Ícone atemporal, Bieffe comemora 50 anos com capacete de edição limitada. Preço sugerido: R$ 595,00

Capacete Bieffe B12 “50 Years Limited Edition”

De Lucca, na Itália, para Iracemápolis, no Interior de São Paulo. Com 50 anos de estrada, a Bieffe comemora muitas conquistas e histórias em seu currículo. Para esta nova fase que se inicia, a Bieffe – que é 100% brasileira – apresenta um novo reposicionamento de marca para encarar os próximos desafios do mercado. Atemporal, hoje uma das marcas de capacetes mais conhecidas do mundo produz capacetes abertos, fechados, enduro e vintage, atendendo a todos os estilos de motos e motociclistas.

Como nasce um capacete Bieffe New B12

Para marcar esta nova etapa, os departamentos de marketing, engenharia e design criaram um capacete de série limitada. O B12 “50 Years Limited Edition” é digno de colecionador, já que inicialmente serão produzidas apenas 600 unidades. Leve e compacto, o capacete da Bieffe traz casco injetado em ABS e é decorado em preto, com grafismo dourado e selo comemorativo de 50 anos fixado na parte traseira do casco. Detalhe em formato de escudo, que remete à realeza. Além do ano de 1972, que marca o início das atividades da marca na Itália. Preço sugerido ao consumidor: R$ 594,90.

Para Oswaldo de Souza Coelho, diretor da Starplast (foto acima), a Bieffe Capacetes passa por uma profunda renovação, que começou com o novo New B12. O novo posicionamento de marca culminará em novos projetos e produtos, que chegarão em breve ao mercado. “Com o rejuvenescimento da Bieffe, nosso objetivo é resgatar o glamour da marca, com capacetes cada vez mais modernos e seguros, sempre alinhados com o desejo do consumidor. Dessa forma teremos um produto premium idealizado e produzido por brasileiros para brasileiros”.

Origem – A Bieffe nasceu em 1972 em Lucca, na bela Toscana, Itália. Em 1993 chegou ao Brasil por meio de um acordo de produção e troca de tecnologia com a Starplast. Em 2015, a empresa brasileira adquiriu permanentemente a marca, se tornando líder em tecnologia e qualidade na produção de capacetes na América Latina. Ao longo de suas cinco décadas de existência, a Bieffe sempre foi referência nas principais competições mundiais como: Formula 1, MotoGP, Rally Paris Dakar e diversas outras modalidades de enduro e motocross.

Réplica do capacete do piloto italiano Max Biaggi, campeão mundial nas 250cc / MM

Renomados pilotos como Gerard Berger, Eddie Irvine e Olivier Panis, na F1; Bob Moore, na Nascar norte-americana, e claro Loris Capirossi e Max Biaggi (casco acima, autografado pelo piloto italiano) imortalizaram os capacetes Bieffe na motovelocidade. Até o pai de Valentino Rossi, o também ex-piloto Graziano Rossi usava e estampava a marca Bieffe em sua moto.

Os primórdios da Bieffe em 1973 / Reprodução

Galeria de campeões – Hoje, dos principais nomes que competem com os capacetes Bieffe destacam-se o piloto de enduro Jean Azevedo, heptacampeão do Rally dos Sertões e o jovem Kevin Fontainha, que participa do Campeonato Europeu Yamaha R3 Blu Cru Cup e no FIM Superbike World Championship. Além disso, a seleção olímpica brasileira de Bobsled representa a Bieffe, em nome do Brasil, para competir pelos mais diferentes países. Por vários anos a marca equipou o time da BR Lubrax, que participava do Rally Dakar.

Felipe Titto, novo embaixador da marca, na pista de Interlagos (SP) / Reprodução Bieffe

Embaixador – Em sua atual roupagem no mercado motociclístico, a Bieffe apresenta seu novo embaixador: o ator, apresentador, modelo e motociclista Felipe Titto (foto acima). O empreendedor vestiu a camisa da marca pois enxerga nos capacetes um reflexo do seu comprometimento e espírito empreendedor e, ao mesmo tempo, do seu estilo arrojado, aventureiro e confiante. A partir dos próximos dias Titto mostrará em suas redes sociais toda sua experiência com os capacetes Bieffe.