Primeiro semestre encerra com pequena queda na distribuição de veículos. Destaque para o segmento moto

Hyundai HB 20

De acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores – Fenabrave –, os emplacamentos de veículos registraram retração de 6,6%, na comparação com maio deste ano, mas ficaram 2,1% acima do mês de junho de 2021. Destaque para o bom desempenho do segmento de motocicletas, que cresceu mais de 23% até junho, na comparação ao acumulado do ano passado, fez com que o 1º semestre de 2022 fechasse em ligeira queda, de apenas 3%. No acumulado do primeiro semestre, foram comercializados mais de 1.700.000 veículos e implementos agrícolas.

VW Gol retoma a liderança em julho

Para Andreta Jr., presidente da Fenabrave, “a recuperação do setor vem acontecendo de forma gradual e consistente, nos últimos meses. Se notarmos a média diária mensal das vendas, perceberemos essa evolução. No caso de automóveis e comerciais leves, por exemplo, o volume saltou de 5.550 unidades, em janeiro deste ano, para 8.270, em junho. Se mantivermos a mesma média diária de junho, até o final deste ano, teremos um desempenho anual muito próximo ao resultado obtido no ano passado, numa estimativa moderada, já que o 2º. Semestre costuma ser melhor do que o 1º. semestre, historicamente”, analisa o presidente da Fenabrave.

GM Onix

Automóveis e Comerciais leves – Os segmentos têm tido evolução gradativa, apesar de ainda sofrer com problemas de abastecimento de componentes, em geral, e pela piora nos indicadores econômicos, como a alta nas taxas de juros, o aumento do custo do crédito e os constantes reajustes nos preços dos combustíveis. A média diária mensal das vendas, saltou de 5.550 unidades, em janeiro deste ano, para 8.270, em junho. Nos primeiros seis meses do ano, o Hyundai HB 20 é o carro passeio mais vendido do País – o modelo acabou de ser reestilizado. Em junho, foram comercializados 4.073 Automóveis e Comerciais Leves eletrificados (híbridos e elétricos). No ano, os emplacamentos desses veículos acumulam 20.468 unidades.

Honda CG 160

Motocicletas – Mesmo com a dificuldade de crédito que o segmento ainda enfrenta, é, de longe, o que registra o melhor resultado nos emplacamentos em 2022, até o momento. O efeito de substituição, do carro pela moto, em função dos preços dos combustíveis, da queda na renda pela inflação e a priorização do transporte individual, além do aumento dos serviços de entrega, são alguns dos fatores que têm alavancado este segmento. Nos primeiros seis meses do ano, a campeã de vendas é a Honda CG 160 com mais de 178 mil unidades vendidas. Já em relação as motocicletas eletrificadas foram emplacadas 534 unidades emplacadas em junho. No acumulado somam 3.595 unidades comercializadas no ano.