Polícia Rodoviária Federal recebe carros de luxo para combater o crime organizado

As comemorações dos 93 anos da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que aconteceu no Mato Grosso do Sul, foi marcada pelo investimento em segurança pública, tudo para reforçar o trabalho da PRF. Foram mais de R$ 403 milhões revertidos na aquisição de equipamentos, sistemas e viaturas – sete delas confiscadas de traficantes durante a Operação Status: um Range Rover Velar P300 SE R-Dynamic, um Porsche Cayenne GTS, um Mercedes-Benz E 300 Exclusive, dois BMW Série 3, um Jeep Grand Cherokee Limited e uma picape Toyota Tundra Crewmax– avaliadas em mais de R$ 2 milhões. A PRF já utilizava dois “muscle cars” em sua frota: um Chevrolet Camaro SS, que fica no Rio Grande do Sul; e um Dodge Challenger, usado em Foz do Iguaçu, no Paraná. Confira o vídeo acima.

Foto MM

De acordo com a PRF, esses novos veículos serão incorporados a frota e usados no apoio a operações no combate ao crime organizado em diferentes locais do Brasil. Na lataria, os veículos receberam adesivos informando sua origem, ou seja, que foram confiscados do narcotráfico. A PRF atua em cerca de 77 mil quilômetros de rodovias federais e é a que mais apreende drogas no Brasil.

Reprodução PRF

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, entregou ao diretor-geral da PRF, Silvinei Vasques, mais 28 viaturas blindadas “caveirinhas” para atuação em áreas conflagradas e repassou o certificado de aeronavegabilidade de um dos sete helicópteros adquiridos modelo AW119 Koala KX (acima), com capacidade para até seis passageiros, destinados à busca, salvamento e patrulhamento nas rodovias federais. Torres também entregou 416 viaturas Chevrolet Trailblazer, Ford Ranger e Toyota Corolla, 4.758 pistolas Glock e 200 carabinas M15 e novas peças de uniforme para os policiais.