com apoio do Governo de Queensland, da Screen Queensland e do programa de deslocamento de produtores do governo australiano. Detalhe: no próximo dia 16 fãs de várias partes do mundo irão chorar e cantar os 45 anos da morte de Elvis Presley. O Rei do Rock tinha apenas 42 anos quando foi encontrado morto em sua casa em Memphis, estado do Tennessee (EUA), vítima de um ataque cardíaco fulminante.

Com uma Honda 305 Super Hawk, durante as filmagens de ‘Carrossel de Emoções‘ (1964)

Elvis era fanático por carros e motos – Pouco gente sabe, mas Elvis Aaron Presley – seu nome de batismo – era fanático por carros e motos. A mansão Graceland guarda mais de 20 veículos que pertenceram ao Rei. É possível ver, entre outros veículos, o Cadilac Eldorado Biarritz 1956, a Ferrari Dino 1976 preta, o MG 1960 e o Continental Mark II 1956. Na coleção, um outro Cadillac Fleetwood Sixty Special, rosa e com teto branco, usado pela mãe do astro pelas ruas de Memphis. Há alguns Mercedes e Rolls-Royce, além dos lendários carrinhos de golfe que circulavam pela mansão. O astro também era um aficionado por motos. Lá estão ainda duas Harley-Davidson Electra Glide 1200 e uma outra HD no melhor chopper, ano 1966, com garfos alongados, preta com detalhes em rosa. Além de um triciclo e uma clássica Honda Super Hawk.

Voltando à temática moto – Como todo jovem, Elvis era movido pela liberdade, pela irreverência e pela adrenalina. O cantor foi a capa da edição de maio de 1956 da “The Enthusiast”, revista da própria Harley (imagem acima). Na foto o rei do rock aparece sobre uma KH, vermelha. O modelo traz uma faixa branca no tanque e o nome da marca. A moto hoje repousa no Museu da H-D, em Milwaukee (EUA). Tive a oportunidade de ver de perto a moto do Rei do Rock. Emocionante, principalmente para mim, que sou fã! Mas Elvis também pilotou motos Honda. No filme ‘Carrossel de Emoções‘ (1964), ele fez várias cenas sobre uma Honda 305 Super Hawk, vermelha com detalhes cromados. O astro foi o garoto-propaganda da marca para a Super CUB Sport C 110 para o mercado norte-americano.

Imagens Divulgação

“Elvis – 101 Curiosidades” – Mais orgulhoso do que pai de piloto de Fórmula 1 ou mãe de miss, anúncio aos amigos que meu livro “Elvis – 101 Curiosidades” está em fase final de impressão e pré-venda pela Editora Europa. Nele, nosso colega jornalista Ricardo Caruso reuniu101 histórias que fazem entender o que é Elvis Presley. São 52 anos de estudos e pesquisas, que trazem praticamente tudo sobre o Rei do Rock. São mais de 300 páginas e muitas fotos; “Elvis era loiro”, “Que marca de óculos ele usava”, “É o maior vendedor de discos de todos os tempos”, “O encontro dele com os Beatles”, “A visita a Nixon” e muito, mas muito mais. Espero que vocês gostem e, se possível ajudem a divulgar. Reservas aqui.

O livro mostra como Elvis fez a fusão musical que criou o rock’n’roll e como encabeçou uma revolução cultural que atingiu praticamente todo o planeta. E mais: sua luta contra a segregação racial, as perseguições, como encarava religião e família, as incontáveis namoradas, a paixão por armas e carros, o encontro com Nixon, e como os problemas de saúde foram mais fortes do que ele. A vida do Rei passada a limpo, detalhe por detalhe e de uma forma inédita. Assista e filme, leia o livro e entenda porque Elvis não morreu.

Ficha técnica
Autor: Ricardo Caruso
Editora: Europa
Formato: 13,5 cm x 21,5 cm
Número de páginas: 320